gato carinhoso
Crédito: Freepik
em

Como ter gatos carinhosos

Sabia que tem como educar seus gatos para serem carinhosos? Saiba como!

Ter um pet é muito saudável para a saúde da mente e para o coração. Mas às vezes, eles não correspondem bem às expectativas do cuidador. Primeiro, é importante lembrar que animal de estimação não é um brinquedo e que, sim, terá sua personalidade. O importante é procurar dar a melhor educação e todo o carinho possível. Se seguir essa linha, certamente seu cachorro ou gato serão extremamente carinhosos e comportados.

Ter em casa um cão carinhoso, com exceção de algumas raças mais independentes, é de certa forma, bem fácil. Já os felinos, são vistos como mais individualistas, frios e distantes. Será que é verdade? Tire a dúvida nesse vídeo.

Como ensinar o gato a ser carinhoso

Viu quanta fofura? Os gatos podem, sim, ser muito carinhosos, delicados e atenciosos. Inclusive, muito parceiros, estando ao seu lado nos momentos mais difíceis. Os felinos são mais sensíveis e vão perceber quando você precisa de mais espaço ou companhia. Veja como ajudá-lo a ser assim!

Escolha da raça

Caso você opte por comprar e não por adotar um gatinho, saiba escolher a raça que se encaixe no seu estilo de vida. Existem os mais atléticos e cheios de energia, como o Pelo Curto Brasileiro, Persa, Siamês ou o Maine Coon. Tem os que precisam de mais espaço, geralmente raças gigantes, como o Ragdoll, Ashera ou Savannah.

Mas se você quer um gato dócil e carinhoso, o ideal é optar pelo Scottish Fold, Bombain, Havana Brown, Sagrado da Birmânia e até os gigantes Maine Coon e Ragdoll. O Persa e o Siamês, além de brincalhões, são também carinhosos. Mas lembre-se que está muito mais na forma com que se cria do que nos genes. Tem muito gatinho de rua cheio de amor para dar, esperando uma chance.

Cuide da adaptação

Você chegou em casa com seu gatinho e tudo o que quer é ficar abraçando e apertando, espremendo… Opa! Não pode ser assim. O gato precisa primeiro conhecer o seu ambiente e os humanos que lá vivem. Precisa aprender a confiar em você, então nada de exagero nos primeiros dias, ok?

Dê espaço e, gentilmente e com tom de voz calmo e suave, fale com seu pet. Acaricie as patinhas e aos poucos vá ganhando confiança. Nada de movimentos bruscos, apertões ou carinhos agitados ainda. Pode ser que ele venha a gostar depois, mas por agora, pode parecer ameaçador e criar certo afastamento.

Brinque

As brincadeiras são essenciais para criar vínculo. É como se estivessem caçando juntos, estimulando o laço entre o cuidador e o pet. Assim, compre ou faça brinquedos interessantes e que estimulem a interação entre você e seu gatinho. Através da brincadeira, ele aprende a confiar e amar seu humano. Veja como montar alguns brinquedos legais para vocês:

Dê carinho sempre

Assim que seu gatinho já estiver adaptado, passe a procurá-lo e dar carinho, encontrando a forma que ele se sente confortável. Estimule esses momentos e, com o tempo, ele passará a te procurar, para ganhar carinho também. Se você deixar seu gato sempre sozinho, a tendência é que ele fique mais frio e distante, aprendendo o comportamento.

Agora o mais importante: não bata no seu pet. Seja ele cachorro, gato, papagaio ou periquito, a agressão vai mostrar um tipo de comportamento que você não quer ter de volta. E outra coisa, gatos tendem a guardar essas cenas. Então foque na educação positiva, que é mais garantido que seu bichano retribua com muito amor e carinho.

Mulher de 74 anos ela dá à luz gêmeas e é a mãe mais velha do mundo

Mulher de 74 anos ela dá à luz gêmeas e é a mãe mais velha do mundo

Cuidar de plantas pode ajudar a tratar a depressão

Cuidar de plantas pode ajudar a tratar a depressão