em

Hidroterapia: conheça os benefícios e indicações desse tratamento

Ao praticar uma terapia dentro da água o corpo se exercita com mais eficiência e muito menos dor

hidroterapia
Crédito: Freepik

O poder curativo da água é conhecido há muitos séculos, com registros arqueológicos datados da Grécia Antiga. No Brasil, as terapias aquáticas começaram a ser praticadas por volta da década de 1920, quando médicos da Santa Casa da Misericórdia do Rio e Janeiro trouxeram técnicas de reabilitação através da água e começaram a perceber a evolução de pacientes com diferentes tipos de doenças. Essas técnicas foram chamadas de hidroterapia.

O que é?

A hidroterapia, também chamada de fisioterapia aquática, é um tipo de tratamento realizado com o suporte de um fisioterapeuta dentro de uma piscina de água fria ou aquecida. Essa terapia tem a finalidade de reabilitar fisicamente pacientes com diferentes distúrbios ou mesmo de tratar pessoas saudáveis, como gestantes, que precisam evitar o excesso de peso na hora de praticarem uma atividade física.

Essa terapia faz uso de instrumentos como boias e pesos para que o paciente se exercite em um ambiente com total ausência de impacto, mas com a pressão da água, possibilitando que o execício seja leve e intenso ao mesmo tempo.

Indicações

benefícios da hidroterapia
Crédito: Freepik

Como a fisioterapia aquática é um tipo de tratamento que não causa impacto no corpo do paciente, ela é recomendada justamente para casos de pessoas com dificuldade de locomoção ou que não possam sofrer impactos com movimentos, como por exemplo:

Gestantes e pessoas obesas

As gestantes se beneficiam muito com essa prática, porque conseguem realizar uma grande variedade de exercícios sem sentir o peso da barriga, o que é ótimo para evitar dores nas pernas, costas e nos quadris, além de prevenir o inchaço e melhorar a circulação.

O mesmo vale para as pessoas obesas que desejam ou necessitam praticar atividades para reduzir o peso e fortalecer os músculos, mas não conseguem fazê-las na academia por causa do impacto gerado.

Atletas lesionados

A fisioterapia aquática também é muito recomendada na hora de reabilitar atletas que sofreram alguma lesão. Quando a água está aquecida, ela ajuda a relaxar os músculos e a executar os movimentos necessários com menos dor, além de fortalecer os músculos e devolver os movimentos aos poucos.

Problemas reumáticos

As pessoas que sofrem com as articulações inflamadas, como é o caso de artrite, artrose e gota, sentem muita dificuldade em realizar movimentos simples. Nessa atividade, esses movimentos se tornam muito mais fáceis de executar porque não sentem o peso do corpo e a temperatura da água ajuda a aliviar as dores.

Problemas ortopédicos

Pessoas que estão se recuperando de fraturas ou cirurgias envolvendo os ossos também podem fazer a terapia aquática para ajudar no fortalecimento da região lesionada. Serão feitos exercícios para fortalecer os músculos, aliviar as dores e devolver os movimentos normais.

Doenças neurológicas e motoras

Pacientes com deficiência física ou neurológica frequentemente recebem a prescrição desse tipo de fisioterapia para ajudar na sua evolução. Esses pacientes costumam ter dificuldade para realizar movimentos fora da água porque não conseguem manter o equilíbrio e não possuem força muscular. Dentro da água esses obstáculos são eliminados, fazendo os exercícios serem muito mais eficientes, além de serem bem agradáveis e ajudarem o paciente a se sentir mais confortável.

Benefícios da fisioterapia aquática

Os benefícios da hidroterapia não se resumem ao foco do problema a ser tratado em cada caso. Ainda que seja recomendada para uma pessoa com um problema ortopédico, por exemplo, a terapia na água vai ajudar de modo geral a fortalecer o organismo, melhorar as funções respiratórias, aliviar dores que irradiam para outras partes do corpo e também vai ajudar a equilibrar a mente, promovendo a concentração e o relaxamento.

A água tem propriedades excelentes que promovem todos esses benefícios por causa de fatores como:

  • Densidade relativa: é o que permite aos pacientes flutuarem na água e executarem com muita facilidade movimentos que seriam quase impossíveis de executar no solo com a força normal da gravidade sobre o peso do corpo.
  • Pressão hidrostática: essa pressão é que faz os movimentos dentro da água serem mais lentos. É uma pressão terapêutica que ajuda a aliviar dores e reduzir inchaços.
  • Viscosidade e força de empuxo: ao realizar os movimentos dentro da água, embora sejam muito leves, eles também são mais intensos, estimulando o fortalecimento muscular e o alongamento do corpo. Assim, os pacientes têm mais liberdade de movimentos.

Os exercícios na água são considerados bem completos e recomendados para todas as pessoas, desde bebês a idosos, com diferentes tipos de doenças ou distúrbios. Mesmo em casos sem cura, a hidroterapia contribui para que o paciente tenha mais qualidade de vida. Esse tratamento sempre deve ser feito com recomendação médica e acompanhamento de um fisioterapeuta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

artesanato com caixa de leite

10 Ideias criativas para fazer artesanato com caixa de leite

rabanete é bom para memoria

Rabanete é bom para a memória?