em

AmeiAmei

Como lidar com birras das crianças

Não há necessidade de bater ou gritar com os pequenos quando você sabe agir com inteligência. Veja como fazer isso

lidar com birras das crianças
Crédito: Freepik

Lidar com birras das crianças parece muito fácil quando o filho é dos outros. Você vê a criança fazendo birra e logo pensa no que faria se fosse sua, mas não é bem assim. No dia a dia, os pais procuram dar a melhor educação aos filhos e muitas vezes não conseguem entender o que motivou o comportamento ruim. Então existem algumas dicas do que pode prestar mais atenção, nas atitudes diárias, para melhor lidar com birras das crianças.

9 Dicas para lidar com birras das crianças

A idade mais comum das birras é entre os 2 e os 4 anos, quando os pequenos ainda não sabem lidar com a frustração de ouvir um não dos pais. Então eles reagem assim. Agora, fazer esse comportamento cessar vai depender da atitude dos pais e do quanto prestam atenção nos sentimentos do filho. É preciso analisar o que pode estar causando-a para saber lidar com ela.

1. Até 2 anos: distrair

como lidar com birras das crianças pequenas
Crédito: Pixabay

Ao perceber que um ataque de birra está prestes a começar, os pais precisam pensar em uma negociação. Não há razão para agirem com violência verbal, xingando a criança ou apertando seu corpo para que fique quieta. Dessa forma, só o que vai conseguir é um filho que tem medo de você e que vai crescer frustrado.

Então, o ideal é o seguinte. Para lidar com birras das crianças até os 2 anos, quando ela começa, pode levá-la para outro ambiente e começar a falar de um outro assunto para distrai-la. Nessa idades a criança se distrai muito facilmente, então a birra vai cessar assim que ela se interessar por outra coisa.

2. De 2 a 4 anos: negociar

Quando estiver em um lugar público, como shopping ou supermercado, com uma criança entre os 2 e os 4 anos, também é simples negociar ao perceber uma birra. Por exemplo, se a criança cismou que quer determinado brinquedo, há duas sugestões: diga para ela escolher, mas que vai ser para ganhar na próxima data comemorativa.

Pode também dizer que aquele brinquedo é muito caro e ela pode escolher outro mais barato, então você dá as opções. Se não puder comprar, não minta. As crianças lidam melhor com a frustração quando entendem o motivo do não.

3. De 2 a 5 anos: deixar a criança participar

Outra situação recorrente é quando está no supermercado e a criança não para quieta pelas prateleiras ou dentro do carrinho. Antes de se irritar, lembre-se que aquele ambiente pode estar muito cheio, com uma música irritante ou, inclusive, super atrativo para a criança. Pense com a cabeça dela, não com a sua, cheia de problemas e contas.

Então, a melhor forma de lidar com birras de crianças em um ambiente tão estimulante é permitir que elas participem da tarefa. Por exemplo, pedir que elas peguem os produtos nas prateleiras e entreguem a você, que carreguem uma sacola, que ajudem a escolher (quando possível) entre uma outra marca de produto. Não deixe a criança à toa, dê-lhe uma atividade.

4. Perceba qual a necessidade

como lidar com birras das crianças necessidades
Crédito: Pixabay

Muitas vezes os pais brigam com os pequenos, quando a solução seria levá-los para um ambiente mais tranquilo. O sono, a fome e o excesso de informação fazem birras acontecerem. Solucione a necessidade da criança e a birra vai passar.

5. Mantenha a tranquilidade

É claro que tudo tem limites, até a sua paciência, mas antes de tudo, lembre-se que você é o principal e mais importante exemplo para o seu filho. Logo, quanto mais se irritar com a birra dele, vai demonstrar que a irritação é boa e normal, pois é uma forma de vencer. Então, mantenha-se tranquilo, pegue a criança no colo ou abaixe até a altura dela e acalme-a também, sem gritos e apertões.

6. Evite confrontos quando a criança estiver irritada

As crianças pequenas não entendem sequer o que estão sentindo na hora da birra. Então, muitas vezes, tentar parar a birra em um momento de muita irritação do pequeno vai ser inútil. Espere que a criança se acalme para depois sentar com ela e explicar o que foi certo e o que foi errado na atitude dela, falando o que você espera dela dali em diante. É esse o momento de ajudá-la a pensar sobre suas atitudes e a compreender os próprios sentimentos.

7. Organize uma rotina e mantenha a criança participativa

Ter que lidar com birras das crianças torna-se mais comum quando elas não têm uma rotina determinada. Os pequenos gostam de ter uma rotina, saber o que vai acontecer no dia. Essa também é uma forma de mantê-los mais calmos, seguros e sentirem-se mais amados. Logo, as chances de birra diminuem.

Então, não precisa viver seu dia com a criança para lá e para cá sem dizer a ela qual é a programação. Já passou o tempo em que os pais pensavam que as crianças não precisavam saber de nada, só obedecer. Logo de manhã fale sobre as tarefas que vão acontecer no dia, dialogue, questione, mantenha a criança participativa na rotina. Ela vai ficar mais calma, mais esperta e vai desenvolver melhor o raciocínio sobre tudo.

8. Diga “não” na hora certa

como lidar com birras das crianças dizer não
Crédito: Pixabay

As crianças precisam saber ouvir e lidar com o temido “não”. Por isso, você só deve dizer “não” quando for realmente ser firme da sua decisão. Faça esse “não” valer a pena, para que o seu filho também saiba valorizá-lo. Da mesma forma, saiba dizer “sim” e elogiar. Para que a criança entenda o que é “não”, ela precisa ouvir “sim”, “muito bem”, “parabéns”, “você merece”. Tudo em equilíbrio, na hora certa.

9. Aplique a punição do jeito certo

Castigos existem desde que o mundo é mundo, mas a forma de aplicá-los nem sempre foi eficaz. Por exemplo, não adianta você colocar uma criança de 2 anos ou menos de castigo no quarto. Ela não sabe o que fez e muito menos o que é um castigo. Ainda não é hora para isso. Apenas faça ela compreender que se estiver usando alguma coisa do jeito errado, não vai mais poder usar, como quando joga um brinquedo em alguém, vai ficar sem o brinquedo.

Para as crianças mais velhas, toda punição tem a intenção de incomodar, fazê-la parar e pensar. Então, bater e gritar também não resolve. Tem que ser um castigo com lógica e inteligência. Uma boa ideia é privar a criança de algo que é importante (mas não vital) para ela por um determinado tempo. Também é importante que a punição seja aplicada na hora do ocorrido para que ela entenda a gravidade do que fez. Se deixar para depois, ela vai esquecer.

Veja também: as melhores brincadeiras antigas para ensinar aos filhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

ganhar dinheiro com artesanato

15 Ideias de como ganhar dinheiro com artesanato

remédios caseiros para insônia

Melhores remédios caseiros para insônia