Bebê morre depois de tomar antialérgico na creche
Crédito: Freepik
em

Bebê morre depois de ser sedado com antialérgico na creche

A responsável pela criança queria fazê-lo dormir e deu uma dose fatal para a criança

Imagine deixar seu filho na creche e ser informada no trabalho de que ele está no hospital. Foi isso o que Katie Mulkey, mãe do pequeno Haddix Mulkey, se viu obrigada a passar. Depois de mais um dia normal, ela deixou seu pequeno na creche, para ir trabalhar.

Muitas famílias precisam que ambos os pais trabalhem fora, para poder cobrir os gastos básicos. Com isso, o pai não tem como ficar em casa com as crianças, assim como a mãe. Algumas famílias têm a sorte de ter parentes para cuidar, porém outras não.

Uma saída é a utilização de creches, como uma forma de não somente reduzir gastos, mas também permitir que a criança interaja. E foi o que os pais de Haddix fizeram: contrataram uma creche perto de casa para deixar seu pequeno.

Porém não imaginavam que os cuidados não eram tão  reais quanto apresentados. Para deixar as crianças quietinhas ou fazê-las dormir, Lori Conley as dopava com remédio para alergia. Conheça a história.

Veja também: brasileiros consomem mais de 55 milhões de caixas de soníferos e calmantes por ano

Bebê morre ao tomar remédio na creche

Foi com a intenção de colocar o pequeno Haddix para dormir entorpecido que a babá acabou matando o bebê. Ela já costumava dar o antialérgico – cujo efeito colateral é dar muito sono – para as crianças. Porém, ele tinha somente 8 meses e seu corpinho não suportou.

Ela percebeu que ele não se mexia e nem acordava e então decidiu ligar para a emergência. Chegou no hospital ainda com vida, mas não suportou a overdose. Ela tinha dado o Benadryl para adulto, enquanto bebês não podem nem mesmo ingerir a versão infantil.

Os pais ficaram em choque ao pegar seu bebê, tão alegre e carinhoso, morto. A mulher que deveria cuidar dele operava sua creche sem licença, cuidando também de mais outras sete crianças. Ela assumiu a culpa pela morte, sem intenção de matar.

Com isso, será julgada e pode pegar até sete anos de prisão pelo seu crime. Já a mãe quer que seu bebê – que estava aprendendo a engatinhar – seja lembrado por coisas boas. Ele gostava de sorvete e seu primeiro dentinho tinha acabado de nascer.

Pesarosa, a mãe diz que seu bebê foi embora muito cedo e que filhos nunca devem ir antes dos pais. Eles têm mais dois filhos para cuidar, também em choque. No obituário, mensagens de carinho e suporte de amigos e desconhecidos:

  • “Eu sinto muito pela perda deste lindo anjo. Que Deus te sustente e te dê força”.
  • “Você não me conhece, mas eu tenho um filho de 8 meses e meu coração está partido por sua família. Eu sinto muito pela sua perda e pela dor que você deve estar sofrendo. Minhas orações são por todos vocês”.
  • “Para a família de Haddix, como pai/avô, meu coração se apega a vocês e vocês têm minha mais profunda simpatia pela perda de seu amado. Que Deus lhes dê a força necessária para suportar, durante este tempo muito difícil. 1 Coríntios 10:13 nos diz que ele nunca nos colocará mais peso do que podemos suportar”.

trufas fit

Trufas fit: receitas maravilhosas para uma dieta feliz

folha de oliveira

Folha de oliveira: saiba para que serve e como usar essa planta