figo-do-diabo
Crédito: Wikimedia Commons
em

Figo-do-diabo: um fruto que nasce de um cacto

Essa planta mexicana é bem adaptada ao clima brasileiro. Enquanto não dá frutos, serve como linda planta ornamental

Pode ser que você nunca tenha ouvido falar do figo-do-diabo, mas já tenha ouvido falar em figo-da-índia. Outros nomes populares são figo de barbaria, piteira, palma e tuna. Todos se referem à planta Opuntia ficus-indica, uma planta nativa do México e que se espalhou por quase todo o mundo há séculos.

Características da fruta

O figo-da-índia nasce em um cacto, e a aparência do fruto não nega. Tem um formato ovalado e uma casca com pequenos espinhos. É bem bonito por conta das suas cores, que podem ser verde, amarelada, roxa, branca ou vermelha. A polpa costuma ser amarela ou alaranjada, tem muitas sementes e o sabor é adocicado, lembrando a melão.

Propriedades

Ao introduzir o figo-do-diabo na sua alimentação, de forma equilibrada, poderá obter bons benefícios à saúde, assim como acontece com qualquer outra fruta. Esse figo fornece carboidratos, cálcio, magnésio, potássio, vitaminas A, B e C, além de muito ferro.

Tem também ômega-3, é diurético, emoliente, hidratante, antioxidante, antidiarreico, e conforme o seu preparo, ajuda a tratar problemas de tosse, asma, colesterol, úlcera e mau hálito.

Figo-do-diabo emagrece?

Esse fruto não tem uma propriedade especial que o faça ser considerado um emagrecedor. Mas, como é muito saudável, diurético, rico em fibras e antioxidantes e baixo em calorias, é uma boa fruta para incluir em um cardápio de emagrecimento.

Como consumir?

O figo-do-diabo pode ser consumido in natura e inteiro, como também pode ser feito suco, chá, compota, geleia, caldas para sobremesas, bolos e outras receitas doces. Tem também para vender na forma de cápsulas prometendo ajudar no emagrecimento, mas só é recomendado usar com a supervisão de um médico.

Dicas de cultivo

Se não tiver essa planta na sua região, pode comprar sementes ou mudas pela internet. Se cultivado em um ambiente adequado e no solo, a planta pode chegar a 5 metros de altura. Dependendo de onde comprar, essa característica muda. Alguns chegam a até 3 metros, no máximo.

  • Clima ideal: ameno ou quente.
  • Solo: drenado e arenoso, e pode ser pouco fértil.
  • Frutificação: no plantio com sementes, leva cerca de 5 anos para começar a frutificar. Com pedaços do caule, levará em torno de 3 anos.
  • Rega e luz: solo seco, rega apenas quando a terra já secou, e sol pleno.
  • Maturação: depois da floração, os frutos levam até 4 meses para amadurecerem totalmente, que é quando as cascas deixam a cor verde e passam para laranja ou vermelho.
  • Época de colheita: entre novembro e março.
  • Precauções: deve-se usar luvas, pois os espinhos presentes nas folhas e frutos são pequenos, mas causam ferimentos.

Veja no vídeo abaixo uma loja onde pode comprar a muda dessa planta e algumas dicas de cultivo:

Veja também: Dicas para ter sucesso na sua horta

cebola NUNCA deve ser guardada na geladeira

Por que a cebola NUNCA deve ser guardada na geladeira

capuchinha flor vermelha

Capuchinha: conheça as propriedades e como cultivar essa planta