Crédito: Divulgação
em

Menina de 6 anos adotada na verdade tinha 22 e tentava matar pais

Terror na vida real, ela fingiu ser uma menina e misturou água sanitária ao café da mãe

Parece o enredo do filme A Órfã, mas aconteceu na vida real. Uma família adotou uma menina de 6 anos, mas descobriu que – além de muito mais velha – ela era sociopata. Uma história de arrepiar, que acabou levando os pais adotivos para o exílio e depois, cadeia.

O filme de terror tão comentado há poucos anos fala de uma mulher que se passava por criança. Ela tinha um problema genético, que a levava à aparência de muito mais nova. Passou por 7 famílias e exterminou todas. Apenas um filme, claro.

Mas esse caso aconteceu na vida real e está chocando todo o mundo. Natalie Grace, uma “menina de 9 anos”, foi adotada por um casal que queria muito ter uma menina. Ela sofre com nanismo, uma condição que a deixa muito menor e com aparência infantilizada. Mas não era bem o que a família estava pensando.

Veja também: como desinfetar a cozinha corretamente

Ela foi adotada e tentou matar a família

Menina de 6 anos adotada na verdade tinha 22
Crédito: Divulgação

Kristine e Michael Barnett sonhavam em adotar uma menina, e foi o que fizeram, quando encontraram a pequena Natalie. Além de muito doce e atenciosa, ela tinha uma condição especial, que fazia com que tivesse dificuldade para caminhar e outras limitações.

Assim que concluíram a papelada e levaram a menina para casa, algumas coisas estranhas começaram a acontecer. Durante o banho, perceberam que ela já tinha pelos pubianos e manchas de menstruação apareceram nas roupas.

Até que nada grave, mostrando somente uma incompatibilidade acerca da idade. Porém, outras coisas começaram a acontecer. Ela começou a fazer desenhos mostrando a família morta, a colocar facas e objetos cortantes como no sofá e outras coisas similares.

Colocou água sanitária no café de Kristine e disse que queria, sim, matá-la. Contava “sonhos”, detalhando a morte de cada um ou a forma como ela os feria. Um dos pontos críticos foi quando ela tentou empurrar a mulher contra uma cerca elétrica.

Confissão

Menina de 6 anos adotada
Crédito: Divulgação

Natalie foi internada em uma clínica, onde confessou ser mais velha do que dizia. De acordo com o diagnóstico, ela tinha, no mínimo, 30 anos de idade. Dessa forma, foi registrada novamente em cartório, com o ano de nascimento 1989.

Um médico ficou sabendo da história e alertou a família de que ela já tinha feito isso muitas vezes antes, sempre fugindo e trocando de nome para enganar outra família. Dessa forma, no dia em que foi liberada da clínica, a família decidiu ir embora dos Estados Unidos.

Foram para o Canadá, para tentar recomeçar a vida, sem a influência e presença da órfã. Porém, a justiça norte-americana acusou a família de abandono de menor, ignorando a nova certidão de nascimento.

Eles se entregaram para a polícia e pagaram fiança, respondendo em liberdade. Natalie estava desaparecida, mas parece que já encontrou uma nova família. Também nos Estados Unidos, ela foi novamente adotada, agora alegando ter 16 anos.

Nova família

Menina de 6 anos adotada na verdade tinha 22 e tentava matar pais familia
Crédito: Divulgação

Ela está vivendo agora em Indiana, com uma família cristã, que acredita na mudança do seu comportamento através da fé. Seus novos pais, Antwon Mans, com 36 anos e Cynthia, com 39, têm outros 5 filhos.

Eles viram uma jovem precisando de ajuda e decidiram ajudar. Dessa forma, Natalie vai com sua família para a igreja, tendo, por hora, uma vida normal. Eles tentaram adotar legalmente, mas a justiça não permite, por causa da sua nova certidão de nascimento.

Alongamento facial

Alongamento facial para eliminar rugas funciona mesmo?

infertilidade e câncer de próstata

Infertilidade masculina e câncer de próstata podem estar relacionados