principais tratamentos para herpes labial
Crédito: Freepik
em

Conheça os principais tratamentos para herpes labial

Nem sempre é necessário tratar para que as feridas desapareçam, mas exitem medicamentos eficazes

De acordo com o médico Dráuzio Varella, a herpes labial é uma doença infecciosa causada pelo vírus herpes humano simples tipo 1 que apresenta sintomas não só nos lábios, mas também dentro da boca e ao redor da boca, nariz e olhos. É uma infecção comum em pessoas de todas as idades, até mesmo nos bebês que costumam colocar tudo na boca ou que contraem o vírus ao receberem beijos de pessoas infectadas. Veja quais são os tratamentos para herpes labial.

Como tratar herpes labial

os melhores tratamentos para herpes labial
Crédito: Freepik

A herpes labial apresenta seus sintomas começando por um leve formigamento nos lábios, com leve ardor. No dia seguinte começam a aparecer bolhinhas pequenas com um líquido transparente dentro. Quando elas estouram, viram feridinhas que naturalmente começam a cicatrizar.

Os tratamentos para herpes labial nem sempre são necessários, pois as feridas vão embora sozinhas assim que o organismo da pessoa se recupera do motivo que fez as lesões aparecerem. Mas, existem tratamentos muito eficazes para reduzir o período de duração das feridas em até 5 dias, o que naturalmente pode levar uma semana ou um pouco mais, dependendo do estado de saúde do paciente.

Medicamentos antivirais

Os medicamentos antivirais podem ser em forma de comprimido ou de pomada e devem ser prescritos pelo médico, pelo menos na primeira vez, quando a pessoa ainda não sabe como tratar. Até porque os sintomas mais incômodos costumam aparecer apenas na primeira vez. Depois, nas próximas vezes, a tendência é que as feridas sejam menos intensas e sarem mais rápido.

Boa higiene pessoal

Além do medicamento contra o vírus, o tratamento caseiro consiste apenas em manter uma boa higiene pessoal para evitar transmitir o vírus a outras pessoas, já que ele pode ser passado pelo contato com objetos pessoais infectados.

Alimentação saudável

Manter um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada também é muito importante para evitar que uma nova crise aconteça, já que o vírus costuma se manifestar sempre que o sistema imunológico fica enfraquecido. Então, é importante caprichar no consumo de frutas, verduras, legumes, leguminosas, carnes, ovos, laticínios, sementes e grãos integrais de forma bem variada e evitar os industrializados que não oferecem valor nutricional ao organismo.

Como ocorre a transmissão?

O herpes humano tipo 1 é um vírus que costuma acometer as pessoas já na infância, seja por contato com materiais infectados, pois os pequenos colocam tudo na boca, ou por pessoas infectadas que beijam as crianças.

Mesmo não estando com as feridas ativas, ou seja, mesmo sem saber que tem herpes, a pessoa pode transmiti-la, por isso não se deve beijar as crianças pequenas no rosto nem nas mãozinhas que elas vão levar à boca.

O vírus também pode ser transmitido na vida adulta por meio do contato direto com objetos pessoais infectados ou pela pessoa infectada através do beijo ou das relações sexuais orais. Se a pessoa tem o vírus da herpes genital e recebe sexo oral, poderá infectar a boca da outra pessoa e o vírus passará a ser herpes labial, já que os dois são o mesmo tipo de vírus.

Tem cura?

Não, a herpes labial não tem cura, pois uma vez infectada a pessoa mantém o vírus adormecido em seu organismo para sempre. Porém, ele pode ficar ali adormecido sem causar nenhum problema de saúde nem apresentar sintomas.

Apenas quando a pessoa machuca os lábios ou passa por uma situação que deixe seu sistema imunológico comprometido, as feridinhas podem reaparecer, mas desaparecem sozinhas dentro de alguns dias, mesmo sem usar medicamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

diagnostico de fibromialgia

Como é feito o diagnóstico de fibromialgia

possiveis complicacoes da fibromialgia

4 Complicações da fibromialgia e formas de tratamento