em

AmeiAmei

8 Alimentos que reduzem o estresse

O que você come é essencial para diminuir o estresse do dia a dia. Veja também o que fazer mais para isso
alimentos que reduzem o estresse
Crédito: Freepik

O estresse foi virando um problema popular à medida em que o estilo de vida das pessoas ficou cada vez mais acelerado. É preciso lidar com muita pressão psicológica, excesso de compromissos e tudo isso acaba comprometendo a saúde física e mental. Então, entre tantas dicas para controlar esse problema, uma delas é saber quais são alguns dos alimentos que reduzem o estresse.

Alimentos que reduzem o estresse

melhores alimentos contra estresse
Crédito: Freepik

Consumir uma quantidade suficiente de vitaminas B, ácido fólico, ácidos graxos e ômega-3 ajuda a lidar com o estresse, a ansiedade e até com a depressão. O magnésio ajuda a relaxar os músculos, estimula a produção de GABA, um neurotransmissor que alivia a ansiedade e o nervosismo, e ajuda a adormecer. Os antioxidantes ajudam a combater os danos que o cortisol causa nas células do cérebro e memória.

Então, veja quais são os alimentos que reduzem o estresse por conterem todos esses nutrientes tão importantes para a saúde. Só lembre-se que eles não podem ser consumidos indiscriminadamente. Cada organismo necessita de uma determinada quantidade, sem falta nem excessos. Por isso, consulte seu médico ou nutricionista para que lhe recomende uma alimentação balanceada.

1. Abacate

Há quem deixe de comer abacate porque ele é gorduroso e tem medo de engordar. Acontece que, além de a gordura dessa fruta ser saudável e necessária para organismo, ele possui diversos outros nutrientes essenciais.

É rico em vitamina B, que contribui com a manutenção das células cerebrais. Ajuda na produção da serotonina, hormônio que alivia o estresse e a ansiedade. Também possui potássio, que atua na redução da pressão alta, uma das fontes causadoras de estresse.

2. Iogurte natural e outros fermentados

O iogurte natural e outros alimentos fermentados, como o kefir e a kombucha, são probióticos. Quer dizer que eles repõem as bactérias boas que continuem a microbiota intestinal e fortalecem o organismo.

Também possuem receptores de GABA, o neurotransmissor que alivia o nervosismo e a ansiedade. Logo, ajudam diretamente a melhorar o funcionamento cerebral, evitando o estresse.

3. Espinafre

O espinafre possui uma riqueza de magnésio que, se consumido na quantidade adequada, ajuda a evitar enxaqueca e fadiga, muitas vezes relacionadas ao estresse. Em apenas uma xícara de espinafre consome-se 40% da necessidade diária de magnésio.

4. Banana

Além da banana, o abacate, a batata assada com a pele, o grão-de-bico, o atum de barbatana amarela e o feijão-verde são alimentos que reduzem o estresse, pois ajudam a produzir serotonina, um neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar.

5. Mariscos

Não apenas os mariscos, mas também o leite desnatado, iogurte natural, salmão, sardinha e frango. Junto com outras vitaminas do complexo B, a vitamina B12 presente nesses alimentos ajuda a formar GABA, um neurotransmissor calmante.

6. Aveia

Aspargos, grão-de-bico, lentilha, aveia, suco de laranja e folhas verde-escuras. Todos contêm ácido fólico que ajuda a formar dopamina, um neurotransmissor associado ao prazer, que atua na prevenção e no alívio do estresse.

7. Sementes de girassol

Ricas em magnésio, as sementes de girassol estimulam a produção de GABA e ajudam a formar dopamina. Além das sementes, também encontram-se boas doses de magnésio nas amêndoas, amaranto, espinafre, tofu e arroz selvagem.

8. Laranja

A laranja é rica em vitamina C, que estimula o sistema imunológico e combate os danos das células cerebrais resultantes da exposição constante ao cortisol, que é o hormônio produzido na condição de estresse. Além dessa fruta, a vitamina também está no brócolis, couve-de-Bruxelas, pimentas vermelha e morango, por exemplo.

Dicas para controlar o estresse – e o que é o verdadeiro estresse

como controlar o estresse
Crédito: Freepik

O estresse hoje em dia é banalizado. Qualquer situação difícil de lidar, que provoque irritação ou cansaço, é chamada de estressante. E não é bem assim. De acordo com a psiquiatra Dra. Alexandrina Meleiro, que atua no Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, o estresse é um mecanismo fisiológico necessário para a sobrevivência humana.

O que ocorre com o corpo humano em uma verdadeira situação de estresse vai muito além da irritação. O corpo todo entra em estado de alerta. A pressão sobe, os batimentos cardíacos aumentam e o sangue vai para os músculos para que estejam prontos para a ação.

Porém, essas eram as reações naturais de estresse sentidas pelos antepassados que necessitavam estar sempre prontos para o combate ou a fuga no período em que o homem convivia na selva com os seus predadores e presas.

Hoje em dia o estresse é o acúmulo de problemas repetitivos que vão deixando a mente exausta, dia após dia. Então, todos os sintomas mencionados acima, que ocorriam de uma só vez nos ancestrais humanos, ocorrem de forma lenta e gradual nas pessoas do mundo moderno. A pressão aumenta aos poucos, ocorrem arritmias cardíacas, comportamentos explosivos e o corpo todo, cada órgão e sistema, começa a ter dificuldades de funcionar.

Quando chega à exaustão extrema, a pessoa pode desenvolver a Síndrome de Burnout ou Síndrome do Esgotamento Profissional. De acordo com o Ministério da Saúde, essa doença apresenta sintomas como cansaço excessivo físico e mental, insônia, dor de cabeça frequente, mudança de apetite, problemas de concentração, sentimentos negativos, problemas cardíacos, estomacais e intestinais.

Então, sendo um problema que precisa ser levado tão a sério por conta dos danos que pode causar ao organismo de modo geral, o estresse precisa ser controlado e, de preferência, prevenido.

Além de contar com os alimentos que reduzem o estresse, a pessoa deve tomar outras atitudes e adotar novos hábitos, assim que perceber sinais do problema se manisfestando na sua rotina:

  • Alimentar-se com qualidade;
  • Procurar dormir o suficiente;
  • Definir pequenos objetivos profissionais e pessoais que possa alcançar em curto prazo;
  • Ter um hobby e momentos de lazer com as pessoas que gosta;
  • Sair da rotina toda semana;
  • Evitar pessoas negativas;
  • Praticar atividade física regularmente;
  • Conversar com um psicólogo ou terapeuta caso precise de ajuda para compreender seus sintomas e enxergar as soluções mais rapidamente.
Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários
plantas que purificam o ar
16 Plantas que purificam o ar da casa
receitas de torta de frango
13 Receitas de torta de frango fáceis, simples e saborosas