erros ao lavar roupa íntima
Crédito: Freepik
em

5 Erros ao lavar roupa íntima: peças bonitas e livres de doenças

Você se importa com a aparência e também com a limpeza das suas roupas íntimas? Então veja essas dicas!

Publicidade

Principalmente para as mulheres, que têm um sistema reprodutor mais complexo e sensível, é bem importante saber evitar os principais erros ao lavar roupa íntima. As dicas que você vai ver agora são para prevenir infecções e também para manter essas peças delicadas em bom estado por mais tempo.

Erros ao lavar roupa íntima

Em um estudo da Faculdade Devry Metrocamp, em Campinas/SP, pesquisadores descobriram que 92% de calcinhas usadas e coletadas limpas estavam contaminadas com até 10 mil micro-organismos. O risco? Contaminar o organismo com doenças ginecológicas, principalmente nas mulheres. Veja o que não deve fazer na hora de cuidar da higiene da sua roupa íntima.

1. Lavar as peças no ciclo normal e misturadas com outras roupas

A roupa íntima é usada por baixo da roupa, então, nem todo mundo se incomoda em manter uma boa aparência da calcinha, do sutiã e da cueca. Mas, se você faz parte do grupo que gosta de roupas íntimas como novas, é bom lavar essas peças de forma delicada.

Se for lavar na máquina, use aquelas bolinhas ou sacos protetores que servem para colocar a roupa íntima dentro, evitando que se enrosquem nas outras peças de roupa.

Publicidade

Outra dica é deixar as roupas íntimas para serem lavadas com outras peças delicadas, selecionando um ciclo delicado. Assim, você evita tecidos esgarçados e até rasgos nas peças, ou perda de detalhes decorativos, como strass.

Se for lavar na mão, deixe as peças de molho por uns 20 minutos em água com detergente de roupa, depois esfregue somente na parte que tem o forro (no caso de calcinhas e cuecas). Enxágue bem, aperte para tirar a água em excesso e estenda no varal.

2. Deixar secando no banheiro

Essa é uma dica de saúde íntima para homens e mulheres. É importante que, depois de lavadas, calcinhas e cuecas seja colocadas para secarem ao sol ou, pelo menos, em um local bem arejado, sem umidade.

Publicidade

Isso quer dizer que você não deve deixar essas peças secando no banheiro úmido, pois é maior o risco de serem infectadas com fungos e bactérias que vão para o seu corpo depois.

3. Não passar a calcinha antes de guardar

Esse é um hábito que muitas mulheres adotaram de suas mães, mas outras não fazem e nem veem problema nisso. Porém, passar com ferro quente o forro da calcinha ajuda a matar possíveis micro-organismos antes que entrem em contato com a vagina.

4. Não botar para lavar todos os dias

Outra dica que é uma questão de higiene e prevenção de infecções é trocar de calcinha ou cueca todos os dias.

Publicidade

Mesmo quando a peça parece estar limpa, não está. Ao longo do dia, o corpo vai liberando fluidos que ficam presos no tecido, deixando a peça suja.

Pode não acontecer nada além do mau cheiro, como pode ser a porta de entrada de doenças em pessoas que estão com a imunidade baixa.

5. Lavar as calcinhas com sabonete de banho

Assim como não é recomendado deixar roupas íntimas secando no banheiro úmido, não é bom lavar no banho, com sabonete. O produto feito para limpar as roupas de verdade é o sabão ou detergente. O sabonete de corpo pode dar uma falsa sensação de limpeza, mas não limpar de verdade.

Publicidade

Veja também: O jeito certo de lavar calcinha passo a passo

Temperos para frango assado

Temperos para frango assado: 4 receitas fáceis e deliciosas

Tratamentos para menopausa

Tratamentos para menopausa: opções para aliviar os sintomas