em

Criança birrenta em casa?! Conheça a técnica da “caixa da raiva”

Desenvolvida por uma psicóloga espanhola, essa técnica ajuda os pais a orientarem seus filhos no gerenciamento de suas emoções.

É comum que as crianças entre 2 e 7 anos queiram extravasar a sua raiva através da birra. É nessa idade que elas começam a identificar sua independência e assimilar a relação entre suas atitudes e as respostas que desejam obter do mundo que as cerca.

Entretanto, nessa idade os pequenos ainda não possuem a formação completa do seu córtex pré-frontal, que é a parte do cérebro responsável pelo controle emocional, e também não possuem as habilidades necessárias para alcançarem os resultados que desejam sobre tudo aquilo que querem fazer.

Portanto, a birra nem sempre é sinal de que a criança é mimada ou negligenciada. Mas sim, um aprendizado sobre o próprio comportamento, que a faz explodir porque sente frustração consigo mesma ou por não saber lidar com o “não” que ouve.

Essa atitude, se levada a longo prazo, é prejudicial para o desenvolvimento da criança. Dessa forma, não deve ser punida, mas sim, compreendida e orientada através da educação dos pais ou responsáveis.

Explicando dessa forma parece muito simples, mas sabemos que na prática do dia a dia não é bem assim que funciona. A família precisa ser paciente e ajudar a criança a gerenciar suas emoções e atitudes, com carinho e perseverança sempre.

Se você tem uma criança birrenta em casa ou é educador e gostaria de saber lidar com os problemas dessa fase, conheça a técnica da “caixa da raiva”.

O que é a caixa da raiva?

A “caixa da raiva” é uma técnica que a psicóloga espanhola Marina Martín desenvolveu através da releitura de uma obra infantil francesa chamada Vaya Rabieta (em tradução livre: “Vá, birra”).

Nessa história, um menino chamado Roberto havia tido um dia frustrante, repleto de repressão, até o momento em que não pôde mais se conter e explodiu de raiva, fazendo muita birra. Para ilustrar a birra de Roberto, na história aparece um monstro dominado pelo pequeno que destrói sua à sua volta.

Com a consciência pesada, e vendo toda a destruição que deixou seu monstro causar, Roberto resolve consertar o problema. Assim que ele começa a resolver o que estragou, o monstro reduz de tamanho até caber em uma caixa, onde ficará guardado para sempre.

Basicamente, esta é a ideia da caixa da raiva. Uma técnica que a psicologia infantil utiliza para ilustrar para as crianças como as atitudes de birra que fazem impactam nas pessoas que estão em volta. Assim, ajudam a lidar com seus sentimentos através da compreensão e da arte gráfica.

Aplicando a técnica da caixa da raiva

Para aplicar a técnica é bastante simples. No momento em que a criança fizer uma birra, deverá ser orientada a fazer um desenho livre sobre o sentimento que está vivendo naquele momento de raiva. O adulto responsável deverá agir com paciência, mas ao mesmo tempo seriedade, sem reprimir ou envergonhar a criança.

Através do desenho, ela conseguirá expressar e canalizar as emoções, aliviando o sentimento ruim de frustração e descontrole emocional.

Quando a criança terminar de desenhar, deve ser orientada a observar o desenho para ter maior consciência sobre o que estava sentindo. Ela própria verá que o desenho exprime algo que não deseja mais sentir.

Como complemento, ela desenha (a pedido do adulto) pés e mãos para dar forma ao “monstro” que criou. Assim ajuda a personificar o personagem e vê-lo através da sua óptica infantil, ajudando a restabelecer o sentimento de tranquilidade e empatia.

Depois de o desenho pronto, ele deve ser amassado e colocado dentro de uma caixa com tampa, de onde não irá mais sair.

Como resultado, ao mesmo tempo em que a criança muda o foco da raiva, ela também canaliza o sentimento ruim e dá um destino para ele. Assim, compreende que existe uma forma de controlar o que sente e de voltar a ter os sentimentos bons.

Que tal fazer o teste em casa?! É bastante simples e nada prejudicial. Enquanto a criança desenha, observe, sem julgamentos, aproveitando para compreender melhor o que se passa na mente dela e também para treinar os seus sentimentos quando um momento de birra voltar a acontecer.

Saiba mais sobre como lidar com crianças agitadas no vídeo abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Excesso de peso ou só inchaço?

30 atitudes para ser mais feliz