Crianças com menos de 3 anos não devem usar tablet ou celular
Crédito: Freepik
em

Crianças com menos de 3 anos não devem usar tablet ou celular, diz OMS

Horas em frente à televisão, tablet ou celular podem prejudicar o desenvolvimento dos pequenos

Que as telinhas são ótimas babás nos momentos de aperto, isso é um fato. Mas sabia que o uso excessivo de tablet e celular pode fazer mal para crianças com menos de 3 anos? É o que afirma um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), como o apoio de médicos, psicólogos e professores. Conheça o estudo e as limitações, por uma infância mais saudável e feliz.

Muitas famílias optam por deixar seus filhos parados em frente à TV, no celular ou tablet. Isso porque facilita no dia a dia, além de fazer a vontade dos pequenos. A criança é curiosa por si e os adultos acham bonitinho ver como aprendem rápido a mexer com tecnologia. Porém, não imaginam que isso pode estar prejudicando o seu desenvolvimento. Pior, causando doenças diversas.

Crianças longe das telinhas

A OMS afirma que o tempo máximo aceito para crianças de até três anos utilizando celular, tablet ou televisão é de no máximo 1 hora por dia. Isso apenas em casos excepcionais, pois o ideal é que não tenham contato algum.

Para os bebês até dois anos, a recomendação é de que não passem nem perto, sendo totalmente não recomendada a utilização. Além disso, as crianças até cinco anos também não devem dispensar grande parte do seu dia com eletrônicos.

Ao invés disso, a Organização recomenda que elas participem de atividades lúdicas, como leituras, desenho, pintura e similares. Além disso, o correr, brincar e criar são partes importantes do desenvolvimento, além de garantir uma melhor saúde física e mental.

Recomendações da OMS

É recomendado que se siga algumas diretrizes básicas com relação ao sono e atividade física das crianças. Quando passam muitas horas em frente às telas, o tempo que fazem outras atividades é menor. Isso reduz o descanso, interação social e pode causar problemas de visão, como a miopia.

Dessa forma, a OMS optou por realizar o estudo com o apoio de profissionais da área, de diversas partes do globo. Como resultado, chegou a algumas conclusões interessantes de rotina para crianças até três anos e outras faixas. Veja quais são:

  • Sono: bebês de até um ano devem dormir entre 14 e 17 horas por dia. Até dois anos, 11 a 14 horas. Acima disso, até os cinco, entre 10 e 13 horas de sono por dia;
  • Atividade física: até bebês fazem atividade física! Até uma ano de idade, se faz necessária meia hora de atividade no chão, seja colocando de bruços, para levantar a cabecinha, mexendo as pernas e outras. Depois, as tentativas de engatinhar e andar já são atividade o bastante, além das brincadeiras. Depois disso, são necessários no mínimo 180 minutos de atividade por semana, seja correr, andar de bicicleta ou jogar bola;
  • Tempo de tela: bebês não devem nem passar perto de celulares ou televisão, pois a visão ainda não está 100%. Já crianças, devem passar no máximo uma hora por dia, tendo o resto preenchido com atividades mais estimulantes.

Claro que não é fácil nessa correria, tendo que trabalhar e cuidar de tudo, simplesmente sentar e brincar com os filhos. Por isso, deve-se ensinar autonomia desde cedo, dando valor às conquistas individuais e estimulando a descoberta do mundo à sua volta. Veja mais nesse vídeo.

aposentadoria por fibromialgia

Aposentadoria por fibromialgia é possível?

Mulher dá à luz a gêmeos com 11 semanas de diferença

Mulher dá à luz gêmeos com 11 semanas de diferença