em

Causas da flatulência excessiva e o que fazer

Como reduzir a flatulência? Saiba as causas e como acabar de vez com esse problema embaraçoso
flatulência excessiva
Crédito: Freepik

É absolutamente normal que você tenha gases, seja no estômago ou intestino. Isso faz parte do processo digestório. O problema é quando isso acontece a flatulência excessiva, causando incômodo e constrangimento.

Normalmente, você pode ter até 200 ml de gases, sendo compostos por nitrogênio, dióxido de carbono, metano e outros. O mau cheiro percebido em alguns tipos, ocorre devido a presença de gases sulfurosos.

Apesar de ser normal, seu excesso pode reduzir a produtividade e a qualidade de vida, dado o incômodo apresentado, podendo chegar até mesmo a dores muito fortes.

Para poder lidar melhor com esse problema, conheça quais são as causas da flatulência excessiva e como acabar de vez com ela.

Causas do excesso de gases

1. Deglutição

Um dos motivos que levam ao acúmulo de gases no organismo é a deglutição, o processo que conduz alimentos, saliva e líquidos da boca ao estômago. Nele, pode-se acabar ingerindo uma maior quantidade de ar pela boca, além daquele que já é produzido no intestino.

Pessoas que comem muito rápido ou mastigam com a boca aberta, que sofrem com ansiedade, consomem refrigerantes, cigarros ou chicletes, têm maiores chances de fazer a aerofagia (entrada de ar pela boca).

É normal ingerirmos ar ao falar também, porém a maior parte desse ar acaba sendo eliminada pela boca mesmo, naturalmente, sem que tenha entrado em contato com o estômago.

2. Alimentação

Uma dieta rica em elementos que são facilmente fermentáveis, como fibras e açúcar, tende a gerar uma maior quantidade de gases no organismo, dada a ação durante a decomposição.

Para evitar esse a flatulência excessiva, procure reduzir bastante o consumo de açúcares, já que são os piores vilões nesse caso.

Beba bastante água para ajudar a processar as fibras e tudo ficará bem, basta equilibrar a quantidade de cada elemento, já que as fibras são fundamentais para o funcionamento do corpo.

3. Microbiota deficiente

Se sua flora intestinal estiver desequilibrada, as chances de desenvolver problemas são grandes, entre eles, a flatulência excessiva.

O equilíbrio entre as bactérias intestinais e estomacais pode ser afetado por uma série de fatores, desde doenças, má alimentação ou até mesmo o uso de medicamentos.

Alimentos probióticos irão ajudar a sanar esse problema, mas é fundamental que se procure um médico, para eliminar quaisquer suspeitas de doenças que possam estar causando o excesso de gases.

A utilização de alguns medicamentos também pode causar flatulência, alterar a frequência e o odor dos gases, sendo importante relatar ao seu médico, caso esteja acontecendo, a fim de que ele possa recomendar medidas que melhorem esse sintoma.

4. Doenças

Como já foi dito, algumas doenças podem gerar alterações na microbiota, além de mudanças na absorção de determinados nutrientes, fazendo com que haja um elevado aumento da flatulência.

Entre as mais significativas estão a intolerância e alergia à lactose, síndrome de má absorção, prisão de ventre, doença celíaca, parasitoses, gastroenterite, diabetes, hipotireoidismo, síndrome do intestino irritável e até cirurgias realizadas no trato digestivo.

Como acabar com a flatulência excessiva

1. Alimentação

como acabar com flatulência excessiva
Crédito: Freepik

Uma boa alimentação, pobre em açúcar, rica em fibras e muita hidratação pode reduzir a quantidade de gases produzidos pelas bactérias, melhorando o quadro geral.

A lactose e alimentos com glúten tendem a estimular a produção de gases, assim como alguns alimentos como o feijão, grão de bico (com a casca), repolho, frituras e outros.

Evite o consumo destes alimentos e procure um nutricionista para uma adequação mais específica do que pode ser melhor para o seu organismo, pois cada pessoa é única.

2. Tratar a ansiedade

Como foi dito, pessoas que sofrem com muita ansiedade podem desenvolver o hábito da aerofagia excessiva, durante a alimentação e nas coisas rotineiras como falar.

Para melhorar, é importante buscar atividades que ajudem a relaxar, como os exercícios físicos, reduzindo o estresse. Em casos mais graves, é fundamental buscar acompanhamento médico especialista.

3. Atividade física

A atividade física é fundamental para reduzir a ansiedade, o estresse e outros problemas que acabam somatizando em flatulências.

Essa prática também permite que o intestino funcione melhor, acelerando o trânsito do bolo fecal, fazendo com que ele fique menos tempo fermentando, e naturalmente, produzindo gases.

4. Suplementos

Alguns suplementos podem também ajudar a aliviar o problema de flatulência, como:

  • Galactosidase: ajuda na redução da formação de gases por ajudar no processamento de carboidratos complexos, que exigem mais tempo para a digestão, em organismos com alergia ou intolerância à lactose;
  • Carvão ativado: faz com que a flatulência, apesar de manter a quantidade, fique com o odor neutralizado;
  • Prebióticos: fundamentais para quem quer manter a saúde da flora intestinal em dia, eles equilibram a microbiota do intestino, fazendo com que a quantidade de gases seja reduzida.

5. Remédios

Em casos mais graves, com acompanhamento médico, alguns medicamentos podem ser receitados, para a redução dos gases, aliviando assim o desconforto gerado por eles.

Alguns antibióticos podem reduzir a proliferação das bactérias nocivas ou alterar a composição da microbiota.

Existem também remédios para tratar a constipação, problemas de infecções locais e outras, sempre com o suporte e orientação de um médico competente.

Seguindo essas dicas, fica mais fácil compreender e tratar a flatulência, reduzindo o sofrimento e constrangimento oriundo do excesso de gases.

Veja também 8 remédios caseiros para gases.

Redigido por Angela Oliveira

Mãe de três, esposa em treinamento há mais de duas décadas, nerd assumida e karateca por paixão. Ama escrever e procura sempre as melhores informações para compartilhar e deixar seu dia a dia mais leve, simples e gostoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
sintomas de leucemia
5 Principais sinais e sintomas de leucemia
ideias para reciclar CDs
15 Ideias para reciclar CDs velhos