em

Sororidade: o que é e como praticar no dia a dia

Conheça um pouco mais sobre a importância da sororidade e como aplicar no dia a dia
sororidade
Crédito: Unsplash

Certamente você já ouviu o termo sororidade por aí. Cada vez mais pessoas estão discutindo a sua importância e formas de praticar verdadeiramente esse novo olhar sobre as relações entre as mulheres.

Soror vem do latim e quer dizer “irmã”. É uma referência à palavra fraternidade, tão utilizada, também querendo dizer irmandade, porém, feminina. E o que seria essa irmandade? Não somos todos iguais? Não temos – em tese – os mesmos direitos e deveres? Então por que um termo somente para discutir a irmandade entre as mulheres?

Porque é fundamental que as mulheres se olhem com mais amor, respeito e empatia. Nas últimas décadas, algumas mentiras foram disseminadas sobre a amizade feminina. Veja se você já ouviu alguma dessas frases:

  • Mulher não é amiga de mulher;
  • Abraça na frente, mas por trás só fala mal;
  • Mulher se arruma para fazer inveja em outras mulheres;
  • Só podia ser mulher mesmo…;
  • Isso não é coisa de mulher;
  • Está é de olho no namorado/marido da outra, isso sim.

Entre muitas outras coisas, elas estão enraizadas na cultura, como se fossem normais, mas acabam colocando as mulheres umas contra as outras.

Ainda há resquícios desse comportamento no tempo atual, sendo assim necessária uma nova visão. Uma maior empatia e compreensão, indo além dos conceitos superficiais.

É aí que nasce a sororidade.

 O que é?

Sororidade é uma nova forma de ver a mulher. Não como rival, adversária, mas como uma igual, com defeitos e qualidades, vivendo sob o mesmo conjunto de valores e desafios. É o retorno ao original, quando as mulheres compartilhavam tanto a caça quanto o cuidado com os filhotes, como uma grande comunidade.

É o preocupar-se também com o sentimento da outra, apoiando-se mutuamente para que cresçam de forma saudável e contínua. Ter empatia ao que a outra está sentindo ou passando, enxergando nela uma semelhante, por mais que hajam diferenças entre vocês.

Respeitar as escolhas de cada uma, os caminhos tomados, as opiniões e principalmente o ser-humano que ela e você são.

Entenda um pouco mais com a explicação da terapeuta Dharini.

Por que é importante?

Em tempos onde há tanta dicotomia, tanta rivalidade e pouca compaixão, praticá-la é essencial. Quando as mulheres se compreendem e se unem, elas se fortalecem. O apoio mútuo, a compreensão e o olhar mais cuidadoso fazem com que as dificuldades no caminho se tornem mais amenas.

Além disso, quando há união, há crescimento, superação e empoderamento. A competitividade, estimulada perde um pouco o efeito, fazendo com que as mulheres ajudem-se mutuamente, melhorando assim não somente as suas realidades, como a dos que as cercam.

Veja um pouquinho mais sobre a importância da sororidade, com Regina Volpato.

Como praticar

Praticar a sororidade parece simples, mas envolve quebras os padrões formados desde a infância.

Isso leva tempo e você deve ter paciência consigo mesma, pois há chances de que acabe caindo nas ideias antigas sobre a amizade feminina. Com perseverança, você pode mudar seu olhar sobre o mundo.

Veja algumas dicas práticas:

  • Não julgue: julgar não vai ajudar nem a quem está passando por uma situação nem a você;
  • Evite estereótipos: saia da zona comum, se ela está de saia curta, se o cabelo está rosa ou se as unhas são mais compridas do que você imagina como o ideal, é o direito dela. Tomara que esteja se sentindo linda e feliz!
  • Tenha empatia: se coloque no lugar da outra. Como será que está a vida dela para que aja dessa forma? Por que ela está se portando assim? Quais foram as suas vivências anteriores. Compreenda, como faria a uma irmã;
  • Ajude: compreender não é tudo, às vezes uma palavra amiga ou uma mão solidária podem mudar uma realidade.
  • Nunca feche os olhos: se você vê uma mulher em perigo, meta a colher sim! É inaceitável que ainda hoje mulheres sofram violência de qualquer tipo, seja verbal, física ou psicológica;
  • Unam-se: que tal se reunirem ao menos a cada 15 dias para colocar a conversa em dia e tomar um chazinho? Grupos de mulheres ajudam a manter a rotina mais leve e se ajudam mutuamente. Crie o seu!

