consumo de álcool
Crédito: Freepik
em

Pessoas que se exercitam tendem a aumentar o consumo de álcool

Pode parecer uma ideia controversa, mas não é

Publicidade

É comum associar o frequente consumo de álcool a pessoas que não cuidam bem da saúde. Mas, não é bem assim. Parece que existe uma relação estreita entre o hábito de praticar atividade física e consumir uma quantidade elevada de bebida alcoólica. Pode não fazer sentido para você, mas estudos foram realizados para chegar a essa conclusão.

Pessoas que se exercitam tendem a aumentar o consumo de álcool

O estudo em questão foi publicado no periódico Medicine & Science in Sports & Exercise, do Colégio Americano de Medicina do Esporte, que analisa a interação entre a boa forma, exercícios e a bebida.

Intitulado “Em forma e embriagado?”, o estudo envolveu pesquisadores do The Cooper Institute, em Dallas, e outras instituições. Para que a análise e o resultado fossem consistentes, participaram quase 40 mil homens e mulheres adultos, ativos e em boa forma física.

Os participantes do estudo visitaram a clínica Cooper, no Texas, para check-ups anuais e, como parte desses exames, realizaram testes em esteira de sua aptidão aeróbica. E também responderam a questionários sobre seus hábitos.

Publicidade

Os pesquisadores perceberam que essas pessoas têm duas vezes mais chances de beber, muito ou moderadamente, do que pessoas fora de forma.

É claro que o resultado causa estranhamento, pois em geral as pessoas que têm hábitos saudáveis tendem a controlar o consumo de álcool, porque elas sabem que a bebida faz mal à saúde e prejudica o rendimento na atividade física.

Mas a realidade é diferente e outros estudos realizados anteriormente também comprovam isso. Em 2001, por exemplo, pesquisadores usaram respostas de pesquisas de homens e mulheres norte-americanos e concluíram que os que bebiam moderadamente, isto é, pessoas que consumiam um drinque por dia, tinham o dobro de chance de se exercitar regularmente do que aqueles que não bebiam todos os dias.

Publicidade

Em outra pesquisa de 2015, 150 adultos mantiveram diários sobre quando e quanto fizeram exercícios e consumiram álcool durante três semanas. Resultados mostraram que, nos dias em que se exercitaram mais, também tenderam a beber mais depois.

E será que esses estudos fazem sentido?

Na verdade são bem incompletos, pois pegaram uma parcela bastante selecionada da população: o estudo principal envolveu norte-americanos brancos e ricos, e mostrou apenas uma associação entre boa forma e ingestão de álcool, e não que um causasse o outro. Ele também não explica por que fazer atividade física pode aumentar os riscos de beber excessivamente.

Segundo Kerem Shuval, diretor executivo de epidemiologia do Instituto Cooper, que liderou o novo estudo, “a maioria das pessoas provavelmente não associa atividade física e consumo de álcool como comportamentos vinculados”.

Publicidade

O que pode ficar como alerta é que as pessoas passem a prestar mais atenção à quantidade de álcool que consomem e se sentem mais vontade porque têm a impressão de que a atividade física compensa o descuido com substâncias que fazem mal.

Veja também: Bebida alcoólica em excesso pode desenvolver câncer, diz estudo

Erros na cozinha

Erros na cozinha: pessoas se arriscam sem necessidade, mostra estudo

Não Olhe para Cima

Não Olhe para Cima: o que é verdade e ficção no filme?