desintoxicar o fígado
Crédito: Freepik
em

Desintoxicar o fígado: dicas do que usar e por que é importante fazer

Cuidar bem do fígado é prevenir doenças em diversos outros órgãos. Veja o que deve fazer

De acordo com o Dr. Drauzio Varella, o fígado é considerado a maior glândula do corpo humano. Ele funciona como uma glândula exócrina e também endócrina, ou seja, libera secreções tanto para uma superfície externa (mas dentro do corpo) quanto interna, na corrente sanguínea e nos vasos linfáticos. Ele fica localizado sob o diafragma, no lado direito do abdômen, e pesa cerca de 1 quilo e meio em uma pessoa adulta. Quando esse órgão apresenta algum problema, é possível que, além do tratamento específico, o médico recomende desintoxicar o fígado.

Importância de desintoxicar o fígado

a importancia de desintoxicar o fígado
Crédito: Freepik

Quando se fala em limpar o fígado, na verdade está se falando em desintoxicar o organismo como um todo. O foco é o fígado, pois esse órgão é o principal eliminador de toxinas do organismo. Mas não é por ser um filtro de toxinas que se pode exagerar em comidas com conservantes e bebidas alcoólicas.

Com o tempo, os resíduos de alimentos e bebidas não saudáveis, como os embutidos, alcoólicos e outros ricos em conservantes e aditivos químicos, vão ficando acumulados no fígado, causando sua inflamação e dificultando o seu funcionamento.

É por isso que é tão importante fazer essa limpeza e, de preferência, manter uma rotina mais saudável para evitar um novo acúmulo de toxinas. Ao fazer isso, todos os órgãos do corpo passam a funcionar melhor, beneficiando a saúde de modo geral.

Como limpar o fígado?

alimentos e remédios para desintoxicar o fígado
Crédito: Freepik

Agora que já conhece a importância de desintoxicar o fígado de tempos em tempos, procurando mantê-lo sempre saudável, veja quais são os remédios que ajudam nessa importante tarefa, considerando opções naturais e fármacos.

Alimentação saudável e equilibrada

Uma boa alimentação, livre de gorduras, frituras e açúcares contribui para o correto funcionamento do fígado. Beber um suco de limão em jejum alcaliniza o sangue e elimina as toxinas, mas existem outros alimentos igualmente benéficos e que devem fazer parte da nossa dieta:

  • Ameixa: é um laxante natural.
  • Aspargo: previne a constipação e o inchaço abdominal, ajudando no processo de digestão.
  • Aveia: rica em fibras, reduz a absorção de gordura pelo corpo.
  • Brócolis: ajuda a eliminar as células cancerígenas do sistema digestivo.
  • Cebola: ajuda no processo de digestão.
  • Centeio: protege o sistema digestivo.
  • Erva-doce: ajuda no tratamento de problemas digestivos.
  • Gengibre: ajuda no processo de digestão e desinflamação do fígado.
  • Iogurte e kefir: auxiliam na digestão e na reposição da microbiota intestinal saudável.
  • Lentilha: rica em glutamina (fonte primária de energia para o sistema imunológico).
  • Nori (alga): ajuda na digestão de frituras.
  • Quinoa: rica em proteínas, auxilia no processo de digestão.
  • Repolho: protege o sistema digestivo de alimentos ricos em gordura e carboidratos.
  • Salsa: ajuda na digestão.
  • Suco de couve: ajuda no combate a úlceras estomacais.
  • Vinagre de maçã: previne a diarreia.
  • Cúrcuma: antisséptico intestinal.

Própolis

O própolis de abelha é um poderoso anti-inflamatório e antibiótico natural de que serve para tratar muitos problemas de saúde. Por causa dessas propriedades ele é um bom aliado na desintoxicação do organismo, na digestão e no estímulo da cicatrização. O própolis geralmente é vendido em frascos, na forma líquida, e pode ser aplicado na pele ou diluído em água/chá para beber, conforme as orientações do médico ou farmacêutico.

Suco detox

O famoso suco detox é realmente um ótimo remédio natural. Ele oferece antioxidantes e minerais que ajudam o fígado a filtrar o sangue com mais eficiência. Apenas 1 copo de suco ao dia é o suficiente, pois mesmo os remédios naturais não devem ser usados em excesso.

O seu suco diário pode conter um mix de vegetais como couve, limão, pepino, beterraba, gengibre, tomate, laranja, alface, melancia e abacaxi. Escolha duas ou três frutas de cada vez para ter várias receitas diferentes. Veja um bom exemplo:

Ingredientes

Água: 1 litro;
Hortelã: 1 punhado;
Suco de limão: ½ copo;
Suco de laranja: ½ copo.

Modo de preparo

  1. Coloque no fogo a água e a hortelã. Deixe por 5 minutos;
  2. Desligue o fogo e deixe repousar;
  3. Encha meio copo de suco de limão e meio copo de suco de laranja;
  4. Mexa bem e junte com a infusão de hortelã;
  5. Coe a bebida para ficar apenas com o líquido.
  6. Beba essa infusão uma vez por dia, durante uma semana. Usufrua de todas as propriedades da bebida, preparando-a na hora.

O fígado deve ser limpo frequentemente. Faça uma pausa de 15 dias e volte a beber a infusão por mais uma semana.

Gengibre

Também com ótimas propriedades anti-inflamatórias, digestivas e antimicrobianas, o gengibre é um alimento cada vez mais popular no Brasil. Seu sabor único agrega ainda mais valor a receitas doces e salgadas. Ele ajuda a melhorar a função do fígado por causa das suas propriedades e pode ser consumido em chás, sucos, molhos, bolos saudáveis e muitas outras receitas. Quanto mais valor nutricional tiver nas receitas, melhor será o efeito do gengibre no organismo.

Figatil

Esse é um remédio fitoterápico, ou seja, feito somente a partir de plantas. Ele atua estimulando o fígado a aumentar a produção de bile, aumentando também a solubilidade do colesterol, gorduras e vitaminas lipossolúveis, melhorando sua absorção pelo organismo. Mesmo sendo fitoterápico, deve ser usado somente com orientação profissional.

Hepatilon

Esse é um medicamento vendido na farmácia e que deve ser usado somente com prescrição médica. É indicado para distúrbios digestivos leves e distúrbios hepatobiliares. Simplificando, ele é um estimulante. Ele tem efeito colagogo, ou seja, no estímulo à secreção da bile pela vesícula biliar para o duodeno.

Também tem efeito colerético, ou seja, no estímulo à produção de bile pelo fígado, auxiliando a digerir os alimentos gordurosos. Além disso, promove a diminuição das contrações leves da musculatura intestinal, atuando como antiespasmódico.

Conheça outros tipos de remédios bons para limpar o fígado.

As dicas desse artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

pedra dolomita bruta

Dolomita: você sabe o que é e para que serve?

como cuidar do fígado

Como cuidar do fígado para prevenir doenças: 4 atitudes essenciais