em

Ansiedade noturna: sintomas, causas e como diminuir

Entenda o que é esse problema e perceba se você sofre desse mal e nem se deu conta

Crédito: Freepik

Cada vez mais pessoas tem sofrido com problemas do sono, desde insônia, agitação, síndrome das pernas inquietas, apneia, terror noturno e outras tantas mais. O que muitos não percebem é que algumas vezes a causa de muitas delas está na ansiedade noturna, que gera diversos problemas, não somente à noite, como ao longo do dia.

O que é uma crise de ansiedade noturna?

ansiedade noturna o que é
Crédito: Freepik

A crise de ansiedade noturna é a intensificação de todos os sintomas da ansiedade que ocorre assim que a pessoa deita e pretende dormir – o que irá custar um pouco a acontecer.

É aquele momento na cama quando todos os pensamentos devem estar reduzidos, as ondas cerebrais menos intensas e o corpo relaxado. Porém o que acontece é exatamente o contrário, com contração muscular, cansaço, pensamentos em turbilhões e absolutamente nada de relaxamento.

Sintomas

Alguns sintomas já são característicos da ansiedade, mas eles se intensificam muito à noite, podendo levar a pessoa a, literalmente, perder uma noite inteira de sono. Veja quais são eles:

  • Pensamento acelerado;
  • Respiração intensa;
  • Cansaço corporal;
  • Fadiga;
  • Sensação de inquietação;
  • Necessidade de levantar;
  • Idas e vindas à cozinha;
  • Dificuldade em manter os olhos fechados;
  • Sensação de urgência;
  • Noite com sono interrompido diversas vezes;
  • Falta de atenção no trabalho durante o dia;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dor de cabeça constante;
  • Problemas no estômago.

Estes são apenas alguns sintomas da ansiedade noturna, podendo se apresentar de diversas formas, com maior ou menor intensidade. E o que causa essa doença? É importante conhecer as causas para eliminar o mal completamente e não apenas buscar paliativos.

Causas

ansiedade noturna causas
Crédito: Freepik

1. Preocupações

As preocupações do dia a dia acabam se acumulando, sem solução, dada a quantidade de tarefas que se tem enquanto há luz do sol. Basta a noite chegar e a intensidade de obrigações se reduzir, para a mente mudar seu foco para as preocupações, como forma de se manter ativa.

Isso pode se intensificar ao dormir, pois não há rede social, filme, série, novela, jornal ou qualquer outro meio de anestesiar a mente.

2. Estresse

Quando você está sofrendo com elevada carga de estresse, o seu corpo é bombardeado com cortisol, fazendo com que o sono demore mais a chegar. Além disso, ele acaba levando a uma série de pensamentos negativos, que se associam às preocupações, tornando-se uma bomba relógio.

Também a musculatura do corpo fica tensa, presa, dificultando o relaxamento necessário para dormir, como se seu corpo estivesse prestes a saltar, fugir ou lutar com algum eventual desastre.

3. Depressão

A depressão é uma doença muito séria, interdisciplinar, que envolve também a qualidade do sono do paciente. Além do alto nível de estresse e tendência a se preocupar em excesso com tudo, ela leva a pensamentos catastróficos para os problemas, alimentando ainda mais o corpo de dor.

Isso leva não somente a uma maior demora a dormir, como também a uma noite de sono fragmentada.

4. Falta de rotina de sono

A falta de rotina de sono pode também a levar a problemas para dormir, como a ansiedade noturna. Veja quais são as piores coisas a fazer com relação à rotina antes de deitar:

  • Ficar mexendo em redes sociais na cama;
  • Assistir a filmes e séries até tarde da noite;
  • Trabalhar no quarto em que dorme;
  • Ter discussões ou brigar com alguém perto da hora de dormir;
  • Fazer atividade física intensa à noite;
  • Dormir com a televisão ligada;
  • Muita luminosidade nas últimas horas do dia;
  • Equipamentos eletrônicos no quarto.

5. Alimentação inadequada

Comer muito nas últimas horas antes de ir deitar não é a melhor escolha, pois ativa diversos processos no seu corpo em um horário em que o metabolismo está mais lento, o que vai requerer mais energia e esforço.

Alimentos ricos em gordura e cafeína também são prejudiciais para a qualidade do sono, devendo assim ser evitados.

Como diminuir

ansiedade noturna como diminuir
Crédito: Freepik

Para reduzir a ansiedade noturna, siga as seguintes dicas:

  1. Se alimente de forma correta a noite, com chás sem cafeína e alimentos leves;
  2. Evite o café depois das 15 horas;
  3. Comece a apagar as luzes ao menos duas horas antes de dormir, deixando ao final somente uma lâmpada fraca ou abajur;
  4. Crie uma rotina de sono eficaz e adaptada ao seu estilo de vida;
  5. Deixe as redes sociais para outra hora, então nada de celular ao menos uma hora antes de dormir;
  6. Pratique meditação e respiração consciente;
  7. Ouça uma boa música, leia um livro mais leve, pinte. Faça seu dia a dia mais prazeroso;
  8. Esteja em boa companhia, mesmo que seja a sua. Aproveite o momento;
  9. Durante o dia, crie uma lista dos problemas que tem e possíveis soluções, com modo de fazer e prazos. Assim que eles vierem à mente, lembre-se que já tem tudo organizado;
  10. Procure ajuda. Não hesite em buscar um especialista para resolver o problema.

Uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas adequadas também podem te ajudar a lidar melhor com a situação, deixando corpo e mente mais saudáveis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

mel de manuka o que é e benefícios

Mel de manuka: o que é e benefícios

água de quiabo

Água de quiabo: para que serve e como fazer