em

Entenda o que é herpes-zóster e como ela pode ser evitada

Doença pode atingir a visão, coração e cérebro

O estado de saúde da atriz Claudia Rodrigues foi motivo de preocupação quando ela foi internada por uma deficiência em sua imunidade e acabou desenvolvendo uma herpes-zóster, acometendo a visão no olho direito. Isso tudo está atrelado a complicações de sua esclerose múltipla.

Segundo o médico da sociedade brasileira de dermatologia, Cipriano Ferreira, isso é causado pelo vírus varicela-zóster, que provoca a catapora quando somos crianças. Depois de controlado, o vírus não sai do corpo e sim se oculta no sistema nervoso, esperando só a imunidade baixar para reaparecer.

Assim nos deparamos com a herpes-zóster que é caracterizada pela formação de bolhas que doem bastante, normalmente de um lado só do corpo. No grupo que está mais propenso estão os idosos, transplantados, quem tem doenças crônicas como HIV e diabetes ou quem utiliza medicamentos imunossupressores. A situação complica mais ainda se olharmos para o futuro quando se estima que 1/3 da população desenvolva a doença e até 2030, 3% ao ano será a taxa existente dessa patologia, segundo o BMC Geriatrics e o Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos.

Como a doença age?

Ao ver campo para crescer, o vírus ataca as terminações nervosas causando um processo inflamatório, depois vem a dor e as bolhas com feridas. A partir daí pode causar complicações em outras partes do corpo como olhos, coração e cérebro.

Uma pesquisa publicada no periódico da Associação Americana do Coração mostrou que mesmo a doença tendo sido controlada, no período de 1 ano, os pacientes podem ter uma chance maior de ter derrame ou ataques cardíacos.

Estudando para encontrar meios de enfrentar essa doença, o bioquímico Thiago Mattar Cunha e estudiosos da Universidade de São Paulo, descobriram que o crescimento de uma molécula responsável pela inflamação, o TNF-alfa, é culpado por uma das consequências da zóster, a neuralgia pós-herpética. Quando mesmo depois de passada a infecção a dor não vai embora.

Sintomas e combate

Primeiro vem a dor forte, coceira e formigamento, depois as bolhas. O tratamento é feito com remédios antivirais e muitas vezes com medicamentos que focados no sistema nervoso para amenizar a agonia.

Prevenir é o melhor remédio

A vacina para combater a catapora entrou no Calendário Nacional de Vacinação em 2013 e dessa maneira podemos começar a atacar o vírus já na infância. Mas já existe uma vacina contra zóster, aplicadas em clínicas particulares, que são 14 vezes mais fortes que a da catapora. Custa em torno de 500 reais, mas o alto preço nem sempre cabe no orçamento, por isso cuide para manter sempre sua imunidade alta e não criar brechas para a doença se manifestar.

Consequências da herpes-zóster

  • Inflamação no cérebro grave que pode causar a morte. Se o doente sobreviver poderá ter sequelas.
  • O vírus quando se manifesta no rosto, perto dos olhos, pode entrar no globo ocular atingindo a visão e até cegando.
  • Dor intensa persistente que pode durar anos depois que a infecção acaba. O número é alto para essa neuralgia, chega a atingir 40% dos pacientes.
  • Aumenta o risco de obstrução nas artérias por conta da inflamação, provocando AVC e infarto.
  • Ele se manifesta em apenas um lado do corpo, pois acompanha o caminho do nervo atingido.

Cuide de sua alimentação para manter sempre sua saúde estável e a imunidade alta, dificultando que o corpo adoeça. Curta e compartilhe essa dica.

Fonte: Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
Tenha cílios de artista com esses truques
Livre seu corpo dos metais pesados com esse suco desintoxicante