Como saber dizer não
Crédito: Freepik
em

Como saber dizer não – sem sentir culpa por isso

Você será mais admirado e respeitado por dizer não do que se aceitar tudo e deixar que os outros se aproveitem de você

Publicidade

Você não tem obrigação de dizer sim para tudo o que as pessoas lhe pedem ou lhe oferecem. Mas, na prática, milhares de pessoas têm grande dificuldade em dizer não, e acabam se prejudicando – e até prejudicando aos outros por causa disso.

Quando você tem dificuldade em negar certas coisas, corre o risco de se sobrecarregar com tarefas e compromissos. Além do estresse e da ansiedade que esse excesso gera, você acaba não conseguindo cumprir com o que assumiu e manchando sua imagem com as pessoas.

Por medo de decepcionar os outros ou perder oportunidades, você diz sim para tudo ou quase tudo? Acontece que, muitas vezes, é preferível ser educado ao dizer que não tem condições de assumir ou aceitar certa coisa, do que decepcionar de verdade.

Com certeza, a pessoa que pediu, se tiver bom senso, vai preferir assim e vai respeitá-lo pela sua sinceridade. Lembre-se que, quando você não tem condições de aceitar alguma coisa e dar o seu melhor, não será uma oportunidade real, por isso, é melhor recusar.

Publicidade

Mas então, como é que se consegue mudar de atitude e passar a dizer mais “nãos” na vida? Veja essas dicas fornecidas por psicólogos.

Dizer não no trabalho

Esse é um dos ambientes que mais causa desconforto para quem tem dificuldade em dizer não. A insegurança de ser julgado mal pelos chefes e colegas, e até o medo de demissão, faz pessoas aceitarem coisas para as quais não foram contratadas ou horas extras que vão além do limite e prejudicam a vida pessoal.

Porém, se você não impuser seus limites logo no início, poderá se tornar vítima de assédio no ambiente de trabalho. Claro, de vez em quando, dependendo do que lhe pedirem, não há problema em aceitar. Mas, saiba medir o que é aceitável e o que faz você se sentir usado ou desconfortável.

Publicidade

Dizer “não” parece complicado, mas você só precisa normalizar essa palavra e essa atitude. Diga, educadamente, que não poderá aceitar, dando uma justificativa simples e real, como: porque não faz parte da sua função, porque você já assumiu outro compromisso ou porque não pode se comprometer já que tem outras prioridades no momento.

Se você trabalha em um local saudável, com pessoas realmente profissionais, elas aceitarão seu “não” com respeito e admiração, vendo você como uma pessoa disciplinada, corajosa e comprometida.

Dizer não no relacionamento

Quando uma pessoa recebeu uma criação muito rígida e/ou é insegura, com baixa autoestima, pode ter bastante dificuldade em dizer “não” para a pessoa com quem está se relacionando. Só que vai chegar um momento em que essa falta de atitude trará problemas e infelicidade.

Publicidade

É bom saber dizer “não” para as coisas que você não concorda desde o início da relação. Se o seu parceiro ou parceira tiver uma atitude grosseira ou não aceitar seu “não”, já é um sinal de alerta de que vocês precisam dialogar e se conhecer muito mais, ou de que a relação não vai evoluir.

Quando sentir que precisa negar um pedido do seu parceiro ou parceira, seja no que for, nem comece a enrolar e inventar desculpas. Com gentileza, diga sua verdadeira opinião e o motivo de não aceitar. E mantenha-se firme na sua decisão. É assim que você mostrará que está no comando das suas ideias e decisões, ainda que a pessoa leve algum tempo para conseguir lidar com isso.

Acabe com os pensamentos perturbadores sobre dizer “não”

O momento certo de dizer “não” para alguma coisa é quando você sente que quer ou deve negar, mas começa a pensar em tudo o que pode acontecer se disser “não”.

Publicidade

Então, pratique o “não” diariamente, mesmo nas pequenas coisas, sempre levando em conta o bom senso, pois a ideia não é que você se torne uma pessoa difícil, que nunca aceita nada. Pelo contrário: saber dizer “não” serve para você se tornar uma pessoa mais agradável, confiável e sincera aos olhos dos outros.

Junto a isso, quebre os seguintes tabus:

  • Em uma loja, a função do vendedor é lhe oferecer as coisas. Mas, ele tem plena consciência de que há grande chance de você recusar. Não se sinta mal por isso, pois faz parte do trabalho dele.
  • Provar ou testar as coisas em uma loja, quando isso é oferecido e permitido, não obriga você a levar qualquer coisa para casa. Os vendedores já estão preparados para isso, você não vai prejudicá-los ao ir embora sem levar nada.
  • Quando você compra algo ou faz um pedido que veio errado ou com defeito, é seu direito não aceitar e devolver. As pessoas têm a obrigação de saber disso e fazer jus aos seus direitos de consumidor.
  • No ambiente de trabalho, é claro que precisa haver um jogo de cintura para lidar com as pessoas, e fazer gentilezas faz parte disso. Mas, você tem um contrato onde diz suas funções específicas, por isso, não se sinta obrigado a ir além das suas funções. Você não poderá ser demitido por isso.
  • Nas suas relações conjugais, de amizade ou familiares, as pessoas que valem a pena manter por perto são sempre aquelas que respeitam você e o admiram por ter confiança, atitude, sinceridade e compromisso com elas. Sempre vão preferir que você diga “não” ao invés de dizer “sim” sabendo que é falso. As pessoas sempre sabem. Quem é mau caráter se aproveita disso.

Dica importante: o autoconhecimento é essencial

Pratique o autoconhecimento para se sentir uma pessoa mais segura, de atitude, com amor-próprio e perspicácia para avaliar as atitudes e intenções alheias. Assim, você perderá o medo de ser julgado pelos outros, de magoar alguém, de decepcionar, ser rejeitado ou criar conflitos.

Publicidade

Por fim, lembre-se dessas dicas valiosas quando tiver que dizer “não”

  • Avalie o pedido da pessoa antes de responder. Se for algo que exige um tempo para pensar, não responda na hora.  Peça para dar uma resposta depois e pense para tomar a decisão certa;
  • Se decidir que precisa dizer “não”, faça isso com firmeza: “sinto muito, mas não vou aceitar porque…” Não se justifique demais e não diga “acho que não”;
  • Ofereça alternativas para ajudar no problema, caso a pessoa queira sua sugestão. Mostre-se prestativo, mesmo não podendo assumir a responsabilidade.

Artigo com informações de Psicólogo e Terapia e Psicologia Acessível

 

Doenças que cães e gatos podem passar para os humanos

9 Doenças que cães e gatos podem passar para os humanos

desequilíbrios menstruais

5 desequilíbrios menstruais que indicam doença