em

Cirurgia de catarata: como é feita e quais são os riscos

A cirurgia é a forma mais eficiente de remover a catarata. Tire suas dúvidas sobre o procedimento.

cirurgia de catarata
Crédito: Freepik

A catarata é uma doença predominante nos idosos acima dos 70 anos, quando a retina apresenta sinais de enfraquecimento. A catarata atinge o cristalino, que é a lente natural dos olhos, tirando sua transparência e deixando uma mancha opaca e esbranquiçada no lugar que faz a pessoa ter visão desfocada e redução da tonalidade das cores.

Conforme evolui, pode causar cegueira, aliás, de acordo com informações da Organização Mundial da Saúde, mais de 45% dos casos de cegueira no mundo são causados pela catarata.

Pelo fato de evoluir lentamente, algumas pessoas não percebem que estão com a doença, então chega o momento em que começa a atrapalhar as funções rotineiras e só a cirurgia pode curar.

Como é feita a cirurgia de catarata?

Nem todos os casos de catarata precisam de cirurgia, pois não evoluem a ponto de atrapalhar a visão. Mas esta é a única forma de solucionar o problema.

Depois que a decisão é tomada, médico e paciente vão falar sobre o método que será usado, o tipo da lente escolhida e a recuperação.

Tipos de cirurgia

As formas de intervenção cirúrgica utilizadas pelos médicos podem variar, mas o objetivo é sempre o mesmo: remover o cristalino doente com a catarata e implantar uma lente para substituí-lo.

Entre os métodos cirúrgico estão a facoemulsificação, uma tecnologia que usa ultrassom de alta precisão para emulsificar o núcleo do olho e deixar mais fácil a remoção da catarata. Depois, através de uma microincisão, é colocada a lente nova.

Também existe a cirurgia a laser, mais moderna, que auxilia em algumas etapas da cirurgia com facoemulsificação para que os médicos tenham mais precisão. Elas são usadas juntas.

De modo geral a cirurgia é rápida, dura em torno de meia hora, e é recomendado que seja feita em um olho por vez, reduzindo o risco de infecção. Depois que a cirurgia é feita não há risco de que a catarata volte.

Tipos de lente

Há vários tipos de lentes para implantar após a retirada do cristalino doente, pois elas precisam suprir as necessidades do paciente para voltar a enxergar com qualidade. Mesmo assim o paciente por precisar continuar usando óculos. Veja por quê:

Lentes Monofocais Esféricas: como possuem apenas um foco, corrigem apenas a miopia ou a hipermetropia. São muito utilizadas em cirurgias públicas e particulares, mas se o paciente tem os dois problemas, precisará continuar usando óculos.

Lentes Monofocais Asféricas: essas lentes são de alta tecnologia e corrigem tanto a miopia quanto a hipermetropia, além de outros problemas oculares.

Lentes Multifocais: consideradas de nível premium, corrigem a visão de longe, intermediária e de perto ao mesmo tempo.

Lentes Monofocais Tóricas: também são lentes premium. Para quem tem astigmatismo, elas corrigem quando é maior que 1,0 grau.

Lentes Multifocais Tóricas: combinam as duas tecnologias anteriores, para corrigir miopia, hipermetropia e também astigmatismo.

Período de recuperação

Após a rápida cirurgia, o paciente é liberado do hospital no mesmo dia, se tudo ocorrer dentro do esperado. Se o paciente recebeu sedação, só precisará esperar o tempo de acordar e se recuperar para então ir para casa.

Já em casa, o paciente não deve fazer esforço físico, não dormir do lado do olho operado, não abaixar e levantar a cabeça muito rápido e deve usar os colírios recomendados pelo médico para prevenir infecção.

Como não pode se esforçar o paciente deve pegar alguns dias de atestado médico e ficar de repouso.

Somente depois de 30 a 45 dias é que o paciente pode voltar a frequentar piscina e mar, bem como deve evitar sair ao sol sem um óculos protetor de boa qualidade.

Quais são os riscos da cirurgia de catarata?

Os riscos são os mesmos para qualquer outro tipo de cirurgia. Por isso é feita a avaliação previa do paciente, visando evitar qualquer problema induzido por uma outra doença ou condição pré-existente.

De modo geral, não haverá problema se o paciente seguir todas as orientações médicas para o pós-operatório.

Dica: Tratamentos naturais alternativos para curar catarata

Embora haja necessidade de que o tratamento da catarata seja feito por um médico, alguns ingredientes caseiros ajudam a tratar (se o médico permitir).

  • Alho: coma 3 dentes crus por dia;
  • Suco natural de limão: beba 2 copos ao dia, sem açúcar;
  • Batata inglesa em rodelas: coloque sobre os olhos fechados e deixe descansar por alguns minutos;
  • Chá de camomila: lave os olhos com o chá puro diariamente.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

doenças nos olhos

As 13 doenças nos olhos mais comuns

receita de kafta

Como fazer kafta: receitas do espetinho de carne moída