exame papanicolau
Crédito: Freepik
em

Exame Papanicolau: para que serve e quem precisa fazer

Todas as mulheres com vida sexual ativa devem prevenir doenças fazendo esse exame. Veja como funciona

O corpo da mulher é muito sensível, por isso, merece atenção e cuidados especiais. Isso inclui fazer uma consulta com o ginecologista pelo menos 1 vez ao ano para saber se está tudo bem com o seu sistema reprodutor e sua saúde de modo geral. Uma das formas mais simples e comuns de fazer isso é por meio do exame Papanicolau. Veja o que é e como funciona.

Veja também: tudo o que precisa saber sobre mamografia

O que é?

O exame Papanicolau deve ser realizado pelo menos 1 vez ao ano pelas mulheres com vida sexual ativa. É indicado que seja feito em mulheres dos 25 aos 64 anos, mas assim que a mulher começar a ter relações sexuais ela deverá se consultar com um ginecologista que irá definir sobre a realização do exame.

Para que serve

O exame não apresenta riscos para a mulher. Muito pelo contrário, ele é imprescindível para ajudar a cuidar da saúde, pois ajuda na detecção precoce de doenças que poderão ser tratadas rapidamente, aumentando a chance de cura.

Esse exame permite detectar câncer de colo do útero, além de ser capaz de detectar infecções vaginais e doenças sexualmente transmissíveis.

O exame Papanicolau não é específico para detectar o HPV, porém, caso a mulher esteja contaminada pelo vírus, irá detectar alguma anormalidade nas células da vagina e o ginecologista irá pedir exames adicionais para detectar a presença do HPV.

Como é feito

Toda mulher que já foi alguma vez ao ginecologista e passou pela avaliação física, tem ideia de como funciona o Papanicolau. Mas caso não saiba, é da seguinte forma:

  1. A mulher chega ao consultório e a consulta começa com uma conversa;
  2. Na hora do exame, a mulher vai ao lavabo dentro do consultório para tirar toda a roupa e colocar um avental que já vai estar lá dentro também;
  3. Depois ela deita na maca e o médico vai orientar sobre a posição das pernas para que ele consiga realizar o exame;
  4. O médico vai pegar um aparelho chamado espéculo e introduzir na vagina da mulher para abrir um pequeno espaço por onde ele vai conseguir enxergar o colo do útero;
  5. Depois dessa avaliação visual, ele irá usar uma pequena espátula esterilizada, que deverá abrir na frente da mulher, e então irá introduzi-la na vagina. Com essa espátula ele irá coletar uma pequena porção do muco interno para enviar ao laboratório;
  6. Depois dessa parte (ou antes) o médico fará uma rápida avaliação das mamas da mulher e pronto, ela já pode colocar as roupas de volta;
  7. Depois de alguns dias, quando chegar o resultado do exame, o médico irá ligar para a mulher caso tenha apresentado alguma anormalidade. Se estiver tudo bem, não irá ligar e basta aguardar até o ano seguinte para o próximo exame.

Fazer exame Papanicolau dói?

Pode-se dizer que o exame gera um certo desconforto no momento em que o médico insere o dispositivo de abertura da vagina e o coletor de material na parte interna, mas é bem rápido, leva apenas alguns segundos. Fora isso, não há qualquer dor ou desconforto.

Como é a preparação

Não é recomendado fazer o exame durante o período menstrual, por isso, antes de marcar o exame a mulher deve ter o cuidado de olhar quando estará menstruada. Além disso, a mulher deve ter alguns outros cuidados 48 horas antes de fazer:

  • Não deve usar cremes ou outros produtos vaginais;
  • Não deve fazer lavagem interna na vagina;
  • Não deve realizar outro exame ginecológico;
  • Não deve ter relações sexuais;
  • Não precisa se preocupar com depilação.

Se a mulher for virgem, mas já estiver na idade de fazer o exame, ela deve marcar com o ginecologista. Não é preciso ter medo, pois o método de coleta é diferente e não existe risco de rompimento do hímen, pois a coleta é feita com uma espécie de cotonete, mais superficialmente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

dor no ciático

Causas e tratamentos da dor no ciático

câncer ginecológico

Câncer ginecológico: conheça os tipos mais comuns e suas características