ucraniana
Imagem: Reprodução/Facebook e Instagram
em

Homem deixa família para viver com ucraniana que acolheu em sua casa

Não podemos julgar uma situação dessas, pois às vezes nenhum dos lados está errado, apenas acontece

Publicidade

Até pouco tempo, o segurança britânico Tony Garnett, de 29 anos, vivia um casamento de 10 anos com Lorna Garnett, com quem tem duas filhas. Na intenção de ajudar os refugiados da guerra na Ucrânia, a família aceitou acolher uma jovem ucraniana em sua casa.

A jovem é Sofiia Karkadym, de 22 anos, que foi recebida por Tony e Lorna na casa deles em Bradford, no Reino Unido, depois de fugir de sua cidade natal, Lviv, no oeste da Ucrânia.

De acordo com o jornal The Sun, Soffia e Tony se sentiram atraídos logo quando se viram. Então, apenas alguns dias depois, Tony estava tão apaixonado pela jovem que decidiu terminar seu casamento e se mudar com ela.

Veja também: Menino doa economias de viagem à Disney para ajudar crianças da Ucrânia

Publicidade

A esposa ficou indignada com a ucraniana

Em entrevista ao The Sun, Lorna contou que havia percebido o interesse da ucraniana em seu marido, mas não esperava que ele se apaixonasse por Sofiia a ponto de deixar a família.

“Ela estava de olho em Anthony [Tony] desde o início, decidiu que o queria e o levou. Ela não se importou com a devastação que deixou para trás. Tudo o que eu conhecia virou de cabeça para baixo no espaço de duas semanas”.

Entrar no grupo do Telegram

Agora, Lorna duvida de ter feito a coisa certa ao ter aberto sua casa para receber a ucraniana, pois só teve a intenção de acolher e ajudar, diante da situação terrível da guerra.

Publicidade

“Decidi que era a coisa certa a fazer, colocar um teto sobre a cabeça de alguém e ajudar quando eles estavam em uma situação desesperada. E foi assim que Sofiia me pagou por ter dado um lar para ela”.

Aproveite e veja: Pequeno refugiado ucraniano é recebido calorosamente no primeiro dia de aula

O marido contou a versão dele

Para a imprensa britânica, Tony contou que concordou quando Lorna sugeriu abrir a casa para abrigar refugiados. Foi na página do Facebook de assistência aos refugiados que eles tiveram o primeiro contato com Sofiia.

Publicidade

A ex-gerente de TI deixou Lviv e voou para Manchester em 4 de maio, depois de esperar semanas em Berlim, Alemanha, pela aprovação de seu visto no Reino Unido.

Quando Sofiia chegou na casa da família, encantou a todos e fez amizade com Lorna e com as filhas de 3 e 6 anos do casal.

Aproveite e veja: Adolescentes criam site para conectar refugiados ucranianos a anfitriões que abrirem suas casas

Publicidade

Como Tony é fluente em eslovaco, conseguia conversar bastante com a jovem e, assim, eles foram se sentindo mais conectados.

Só que Lorna não demorou para perceber que algo estava estranho. Para piorar, ela não entedia nada do que eles conversavam e começou a se sentir excluída. Tony se defende, dizendo que, até então, não havia nada entre ele e a ucraniana.

“Nós estávamos nos dando bem, mas naquela época não era mais do que isso, embora eu possa ver que Lorna começou a sentir ciúmes e ressentimento dela”, explicou Tony.

Publicidade

Com o passar dos dias, Sofiia se juntou a Tony nos treinos da academia e eles conversavam também no carro dele. Quando estavam em casa, os dois começaram a se aproximar fisicamente.

“Em casa, percebi que estávamos encontrando desculpas para nos tocar, houve muito flerte, mas nada mais do que isso aconteceu naquela fase”, disse.

“Mesmo que fosse algo bastante inocente, estava causando discussões. Eu posso entender isso. Quando eu chegava à noite, Sofiia era quem fazia uma refeição para eu experimentar. A atmosfera estava ficando muito ruim e Sofiia me disse que não sabia se poderia continuar morando conosco nessas circunstâncias”.

Publicidade

Veja também: Mulher imprime provas de traição do namorado e usa como papel de parede

Lorna confrontou Sofiia

A situação estava bem óbvia para Lorna, que não aguentou mais e resolveu chamar Sofiia para uma conversa franca. Lorna questionou a jovem sobre os sentimentos dela por Tony, e virou uma briga feia.

Sofiia disse que não tinha mais condições de viver na mesma casa que Lorna. Nesse momento, Tony impulsivamente disse à Lorna que “se ela sair, eu vou junto”.

Publicidade

Os dois então fizeram as malas e foram morar com a mãe e o pai de Tony. Agora, estão procurando algum imóvel para se mudar.

“Sinto muito pelo que Lorna está passando, não foi culpa dela e não foi por nada que ela fez de errado. Nós nunca planejamos fazer isso e não queríamos machucar ninguém”, finalizou Tony.

Veja também: 5 perguntas para se fazer antes de decidir se vai ou não perdoar uma traição

Publicidade

Fonte: UOL Notícias

Gêmeas

Gêmeas idênticas dão à luz filhos no mesmo dia, com mesmo peso e medidas

Segurança emocional

Segurança emocional para os filhos: veja a importância e como oferecer