criança escolher a própria roupa
Crédito: Freepik

Deixar a criança escolher a própria roupa ajuda no desenvolvimento

Não deixe que seu filho cresça sem saber do que gosta, sem ter voz ativa sobre escolhas da própria vida

Publicidade

É hábito de muitas mães e pais escolher a roupa que os filhos vão vestir para que seja mais rápido. Se deixar por conta dos pequenos, além da demora, é bem provável que eles escolham combinações estranhas e desajeitadas. Mas, você já parou para pensar nisso pelo ponto de vista da criança e não do seu? Pois é, deixar a criança escolher a própria roupa ajuda no desenvolvimento dela de uma forma bem importante.

Leia também: Dicas e benefícios de incluir as crianças na rotina da família

A autoexpressão se revela

Como é importante deixar uma criança expressar sua criatividade, suas vontades, dúvidas e sonhos! Dar essa liberdade de fantasiar e dizer o que pensa é uma forma de deixar a criança conhecer a si mesma desde cedo.

A roupa também é uma forma de expressão com suas cores, estampas e modelos. Mesmo que seu filho ainda não saiba fazer as combinações mais adequadas, ele fará combinações de acordo com o que se passa na mente dele.

Publicidade

Então, não perca tempo se preocupando caso sua criança escolha usar uma bermuda que não combina com a camiseta ou um vestido com galocha e meia-calça. Apenas esteja certo de que ela não vai passar frio, calor e que esteja confortável.

Assumindo responsabilidades

Claro que você não vai deixar seu filho sair de casa com uma roupa curta no inverno só para ensiná-lo a se responsabilizar pelas roupas que escolhe.

A ideia é que, ao deixar a criança escolher a própria roupa, isso vai ajudá-la a desenvolver o senso de responsabilidade por fazer as próprias escolhas.

Publicidade

É principalmente no sentido de deixar a criança orgulhosa por estar com uma roupa que ela mesmo escolheu. Com isso, ela vai experimentar o autocomprometimento, a autoavaliação e o autocuidado.

Aprendendo a fazer escolhas

É legal que os pais estejam junto na hora em que a criança estiver escolhendo o que vestir. Não para interferir de modo que a criança escolha o que o adulto quer, mas sim para orientá-la a refletir sobre o motivo da escolha de cada peça.

Por exemplo, ensinando a criança a abrir a janela para ver se está frio ou calor lá fora, lembrando-a de que um vestido de festa vai atrapalhar a brincadeira no parquinho, enfim, mostrando os dois lados de cada opção.

Publicidade

Uma forma de valorizar o que tem

Desde cedo é essencial estimular os pequenos a valorizarem tudo o que têm. Ao deixar a criança escolher a própria roupa, ela vai desenvolver uma noção mais ampla das peças que tem no armário, do que ela não gosta ou gosta muito de vestir.

Aos poucos, você vai entendendo o “estilo” da criança e ajudando ela a entender a si mesma, seus gostos e necessidades.

A criança aprende que não precisa de mais quando já tem roupas o suficiente e adora repetir suas peças preferidas.

Publicidade

Aproveite para ensinar sobre o valor da doação. Quando for comprar uma peça de roupa nova para seus filhos, combine com eles que escolham uma peça de roupa usada, mas em bom estado, para doar a quem não pode comprar.

Veja também: Educação financeira infantil: como abordar o tema com as crianças?

PODE GOSTAR TAMBÉM

semaglutida

Antidiabético semaglutida para emagrecer: veja como funciona

câncer de útero

Diferenças entre câncer de útero e de colo do útero