Veja mais algumas dicas práticas no programa Saia Justa, da GNT.

Sororidade vs. Feminismo vs. Empoderamento

Muito se tem discutido sobre esses termos, aumentando ainda mais a confusão entre eles. Então, veja um pouquinho mais sobre cada um separadamente e depois uma comparação entre eles.

Feminismo e femismo

Você sabe qual é a diferença entre feminismo e femismo? De forma simplória, o feminismo prega a igualdade de direitos, deveres e percepções entre homens e mulheres.

Ou seja mulher pode ser frágil ou forte, assim como o homem. Ambos podem expressar sentimentos e chorar. São todos muito aptos a crescer no mercado de trabalho, dependendo apenas de mérito pessoal e não de gênero.

Ou seja, o feminismo prega a igualdade. Já o femismo é a versão oposta e proporcional ao machismo – e tão ridícula quanto. Ele prega que a mulher é superior, o que também não é uma verdade.

Homens e mulheres são apenas pessoas, fortes e frágeis, extrovertidos ou introvertidos, emocionais ou racionais – independente do gênero – buscando viver da melhor forma possível, com o que lhes foi dado como cultura.

Empoderamento

Empoderar é dar condições para que alguém possa se desenvolver. Que há diferença de oportunidades entre homens e mulheres, ainda hoje, todos sabem. O caminho para continuar a mudança dessa situação é que vem sendo discutida.

Empoderar uma mulher é dar a ela condições (emocionais, psicológicas e concretas) de crescer, se desenvolver como indivíduo e prosperar. A prosperidade da mulher é fundamental, visto que a união dos esforços de todos pode levar a resultados ainda melhores.

Dessa forma, empoderar é dar uma maior chance de crescimento; não somente para a mulher, mas para a sociedade como um todo.

Sororidade, feminismo e empoderamento: qual é a relação?

Quando você usa a sororidade para ajudar a empoderar as mulheres que estão à sua volta, há maiores chances de que o feminismo – ou seja, uma maior equilíbrio e igualdade nas relações entre homens e mulheres – aconteça.

Mulheres não devem competir entre si e sim se unir, se compreender e se apoiar. Conheça mais sobre a história de vida da Mirian Bottan e se inspire!

View this post on Instagram

Você já se sentiu “competindo” com outras mulheres? Aprendemos bem cedo que é importante ser a mais bonita e conquistar o príncipe mais encantador e crescemos nos comparando e até odiando outras mulheres que consideramos “melhores”. Muitas vezes isso infelizmente é estimulado justamente por companheiros que nos comparam e nos fazem sentir raiva das “outras” e um lixo ao mesmo tempo, quando na verdade os manés da situação são eles. Nós não somos “inimigas”. Inimigos são os que não se importam com o que sentimos e massacram a nossa autoestima de propósito, por imaturidade ou em nome do inflar o próprio ego. Desses sim devemos manter distância. Mas esse universo de mulheres, que passam pelas mesmas coisas que você, podem ser amigas e uma força importante quando você mais precisar (inclusive na hora de se livrar de um mané) 👯‍♀️✨💜 .

A post shared by Mirian Bottan (@mbottan) on

E a sororidade começa em casa! Mães e filhas, colegas de trabalho, vizinhas, todas deixem para trás a carga de desavenças, inveja, ciúmes e intrigas plantadas para que fosse mais fácil dividir e subjugar as mulheres. Unam-se, comemorem as pequenas e grandes conquistas de cada uma, celebrem a vida juntas. Sejam amigas-irmãs!

Veja também: como aumentar a seu amor-próprio.

Redigido por Angela Oliveira

Mãe de três, esposa em treinamento há mais de duas décadas, nerd assumida e karateca por paixão. Ama escrever e procura sempre as melhores informações para compartilhar e deixar seu dia a dia mais leve, simples e gostoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

penteados para casamento
Penteados para casamento: ideias para convidadas
como fazer conserva de pepino
Como fazer conserva de pepino