em

Jovem seduzia idosos para ficar com a herança

Ele ia matando e enlouquecendo aos poucos as suas vítimas

Jovem seduzia idosos para ficar com a herança
Crédito: Uol

Parece roteiro de novela, mas aconteceu na vida real. Um homem procurava idosos solitários para seduzir e matar, ficando com a herança. Enquanto não atingia o objetivo, ia drogando aos poucos e enlouquecendo as vítimas, através do gaslithing.

Ele parecia um jovem de 28 anos comum, religioso, carismático e cheio de amigos. Gostava de fazer sermões na igreja onde seu pai era pastor, com uma habilidade única. Era muito carinhoso, atencioso e divertido, na realidade, parecia ser o homem ideal, para qualquer pessoa.

Porém, o que ninguém sabia era que todos esses atributos eram desenhados para que ele pudesse manter uma imagem boa, enquanto, por dentro, apodrecia. Ele foi acusado de matar um idoso com o qual se relacionou e tentar matar outra, em casos graves de estelionato e falta de humanidade. Antes de conhecer o caso, conheça mais sobre como age um narcisista no relacionamento.

Conheça agora Ben Field, um narcisista perverso que seduzia vítimas idosas e solitárias, as encantava e enlouquecia. Tudo isso, apenas para ficar com sua herança e ganhar bens como carro ou grandes somas em dinheiro. Veja o que ele fez nesse dois casos que estão chocando o mundo com sua frieza e crueldade.

Seduziu e matou para ficar com a herança

O tema é pesado, sem dúvidas, mas é importante que se discuta esse tipo de crime, já que pessoas assim são mais comuns do que se imagina. Ben tinha uma imagem vista socialmente como perfeita, mas como poderia ser um monstro e ninguém perceber? Como ele conseguia manipular e fazer os idosos duvidarem de si mesmos?

Uma das técnicas utilizadas pelos narcisistas perversos é o gaslithing, nome bonito para um comportamento maléfico. O termo vem de um filme que retrata um relacionamento narcísico. E não se engane, isso não é coisa somente do cinema. De acordo com um estudo, cerca de 6% das pessoas do mundo tem essa doença.

Veja como Ben agiu em cada caso, com os detalhes contados em um julgamento que levou 10 semanas, depois de ser chamado de frio, mau, calculista, manipulador e controlador. Ele foi condenado e vai responder por seus crimes na cadeia. Todos os dois casos aconteceram em Buckinghamshire, na Inglaterra, onde morava.

Se casou com um idoso e ficou com a herança

Se casou com um idoso e ficou com a herança
Crédito: Uol

Ben escolheu como sua primeira vítima, um idoso de 69 anos, sem filhos e que vivia sozinho em seu casarão. Peter Farquhar era professor universitário e escritor, tendo muito renome no meio acadêmico. Além disso, gostava de viajar, ver seus muitos amigos e aproveitar a vida. Porém, ele não aceitava ou assumia sua orientação sexual, devido a igreja a qual pertencia.

Eles se conheceram na Universidade, onde Ben estudava literatura inglesa. Lá, fizeram logo amizade, dado o caráter manipulador e carismático do jovem. Casaram-se em março de 2014. Peter ficou muito feliz e chegou a anotar em seu diário que tinha perdido o medo de envelhecer sozinho. Era, segundo ele, o momento mais feliz de sua vida.

Porém, logo depois de se casarem e Peter alterar seu testamento, favorecendo Ben, os problemas começaram. Ben colocava pequenas doses de diversos medicamentos na alimentação de Peter, para que ele ficasse atordoado, perdesse o equilíbrio e começasse a achar que não estava bem. Junto com isso, praticava o gaslithing, escondendo objetos, desmarcando compromissos e afins.

Isso tudo para fazer com que todos acreditassem que ele estava ficando senil. Chegou ao absurdo de dopá-lo no lançamento do seu livro, o que o deixou incapaz de andar direito ou dar autógrafos. Para disfarçar, Ben colocou a culpa na bebida, dizendo que o marido estava se tornando um alcoólatra.

Foi então que o corpo do idoso não resistiu e foi encontrado sem vida, no chão de sua casa, pela pessoa que faria a limpeza. Ao seu lado, meia garrafa de bebida e nenhum sinal de violência. Ele foi enterrado e Ben ficou com a casa, que logo foi vendida.

Chantageou a idosa com filme íntimo

Outra vítima conhecida de Ben é uma idosa, amiga de Peter e apresentada por ele. Ann Moore-Martin, de 83 anos, é uma professora universitária aposentada. Sim, ela ainda está viva, graças a sua sobrinha. Ela também foi cortejada por Ben e se apaixonou, tanto que parecia uma adolescente obcecada.

Ann não tinha se casado e nem filhos, sendo assim um alvo para Ben. Porém, ele não contava com a capacidade de observação da sobrinha de Ann, muito querida por ela e tratada como filha. Da mesma forma que fez com Peter, o jovem seduziu, iniciou o relacionamento com a idosa e, quando ela estava apaixonada, começou a trabalhar na herança.

Assim que conseguiu que Ann passasse o testamento para seu nome, ele começou a agir. Pediu dinheiro para um carro e uma suposta máquina de hemodiálise para o irmão. Conseguiu ambos, bem facilmente na realidade. Depois, começou a utilizar o mesmo tipo de estratégia, enlouquecendo e fazendo com que ela duvidasse de si mesma. Claro, que também estava drogando a idosa.

Porém, a sobrinha a afastou de Ben, internando-a para cuidados médicos e impedindo que ele se aproximasse dela. Assim, ela começou a se recuperar e a voltar a pensar melhor, vendo os absurdos que o homem fazia com ela. Apesar de ser inteligentíssima, o encantamento e manipulação foram bem trabalhados, fazendo com que ela duvidasse de si mesma.

O pior foi que ele chegou ao absurdo de filmar a intimidade deles – sem o consentimento de Ann – para intimidá-la, quando ela não fazia o que ele queria. Depois de recuperada, ela transferiu de volta o testamento para a forma original e foi morar em um asilo ao qual ele não tinha acesso. Felizmente, ela sobreviveu, mas com marcas profundas a superar.

Julgamento

Foram 10 semanas de discussão, em meio a arroubos carismáticos, papel de vítima e tentativa de manipulação do juri. Ben é um criminoso perigoso, manipulador e obstinado, não mostrando o menor arrependimento do que fez. Na realidade, no dia da captura, ele disse que provavelmente sairia impune de boa parte do que tinha feito.

Em sua casa foram encontrados livros ensinando como cometer suicídio e outros sobre venenos. No computador, além desse tipo de pesquisa, foram encontradas as compras dos medicamentos que ele usava nas vítimas. O julgamento ainda pode ter recurso, mas, até então, a sua sentença é de ficar na cadeia pelo resto da vida.

Saiba mais sobre o narciso perverso e como identificar, não somente em relacionamentos amorosos, mas também na própria família:

receita de pao de cenoura

Receitas de pão de cenoura

Manchas roxas na mão de Sílvio Santos têm a ver com a idade

Manchas roxas na mão de Sílvio Santos têm a ver com a idade