em

O que fazer em caso de convulsão? Como reagir, causas e diagnósticos

Convulsão mata? Saiba como lidar com uma pessoa que está tendo uma crise convulsiva. Veja também os diferentes tipos de convulsão.
o que fazer em caso de convulsao
Créditos: Osan Air Base

A convulsão é caracterizada por movimentos involuntários e descontrolados que um indivíduo passa a ter devido uma anormalidade que ocorre nas ligações neurais do cérebro. Cerca de 2% da população adulta já passou pela situação de ter uma crise convulsiva e muitos deles podem voltar a desenvolvê-la mais de uma vez. Por isso é importante que você saiba o que fazer em caso de convulsão.

O que é a convulsão e quais são as suas causas?

O sintoma se trata do rompimento da função do cérebro. E este ocorre quando a atividade elétrica entre os seus neurônios aumenta de forma excessiva. Como consequência dessa atividade, o indivíduo pode passar a ter contração dos músculos corporais de forma repetida e de maneira involuntária.

Além disso, pode ocorrer perda de consciência, o que faz com que, após a crise, a pessoa não tenha conhecimento do que se passou. As convulsões têm duração de alguns segundos a 5 minutos, e possui causas variadas, como:

  • Consumo de bebida alcoólica em excesso;
  • Consumo excessivo de drogas;
  • Uso de determinadas medicações;
  • Infecções;
  • Falta de sódio no sangue;
  • Excesso de glicose no sangue;
  • Hemorragias;
  • Insuficiência renal;
  • Tumores cerebrais;
  • Aumento do volume líquido cerebral;
  • Problemas cerebrais congênitos;
  • Asfixia;
  • Acidente vascular cerebral (AVC);
  • Pressão sanguínea irregular;
  • Abstinência de medicações, álcool ou drogas.

Tipos de convulsões

Antes de saber o que fazer em caso de convulsão, é bom conhecer os tipos de crise. Os aspectos da convulsão podem variar em cada pessoa, entenda:

Crise de ausência

Essa é mais comum em crianças e pode ser facilmente confundida ou despercebida. A pessoa fica parada, com um olhar vago, não responde e apresenta uma leve perda de consciência. Esta pode durar alguns segundos, por isso é perigosamente despercebida.

A crise de ausência não costuma causar danos físicos e, em crianças, é passageira. Se persistirem os episódios, o ideal é consultar um neurologista.

Crise focal

Neste caso a pessoa pode ou não ter a perda de consciência. Antes de ocorrer a crise, você pode sentir alguns desconfortos como formigamento, tensão corporal e movimentos involuntários leves.

Crise generalizada

Esta é a crise mais comum e mais conhecida. O indivíduo tende a perder a coordenação motora, produzindo movimentos involuntários, contrações musculares em todo o corpo e na mandíbula. Pode ainda vomitar ou salivar muito.

O que fazer em caso de convulsão?

A primeira coisa que deve-se fazer é proteger a pessoa que está tendo a crise convulsiva. Caso a pessoa esteja de pé, tente deitá-la e mantê-la confortável, colocando algum tipo de apoio sob a cabeça.

Devido à perda de coordenação motora, a pessoa pode lesionar-se. Portanto afaste os objetos que estejam próximos a pessoa com convulsão.

Também é importante colocar a pessoa de lado, para que o excesso de fluído bucal, como a saliva e o vômito, possa escorrer pela boca. Apesar do descontrole dos músculos faciais, não coloque nada na boca do paciente, jamais!

As convulsões tendem a durar de alguns segundos a poucos minutos, por isso espere que a crise termine enquanto entra em contato com ajuda médica.

Diagnóstico

Após garantir a segurança da pessoa, solicite ajuda médica mesmo que a crise já tenha terminado. Quando o auxílio chegar é importante detalhar todo o ocorrido. Os paramédicos vão fazer perguntas de acordo com as suas observações, caso o indivíduo ainda esteja desacordado, como:

  • Pedir que você informe se houve ou não perda de consciência no indivíduo;
  • Tempo de duração da crise;
  • Se o paciente sofreu alguma lesão ao debater-se devido aos movimentos involuntários;
  • A condição na qual a pessoa estava como, por exemplo, se estava ou não ingerindo bebida alcoólica;
  • Local no qual a pessoa teve a crise;
  • Se a pessoa vomitou ou teve sangramento bucal.

Convulsão pode matar?

Os casos de morte por convulsões são raros, mas não impossíveis. A convulsão pode levar à morte, principalmente em caso de asfixia pela própria saliva e fluidos bucais. Então, é preciso garantir a segurança do paciente antes de chamar por ajuda.

Por isso, quando confrontar-se com esta situação, primeiro socorra a pessoa e depois ligue para o 192, o número de emergência do SAMU.

Dica: Kit de primeiros socorros

Tenha sempre um kit de primeiros socorros em casa. Nessas horas pode ser extremamente útil, principalmente se a pessoa morder a própria língua ou se debater contra um móvel. Mesmo que você não saiba o que fazer em caso de convulsão, poderá remediar a crise enquanto espera por ajuda.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Redigido por Natalia Fontenele

Paulistana, cidadã do mundo e, como uma boa sagitariana, alucinada por viagens. Não só redatora, mas também estudante de Design Industrial e amante do empreendedorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

dar banho em gato
Dar banho em gato – Guia completo do dono sobrevivente
o que fazer em caso de crise alérgica
Você realmente sabe o que fazer em caso de crise alérgica?