verdades e mentiras sobre uso de mascara
Crédito: Freepik
em

6 Verdades e mentiras sobre usar máscaras durante pandemia

Cuidado com a informação que você acredita e compartilha, pois pode estar causando pânico e risco à saúde dos outros

Desde que a pandemia do novo coronavírus se instalou, a população brasileira foi bombardeada por uma série de recomendações falsas sobre o uso de máscaras de proteção e outros cuidados, que não fazem sentido algum, para prevenir o contágio da covid-19.

O importante em um momento como esse é buscar informações apenas em sites confiáveis, que apresentam conteúdo relevante e respaldado nos órgãos oficiais, como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial de Saúde.

Com base em informações sérias, veja agora as verdades e mentiras sobre usar máscaras durante pandemia.

1. O uso de máscara de proteção envolve riscos à saúde

Verdade. Não se pode negar este fato. O principal risco é que, ao usar a máscara, as pessoas criam a falsa sensação de que estão totalmente protegidas, e acabam descuidando de outras formas, como ao colocar a mão suja no rosto para ajeitar a máscara. Então, o risco de contaminação continua existindo. Para usar a máscara com eficiência é preciso tomar todos os cuidados.

Veja quando e qual tipo de máscara usar.

2. As máscaras de pano não protegem

Mentira. O nível de proteção das máscaras de pano é menor do que das máscaras cirúrgicas. Porém é melhor do que não usar máscara. Mesmo não tendo tantas barreiras de filtragem, elas atuam como uma barreira para evitar que gotículas de saliva dos outros atinjam seu rosto e vice-versa. Nesse caso é necessário lembrar que a máscara deve ser trocada com frequência e desinfectada da forma correta antes do próximo uso.

3. O uso de máscara favorece outras infecções respiratórias

Mentira. Justamente pelo motivo de que as máscaras devem estar sempre limpas e desinfetadas, elas não são colônias para vírus e bactérias de outras doenças. É claro que isso pode acontecer no caso de pessoas que usam a máscara descartável mais de uma vez, ou que usam a máscara de tecido várias vezes sem desinfetar.

4. A máscara ativa seu próprio vírus

Mentira. Essa é uma fake news que surgiu na internet na qual a bióloga Judy Mikovits declara o seguinte: “usar máscaras literalmente ativa o seu próprio vírus. Você adoece por causa das suas próprias expressões de coronavírus reativadas e, se for o SARS-CoV-2, então você terá um grande problema”. Não há fundamento científico nessa afirmação, portanto, é falsa.

5. A máscara faz as pessoas respirarem dióxido de carbono

Mentira. Muitas fake news foram espalhadas nas redes sociais dizendo que o uso de máscara aumenta a quantidade de gás carbônico no sangue. Ou seja, que você acaba respirando muitas vezes o ar que está expirando. Essa afirmação não faz sentido, do contrário todos os profissionais de saúde teriam sido intoxicados dessa forma, além de outros profissionais que precisam passar horas com a máscara.

Essa desinformação pode ser sido propagada pela sensação que as pessoas têm de respirar um ar abafado enquanto usam a máscara. De acordo com a OMS, “usar máscaras cirúrgicas durante muito tempo pode ser desconfortável, mas não provoca intoxicação por dióxido de carbono nem hipóxia. Uma vez posta a máscara, certifique-se de que esteja bem colocada e que permita respirar com normalidade”.

6. A máscara faz as pessoas respirarem menos oxigênio

Mentira. Essa é mais uma desinformação que é relacionada com a anterior. Como as pessoas sentem certa dificuldade de respirar enquanto usam a máscara, empresas e pessoas mal intencionadas espalham essas inverdades de que você respira menos oxigênio do que precisa quando está com a máscara. Se fosse verdade, as pessoas estariam desmaiando o tempo todo por falta de oxigênio.

receita da torta de frango da dira paes

Aprenda a fazer a torta de frango da Dira Paes

Em Honduras, quem fura a quarentena é obrigado a limpar as ruas

Em Honduras, quem fura a quarentena é obrigado a limpar as ruas