Tipos de assédio no trabalho
Crédito: Freepik
em

Tipos de assédio no trabalho: como identificar e o que fazer

Não se cale. Você tem direitos e não merece prejudicar sua saúde emocional por causa da atitude tóxica de outras pessoas.

Publicidade

O assédio no ambiente de trabalho é mais comum do que se imagina, embora não seja aceitável. Mas, justamente por ser tão comum, muitas vítimas deixam de buscar seus direitos por medo de demissão ou mesmo porque ficam na dúvida se estão mesmo sofrendo assédio.

Acontece que, depois de algum tempo, as situações de assédio trazem prejuízos à vida pessoal e profissional, podendo até gerar estresse pós-traumático, dependendo do tipo e intensidade. Então, aprenda a identificar os principais tipos de assédio e veja o que fazer a respeito.

O que é assédio no trabalho?

O assédio no trabalho é toda situação que deixa uma pessoa intimidada, de forma repetida e prolongada, seja pelo chefe ou pelos colegas. Não se trata apenas de assédio sexual, diferente de como muitas pessoas acreditam.

Discriminação

A discriminação é uma forma de assédio. Quando um profissional sente que não é aceito pelo grupo devido a uma característica pessoal, ele não consegue oferecer seu melhor desempenho. A discriminação pode ocorrer, por exemplo, na forma da recusa de um aumento ou mudança de cargo sem motivo, quando os demais estão recebendo esses benefícios.

Publicidade

Desvalorização

É muito frustrante quando você dá o seu melhor no trabalho, mas nunca é reconhecido. Não que você precise ser transferido para um cargo mais elevado logo no início só porque está fazendo mais do que deveria. Mas, o assédio nesse caso também quando as pessoas ao seu redor diminuem o valor do que você faz, desmerecendo sua atividade, desprezando seus resultados, falando mal do seu jeito, da sua roupa, das suas escolhas e gostos.

Excesso ou ausência de tarefas

Esse tipo de assédio faz você se sentir usado ou inútil. Sabe quando o pessoal abusa do estagiário, mandando ele fazer muito mais do que foi contratado para fazer? É assédio. Sabe quando você fica na sua mesa sem nada para fazer, pois não estão lhe repassando o que deveriam, sem dar explicações e ignorando seus pedidos? É assédio.

Isolamento no trabalho

Você não quer se isolar, mas os outros obrigam você a se sentir sozinho porque não lhe chamam para as reuniões, não colocam você no grupo de WhatsApp da empresa, não avisam sobre compromissos e eventos, ignoram sua presença quando tenta se enturmar.

Publicidade

Falta de respeito e boicote

Esse é o tipo de assédio mais fácil de reconhecer, pois é bem descarado. Você sabe direitinho quando um certo colega de trabalho está tentando boicotar o que você faz, criando situações de conflito e botando a culpa em você. É ainda mais claro quando algum colega menospreza você na frente dos outros, xinga, falta com respeito, inventa fofocas e expõe você ao ridículo.

Assédio sexual no trabalho

O assédio sexual no trabalho é caracterizado pela oferta de um aumento ou mudança de cargo em troca de favores sexuais, gestos e olhares obscenos, insinuação sexual, aproximação excessiva sem o seu consentimento, tentativa de contato físico perturbador, chantagem diante da recusa de um encontro pessoal ou favor sexual, piadas ou comentários de caráter sexual.

O que fazer a respeito?

Bem, é claro que você não merece estar cercado de pessoas tóxicas e que não deve fazer questão de tentar crescer nesse ambiente. O ideal é pedir demissão antes que sua saúde mental seja destruída.

Publicidade

Se o problema for um colega em específico e você sabe que outros colegas não concordam com a atitude desse assediador, você deve sim enfrentá-lo, colocando um limite no comportamento dele de forma clara e objetiva, e reclamar com seus superiores, explicando a situação sem sentir vergonha do que está passando.

Mas, você tem direitos e, se quiser, pode conversar com um advogado para saber o que deve fazer se quiser abrir uma ação contra a empresa ou determinado funcionário. Nesse caso, você terá que esfriar a cabeça e aguentar mais um tempo para reunir provas, além de seguir todas as orientações do seu advogado.

Esse tipo de atitude vai exigir que você passe por mais estresse, pois processos judiciais são demorados e poderá haver custos para levá-lo adiante. Então, é sim um direito seu, e vale a pena principalmente se for algo grave, mas reflita se você terá energia para suportar a situação por mais tempo até que o processo tenha uma conclusão.

Publicidade

Veja, no vídeo abaixo, exemplos de profissionais que passaram por assédio no trabalho e o que pode ser feito a respeito, segundo o Tribunal Superior do Trabalho:

Como melhorar a relação de meios-irmãos

Como melhorar a relação de meios-irmãos: 5 Dicas para começar hoje mesmo

Sinais de psicopatia na infância

Sinais de psicopatia na infância: crianças que nascem más podem ser controladas