em

Meninos acham R$ 12 mil em prédio abandonado e entregam à polícia

A atitude honesta está emocionando todo o país. O que você faria?
meninos acham 12 mil
Crédito: Reprodução/TV Anhanguera

Quantas vezes você encontrou uma notinha perdida no bolso e comemorou? Ou aquela nota de R$ 10 no chão, sem ninguém em volta? Agora, imagine como se sentiria se encontrasse R$ 12 mil em um prédio abandonado há tempos. O que você faria com o dinheiro?

Foi o que aconteceu com os meninos de Santa Rosa de Goiás, a 80 km de Goiânia. Ao entrar em um local abandonado há tempos, encontraram um saco de arroz com diversas notas. Ao todo, dava mais de R$ 12 mil, que foram entregues integralmente para a polícia.

Entenda o que houve

meninos acham 12 mil e devolvem
Crédito: Reprodução/TV Anhanguera

A cidadezinha tem cerca de três mil habitantes e fica na região mais central do estado. Os protagonistas são Luiz Augusto Araújo (16 anos), Bruno Feliciano da Silva Santos (13 anos), Gabriel Valentim de Souza (13 anos) e Marco Antônio de Araújo (12 anos).

Terminadas as aulas, esses quatro amigos foram para seu lugar especial: uma área abandonada, que já havia sido uma creche e dava para jogar bola antes do horário da tarefa. Claro que, como em toda boa partida, alguém tem que errar na força do chute e acertar alguma casa por perto.

Nesse caso, a bola foi parar no antigo refeitório da creche, também abandonado. É uma pequena estrutura, com apenas uma porta e uma janela quebrada e sem funcionar. O prédio estava desocupado por um longo prazo, tanto que já tinha sido moradia de um catador de recicláveis idoso, que falecera há algum tempo.

Os meninos entraram e foram buscar a bola, juntos, em um ato de coragem extrema. Foi então que um deles percebeu um pedaço de plástico saindo da pia da cozinha. Eles puxaram e encontraram um fundo falso. Dentro, um grande saco de arroz repleto de dinheiro. No momento eles ficaram animados e perplexos.

Foram logo colocando o dinheiro nos bolsos e comemorando, já fazendo planos para comprar videogame, celular, bicicleta e uma bola nova. São crianças de famílias muito humildes, que não têm como arcar com esses luxos. Porém eles pararam e pensaram se era realmente o melhor a se fazer.

Depois de conversarem, decidiram que não era correto e que teriam que levar para a polícia, pois poderia pertencer a alguém. Foi então que se dirigiram à delegacia local e entregaram todo o dinheiro para o sargento José Gracia Neto, da Polícia Militar. Depois de todo o processo burocrático, eles depositaram o dinheiro em juízo, até encontrar a família do idoso.

Veja também: qual seu tipo de personalidade?

Como os pais reagiram

Em resumo, os pais ficaram muito orgulhosos dos seus filhos, pois demonstraram caráter e dignidade, entregando o dinheiro, mesmo que quisessem gastar com coisas, que possivelmente não poderão comprar tão cedo.

A mãe de Bruno, Natalícia Maria dos Santos, disse que ele chegou em casa já falando que eles deveriam ir até a delegacia. A mãe ficou muito assustada e exigiu uma explicação rápida para a situação. Depois que o menino falou, ela se encheu de orgulho e achou ótimo que ele tivesse feito isso.

José Francisco e Valdemar, pais dos outros meninos, são pedreiros e disseram que eles fizeram a coisa certa. De acordo com um dos pais: “o que não é deles não deve ser deles, deve ser devolvido para o dono verdadeiro”. Mesmo que pudessem precisar desse dinheiro, apoiaram os filhos e ficaram felizes por ver o retorno da educação dada.

Um político local fez uma doação de R$ 3 mil para as famílias, pedindo para que as empresas e a população também ajudasse de alguma forma, levando cestas básicas, roupas e presentes para os meninos.

O mais interessante é que algo que deveria ser banal, apesar de extremamente nobre, tornou-se um bálsamo sobre as feridas de um país que está vivenciando uma fase de descrença nas pessoas e instituições. Fazer o que é correto, não ficar com aquilo que não é seu e procurar as autoridades para resolver pode ser a solução que o Brasil precisa, de modo macro, para sair da crise.

Será que todos – em todas as esferas, desde os que governam até os que elegem – conseguem compreender essa preciosa lição, dada por um grupo de meninos, do interior de Goiás? Seja como for, veja mais detalhes da história, na reportagem da Rede Globo.

tipos de personalidade
4 Tipos de personalidade: qual a sua?
deficiência de vitamina b12 sinais de demencia
Deficiência de vitamina B12 provoca sinais de demência em mulher de 61 anos