em

O que é, sintomas e tratamento da candidíase

Entenda melhor sobre esse problema de saúde que pode afetar qualquer pessoa.
candidíase
Crédito: Freepik

O tipo de candidíase mais conhecido é o genital, mas não é o único. Essa infecção pode acontecer em homens e mulheres e pessoas de todas as idades, desde bebês a idosos. Em cada tipo os sintomas variam, então veja agora quais são os tipos de candidíase, sintomas, causas e tratamentos.

Tipos de candidíase

cinco tipos de candídiase
Crédito: Freepik

Basicamente são 5 tipos mais conhecidos. Cada um ocorre pela infecção de um tipo do fungo cândida e afeta uma parte do corpo.

1. Candidíase oral

O famoso sapinho que ocorre na boca dos bebês é a cândida oral. O fungo deixa lesões esbranquiçadas dentro da boca, com um aspecto cremoso.

2. Candidíase do esôfago

O tipo de esôfago é menos frequente. Mesmo que todos os tipos afetem pessoas com sistema imunológico fraco, especialmente esse tipo ocorre em pessoas com sistema imunológico bem comprometido. O diagnóstico é feito com um exame de endoscopia.

3. Candidíase vaginal

Muitas mulheres sofrem ou já sofreram com a doença do tipo vaginal. Ela é mais recorrente em mulheres com diabetes ou que estejam usando antibióticos, pois tudo isso enfraquece mais o sistema imunológico.

4. Candidíase peniana

Os homens também podem desenvolver a doença. É pouco frequente mas acontece quando a higiene íntima não é bem feita ou no caso de uma pessoa acamada que use fralda, por falta de ventilação nessa região.

5. Candidíase na pele

Esse é um tipo da doença que afeta principalmente as dobras das pernas, braços, axilas e pescoço. Deve ir ao médico, pois diversas outras doenças de pele podem apresentar os mesmos sintomas. O fungo deixa a região avermelhada, com coceira e dor em alguns casos.

Sintomas de cada tipo

Existem características pontuais entre os sintomas dessa doença, mas se apresentam de forma diferente em cada tipo.

  • Oral: lesões esbranquiçadas na parte interna das bochechas e céu da boca. Causa ardência e sensação de ter um algodão na boca, redução do paladar e dificuldade para engolir no caso de o fungo ir para o esôfago;
  • Esôfago: causa dor ao engolir, dor no peito e atrás do osso no centro do tórax;
  • Vaginal: causa coceira na parte externa e também interna da vagina, queimação ao fazer xixi, ardência e corrimento esbranquiçado e espesso;
  • Peniana: causa vermelhidão, inchaço, coceira, podendo haver dor no pênis e surgimento de placas esbranquiçadas como ocorre no sapinho;
  • Pele: quando ocorre na pele, a doença vai deixar as partes afetadas avermelhadas e inflamadas, com coceira e dor em alguns casos.

Quais são as causas?

quais as causas da candidíase
Crédito: Freepik

O que causa da doença é o fungo do gênero cândida. De forma mais específica, o tipo Candida albicans é o que mais afeta humanos.

Nas mulheres afetadas pelo tipo vaginal os maiores fatores de risco são o diabetes, alterações hormonais, predisposição genética, uso de antibióticos e doenças imunológicas. Tudo isso está relacionado a um sistema imunológico fraco, que permite a entrada e a proliferação do fungo no organismo.

Também é comum que o fungo se desenvolva durante o período menstrual, por causa do uso de roupas muito apertadas ou úmidas, usar absorvente por muitas horas seguidas sem trocar e durante a gestação.

Quando ocorre nos homens, os fatores de risco são os mesmos no caso do diabetes, alterações hormonais, predisposição genética, uso de antibióticos e doenças imunológicas. Também pode ocorrer por alto estresse, além da má higiene e de alguma situação que impeça uma boa ventilação na região, como no caso de fraldas geriátricas.

Mesmo não sendo uma doença sexualmente transmissível, ela pode passar de um para o outro durante uma relação sexual sem preservativo quando uma das pessoas está infectada. Então, nesse caso, é interessante que os dois visitem o médico para tomares os cuidados necessários e se tratarem.

Tratamentos

como funciona o tratamento da candidíase
Crédito: Freepik

Todos os tipos de candidíase podem ser tratados. Para isso, em primeiro lugar deve-se visitar o médico assim que suspeitar dos sintomas. Ele irá fazer exames, de acordo com a parte do corpo afetada para ter certeza do que se trata, já que várias doenças apresentam sintomas parecidos.

O tratamento para o tipo oral é feito com orientações para higiene bucal e remédios antifúngicos. Deve-se manter os dentes escovados, o mesmo vale para as dentaduras. Se for sapinho nas crianças, deve-se esterilizar os brinquedos e a mãe que estiver amamentando deve se certificar que não esteja infectada.

Para o tipo do esôfago são receitados medicamentos mais potentes e o tratamento pode levar cerca de 20 dias.

Para os outros tipos o tratamento comum é com pomadas antifúngicas e medicamentos, que nem sempre precisam de receita médica. Junto com o tratamento médico também pode-se fazer uso de remédios caseiros para candidíase na intenção de acelerar o processo de cura.

Mas para que o problema não volte, é essencial ter uma alimentação muito saudável para fortalecer o sistema imunológico e ter uma ótima higiene íntima. O fungo dificilmente se prolifera em pessoas que estejam cuidando muito bem da saúde.

Diferença entre cândida e candidíase

A diferença é muito simples. A cândida é o fungo causador da doença chamada candidíase. A confusão ocorre porque muitas pessoas chamam a doença de cândida, mas é um engano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

Cuide dos seus pés com limão
Decorar a casa com Imaginação