em

Antibióticos nem sempre são a solução: conheça os riscos

Quando se deve tomar antibióticos e quais são os riscos do uso desacompanhado? Descubra!

Os antibióticos passaram por uma fase de supervalorização e seu uso indiscriminado gerou sérias consequências. Mas você sabia que os antibióticos não combatem infecções causadas por vírus, como gripes, constipações, bronquite, dores de garganta e infecções no ouvido de origem viral?

Para esses quadros, o ideal é buscar o alívio dos sintomas através de remédios naturais ou até mesmo alopáticos, com orientação médica.

Quando usar antibióticos

antibioticos-perigos-riscos

Fique atento sobre quando o uso do antibiótico é necessário, pois quando utilizado de forma adequada, vai trazer melhorias na sua saúde e da sua família, porém, o uso indevido aumenta a resistência das bactérias, tornando-as mais fortes e difíceis de tratar.

Se o antibiótico for administrado a pacientes com quadro viral ele:

  • não vai curar a infecção
  • não vai evitar que outras pessoas se contaminem
  • não vai fazer com que se sinta melhor
  • pode causar efeitos colaterais desde alergias a problemas no fígado
  • pode contribuir para a resistência do corpo aos antibióticos em usos futuros

São muitos os riscos de se tomar antibióticos sem recomendação médica, desde efeitos secundários até infecções resistentes e difíceis de tratar.

Virus ou bactérias?

Como saber qual é a causa do mal estar? O correto é buscar orientação médica que irá detectar através de exames qual é o agente causador da doença, mas em geral, alguns sintomas são característicos de um ou de outro.

Se o nariz está escorrendo, frio, bronquite, espirros, algumas dores de garganta e ouvido mais leves, provavelmente se trata de vírus. Porém se há tosse forte e infecções com secreção na garganta e ouvido, pode ser bactéria e pode ser necessário o uso de antibióticos.

O que fazer

Confira o esquema abaixo sobre como e quando usar antibióticos:

antibioticos-riscos-folheto-como-usar

Não é só porque seu médico não receitou um antibiótico que você não está doente. Veja quais são as melhores opções para cuidar da sua doença viral, de acordo com a característica de cada uma. Remédios naturais e as recomendações abaixo farão toda a diferença.

1. Para infecções virais, o ideal é tratar-se com um bom descanso, muito líquido e anti-térmicos, se necessário. Uma alimentação balanceada e chás naturais também podem ser de grande ajuda.

2. Um vaporizador, em tempos de seca, será uma ótima forma de manter a tosse sob controle. Um spray nasal de soro – não os famosos descongestionantes nasais que causam mais problemas do que resolvem – vai ajudar a umedecer a mucosa do nariz e dissolver o muco, lavando o canal por onde o ar deve passar.

3. Para aliviar a garganta, vale a pena investir em coisas geladas! Sim, sorvete, gelo e picolés ajudam a anestesiar e tratar a garganta, criando um ambiente menos favorável para a multiplicação do vírus.

O que não fazer

  • Não peça antibióticos quando seu médico diz que não precisa.
  • Não pegue antibióticos excedentes com outras pessoas, cada caso é um caso. Isso pode atrasar sua recuperação e tornar as bactérias mais resistentes.
  • Não aumente nem pule doses. Tome o medicamento de acordo com a prescrição médica.
  • Não pare o tratamento antes do tempo. Siga exatamente os dias indicados, mesmo que se sinta melhor.

Mantenha uma alimentação equilibrada, busque soluções naturais para não sobrecarregar o fígado e faça atividades físicas regularmente. Assim, aumenta a imunidade e mesmo que venha contrair vírus ou bactérias, seu organismo estará pronto para combater sem a necessidade da alopatia.

Se cuide!

Como você costuma tratar gripes e resfriados? Compartilhe com a gente!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Falta de cálcio ou hipocalcemia: causas, sintomas e tratamento

Duas receitas com cebola que vão ajudar a melhorar sua saúde