em

Problemas de saúde ligados a comportamentos inocentes do corpo

Temos a sensação que conhecemos bem o nosso corpo, mas existem coisas em que não pensamos porque são involuntárias e porque achamos que não têm explicação.

Nesse artigo lhe vamos mostrar algumas coisas do corpo e algumas reações que podem estar ligadas à esquizofrenia e a outras doenças. Confira aqui.

  1. Dedo indicador maior que dedo anelar é sinal de esquizofrenia
    Em um estudo feito na Clinical Anatomy, foram feitas medições às mãos de 100 pacientes masculinos que sofriam de esquizofrenia. Depois pegaram em mais 100 homens livres da doença e fizeram a comparação entre as mãos dos pacientes com esquizofrenia e as mãos dos indivíduos sem a patologia. Nesse teste, descobriram que os pacientes com esquizofrenia tinham o dedo indicador maior que o dedo anelar.Embora pareça estranho que a esquizofrenia afete a fisionomia, se percebeu que o problema vinha desde a formação no útero. Os responsáveis pela pesquisa constataram que tanto mulheres como homens, com esquizofrenia, têm mais propensão a ter um conjunto de características físicas mais femininas (fenótipo), relativamente aos dedos anelares e indicadores. Isso pode acontecer se no útero existia uma baixa de estrogênio, o que provoca uma lateralização hemisférica, habitual nos doentes com esquizofrenia.

    Olhe para os seus dedos e verifique se o dedo indicador é maior que o dedo anular. Se for, você pode ter esquizofrenia.

  2. Pessoas baixas têm mais tendência a ter ataques cardíacos
    O coração não consegue bombear sangue durante muito tempo para corpos grandes. Os jogadores de basquete, por exemplo, não vivem durante muitos anos porque são gigantes.Alguns investigadores pesquisaram todas as coisas que podem matar o ser humano e, entenderam que os ataques cardíacos podem estar associados às pessoas baixas, especialmente os homens. Os investigadores da British Heart Foundation estudaram mais ou menos 200.000 pessoas e verificaram que, se você tiver mais 6,35 centímetros de altura que o normal para o seu peso, a probabilidade de sofrer da doença coronária desce 13,5 %. Nesse mesmo raciocínio, perceberam que uma pessoa com 1,5 ou 1,6 metros tem 64 % de hipóteses de sofrer de problemas cardíacos. Esses pesquisadores acreditam que tudo tem que ver com os genes: se formos mais baixos, podemos ter mais gordura no sangue e mais colesterol.

    Não precisa de entrar em pânico. Se lembre que uma alimentação ruim e cigarros são a principal causa de problemas cardíacos e não interessa se é alta ou baixa.

  3. Fazer cócegas a si mesma e parecer que é outra pessoa a fazer
    O ato de fazer cócegas vem desde criança. É habitual as crianças fazerem cócegas aos seus amigos. Porém, não é habitual fazermos cócegas a nós mesmos, porque a sensação e sensibilidade não é a mesma. O nosso cérebro sabe que vamos fazer cócegas a nós mesmos e não reage. Em relação aos outros, não importa se você avisa ou não: eles ficam sempre rindo e sentindo cócegas.Supostamente, o cérebro não protesta contra as cócegas porque os movimentos são de produção própria e não existe reconhecimento de outro contato.

    A verdade é que existem pessoas que reagem às próprias cócegas. Se isso acontecer é sinal de que pode ser esquizofrênico. O cérebro das pessoas com esquizofrenia apresenta alterações neurológicas que bloqueiam algumas ações e sensações do cérebro.

  4. Câncer de próstata relacionado com calvície
    O Instituto Nacional do Câncer dos EUA realizou um estudo com 4.000 homens, de várias idades, e descobriu que os homens calvos tinham mais probabilidade a ter câncer de próstata. Segundo esse estudo, os homens com pouca calvície têm 56 % de risco de morrer desse câncer (num período de 21 anos), os homens com mais calvície têm 83 % maior de risco de morrer de câncer da próstata, do que homens com cabelo.A única explicação para esta associação é que tanto a calvície como o câncer são provocados pela grande quantidade de testosterona.
  5. Desviar o olhar pode ser sinal de esquizofrenia
    É normal que as pessoas com esquizofrenia desviem o olhar das outras pessoas, mas isso não é sinal de maldade.Os investigadores dessa doença realizaram um estudo com alguns pacientes esquizofrênicos, pedindo a eles para olharem de frente para fotos onde apareciam pessoas em diferentes direções. Aí descobriram que esses pacientes se atrapalhavam, porque não conseguiam entender quando os olhos de alguém se fixavam nos deles. Além disso, esses pacientes sofriam de outros problemas de visão. Se concluiu que as pessoas com esquizofrenia têm apenas dificuldade em fixar o olhar nas outras pessoas ou em qualquer objeto.
  6. Bocejar não é comum em psicopatas
    Todo mundo sabe que os bocejos são contagiantes. Tanto as pessoas como os animais bocejam e contagiam com essa ação, porque é um sinal de compreensão. Involuntariamente, quando alguém boceja, nós também bocejamos e não é porque estamos cansados.Existem, porém, algumas pessoas que não sentem essa compreensão e empatia e que, segundo a ciência, são chamados de psicopatas. O padrão comportamental dos psicopatas é diferente de uma pessoa normal, porque eles têm um comportamento antissocial.  Os investigadores  realizaram um estudo com algumas pessoas e testaram o contágio do bocejo. Esses participantes tiveram que responder a um questionário e depois tiveram que assistir a vídeos de pessoas bocejando e rindo. As pessoas que estavam perto de serem psicopatas não tiveram reações, enquanto outras reagiram.

One Comment

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Triturador de pedras: erva que ajuda a dissolver as pedras nos rins

Você amarra os seus cadarços de forma errada e nunca soube disso! Veja a melhor forma de amarrá-los de forma ultra rápida e fácil!