em

Vício em comida: sintomas e como superar

O vício em comida, assim como o em drogas ou álcool, existe e muitas pessoas ignoram seus sintomas
vicio em comida
Crédito: Pixabay

Para muito, comer é um prazer, principalmente aquela comida que você adora. Fora isso, é atividade social; é na mesa que as pessoas se reúnem com amigos e familiares. Por isso pode ser estranho pensar que a comida pode virar um vício, mas saiba que o vício em comida é algo bem real, assim como vício em drogas ou álcool.

Sintomas de compulsão alimentar

vicio em comida dicas
Crédito: Pixabay

A compulsão alimentar é mais comum do que se imagina. Ela faz parte do rol de transtornos alimentares, que engloba também a bulimia e a anorexia, por exemplo. Sua principal característica é comer de forma exagerada ao menos duas vezes por semana por um período superior a seis meses. Veja outros sinais de que há algo errado.

Comer muito mais do que pretendia

Para um viciado em comida não existe moderação, é sempre tudo ou nada. Quando se come bolo, por exemplo, um pedaço nunca é só um pedaço. É outro e depois outro e quando percebe comeu quase um bolo inteiro.

Se sentir extremamente cheio

Quando começa a comer, o compulsivo não consegue parar mesmo quando já se sentiu satisfeito. Essa situação é facilitada em ambientes com comida liberada, como rodízios, festas ou algo do tipo.

Ter culpa depois de comer muito

Seja por uma questão de tipo de comida ou quantidade, a culpa é sempre um sintoma. Quem não tem uma boa relação com a comida, acaba não entendendo os motivos que o fazem comer demais e, logo bate a culpa por ter exagerado.

Inventar desculpas para comer

É preciso ter motivos que “obriguem” um compulsivo a comer para, depois de ter exagerado, dizer que comeu por alguma razão alheia à sua vontade. Seja a tristeza, a felicidade, algum motivo para comemorar ou para esquecer, sempre é na comida que as coisas acabam.

Como superar o vício em comida

vicio em comida como
Crédito: Pixabay

Assim como superar o vício em drogas ou álcool, esse também é difícil, mas não impossível de superar. Em primeiro lugar, é de extrema importância que a pessoa se enxergue como alguém doente e que precisa de ajuda.

Caso esse reconhecimento não aconteça, ela não terá força de vontade e entenderá que todos os passos, inclusive a abstinência, são necessários. Não é vergonha reconhecer que tem um problema como esse.

Depois disso, é preciso procurar acompanhamento de um profissional, como um psicólogo, psiquiatra e um nutricionista. Os profissionais agirão em conjunto para trabalhar os motivos do vício e na reeducação alimentar.

Veja mais técnicas para superar esse problema no vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
homem lambe campainha por três horas
Polícia procura por homem que lambeu campainha durante três horas
unhas fortes
Unhas fortes: as melhores dicas para tê-las lindas e saudáveis