Crédito: Freepik
em

O que fazer antes de morrer para facilitar a vida de quem fica

Dicas para organizar a partida e evitar disputas e dor de cabeça entre os entes queridos

E se você morresse hoje? Será que sua família conseguiria lidar com o luto e ainda organizar toda a parte burocrática? E aquela sua coleção especial? Quem cuidaria dela devidamente? E o que falar do seu pet? Por mais que pareça estranho, pensar e falar sobre a morte é algo totalmente necessário. 

A morte faz parte da existência humana, sendo absolutamente comum e até necessária, pois o corpo físico tem “limite de validade”. Porém, tão inevitável quanto a morte é a vida, já dizia Chaplin. O que fazer então enquanto se tem essa bênção, para que a passagem seja mais tranquila para os que ficam?

Claro que cada pessoa tem suas especificidades, a depender da profissão, hobbies, condições financeiras e similares. Dessa forma, é importante que se procure adequar a lista de dicas para cada um. Porém, há algumas medidas que são universais e podem ajudar a todos, sem distinção. Veja então o que você pode fazer ainda em vida para organizar sua passagem.

Como organizar a vida antes de morrer

Como organizar a vida antes de morrer
Crédito: Freepik

Claro que não se está falando de nada precipitado, mas nunca se sabe quando as coisas podem acontecer. Dessa forma, é interessante deixar os pontos mais importantes já organizados, a fim de tornar o momento menos complicado para seus familiares. Veja as dicas.

Ordene os documentos

Contas pagas, certidões de nascimento, casamento e afins devem ficar devidamente organizadas para evitar imprevistos. Contratos de aluguel ou compra de imóveis, documentos do carro e outros bens também devem ser fáceis de encontrar. Se você ainda tiver algum documento de filho ou neto, é importante entregar a eles para que cuidem.

Coloque em pastas separadas e etiquetadas. Claro que isso não é somente pensando na hora da morte, mas te ajuda a evitar problemas também em vida. Dessa forma, coloque em uma gaveta, ou até uma caixa plástica bem tampada, as pastas etiquetadas e separadas por tipo de documento. Preferencialmente por ano também, para facilitar a conferência.

Organize as senhas

Parece que só falta agora criptografar a vida, tamanha é a quantidade de senhas necessárias para coisas simples do dia a dia. Dessa forma, procure deixar todas as suas senhas anotadas em local seguro, a fim de facilitar em caso de morte. Isso inclui senha de banco, cartão de crédito, e-mail, redes sociais e afins.

Se tiver alguém que você confie 100%, essa pessoa pode ser sua portadora, sabendo onde ficam todas as suas coisas. Porém, se não for esse o caso ou se não quiser causar uma batalha de ciúmes, porque um sabe e outro não, pode contratar um serviço de mensagem pós-morte. É estranho, mas pode ser uma ideia realmente interessante.

Deixe contatos importantes

Além das senhas, deixe também o nome, telefone e outros contatos (como o e-mail) do seu gerente do banco. Se tiver alguma conta em aberto com alguma amiga ou amigo vendedor, deixe tudo anotado, valores pagos e a pagar, abatendo mensalmente. Claro, deixe também o contato dessas pessoas.

Se tiver um animal de estimação, é interessante deixar qual é o pet shop que costuma dar banho, veterinário que frequenta e cartão de vacinação. Além disso, pode também deixar anotado o telefone de grandes amigos, que podem ser contactados no caso da passagem, para ajudar com apoio e na preparação.

Faça um testamento

Para quem tem bens, é fundamental deixar um testamento deixando clara qual é a sua escolha com relação a eles. Isso porque pode ser que, depois do falecimento, as pessoas pensem de forma diferente e acabem discutindo por causa de bens materiais. E ninguém quer isso, não é mesmo?

Além disso, é muito importante para aquelas famílias que já passaram por alguns casamentos, seja por parte do marido ou da esposa. Deixar tudo organizado garante que sua ideia de justiça seja feita e evita brigas no seio da família.

Liste quem fica com cada coisa

Ao mesmo tempo, existem aqueles itens que não cabem em um testamento, como aquele jogo de pratos lindos, do seu casamento, ou até mesmo as joias que ainda não deu. Nesse caso, vale a pena ir dando aos poucos, em vida, mas se não for o caso, faça uma lista.

Primeiro, anote tudo o que você tem de valor (físico ou afetivo) e anote ao lado quem você gostaria que ficasse com eles. Isso também vale para o cachorrinho ou gato, pois eles não devem ficar sem cuidado. Depois, reconheça firma em cartório, para comprovar veracidade e guarde direitinho, juntocom os documentos ou testamento.

Planeje e pague o velório

No momento da morte, a dor toma conta da família e se faz necessária toda uma mobilização para acalmar os corações mais frágeis e ainda organizar o velório e tudo mais. Para facilitar a vida dos que ficam, nada mais justo do que já deixar tudo organizado em uma dessas empresas que vendem o serviço. Assim, seus familiares passarão pelo processo de luto sem essa preocupação.

Além disso, você vai garantir que tudo saia da sua forma e ainda por cima, evita que gastem mais do que deveriam, com um processo que é realmente caro. Deixar tudo pronto e organizado; irá trazer mais leveza para seu dia a dia, vivendo a vida sem se preocupar com a hora da morte.

macarrão com camarão

Macarrão com camarão: 7 receitas para abrir o apetite

espaguete com camarão

8 Receitas de espaguete com camarão para um almoço prático e gostoso