imunidade depois de pegar covid dura pouco
Crédito: Freepik
em

Pesquisa: imunidade depois de pegar covid dura pouco

Novo estudo mostra que, após pegar coronavírus, o período de resistência ao vírus é bem curto

Um estudo recente está preocupando os cientistas do mundo todo. Segundo seus resultados, a imunidade ao coronavírus é limitada, com a duração máxima de um ano. Ou seja, se alguém se contaminar agora e ficar curado, sofre o risco de no ano que vem, adoecer novamente.

Pesquisadores da Universidade de Amsterdã, na Holanda, publicaram o estudo que mostra a duração da imunidade ao coronavírus. De acordo com eles, “a reinfecção com o mesmo coronavírus sazonal ocorria com frequência 12 meses após a infecção“. Ou seja, tem duração de apenas um ano.

Para chegar a essa conclusão, eles utilizaram 4 tipos de coronavírus já reconhecidos, que tem características comuns à covid. Na pesquisa, foram coletados dados médicos de 512 pessoas, desde 1980, avaliando a presença de anticorpos referentes ao vírus, que atuam contra a proteína nucleocapsídeo, presente no atual vírus também.

O resultado foi desanimador: durante o período analisado, todos os pacientes sofreram reinfecção, em maior ou menor quantidade. Foram registrados entre 3 e 17 casos, com intervalos de tempo entre 6 e 15 meses. Também constatou que o inverno é a época quando há mais casos da doença, que tem uma característica bem sazonal.

Um ponto importante a se pensar é a questão da imunização através de vacinas. De acordo com os pesquisadores, “deve-se ter cuidado ao confiar em políticas que exigem imunidade de longo prazo, como vacinação ou infecção natural para atingir a imunidade coletiva“. Exatamente por causa da curta duração da proteção e consequente aumento do risco de contaminação.

Vírus sincicial respiratório

Vírus sincicial respiratório: como evitar um dos causadores de doenças em bebês

planta ixora cuidados

Ixora: uma planta perfeita para as regiões quentes