em

Transtorno bipolar: é o que você pensa?

Existe muito mais do que mudanças de humor para se observar em um caso de bipolaridade.
transtorno bipolar
Designed by Freepik

No que você pensa quando ouve falar em transtorno bipolar ou transtorno afetivo bipolar? Provavelmente em uma pessoa que muda de humor várias vezes ao longo do dia, certo? Não exatamente.

A bipolaridade é relacionada à mudanças de humor, mas para diagnosticar a doença outros fatores devem ser levados em conta. Continue lendo para conhecer os tipos, como identificar e de que forma o transtorno é tratado.

O que é transtorno bipolar?

O transtorno bipolar é caracterizado pela permanência de sintomas depressivos ou euforia/mania por um período de três semanas ou mais.

A cada período que termina, outro se inicia, que pode ser um misto de sintomas ou do extremo oposto.

Em casos mais severos de transtorno bipolar, pode chegar ao nível do paciente apresentar mudanças repentinas de humor em curtos períodos de tempo.

Mas nesses casos as mudanças são mais intensas e contrastantes do que acontece com qualquer pessoa que está muito bem-humorada de manhã e irritada ao fim do dia.

Na manifestação clássica do transtorno bipolar cada fase costuma durar entre três e seis meses: ou de depressão, ou de euforia podendo haver episódios maníacos ou de normalidade que varia entre os extremos, mas com menos intensidade.

Como identificar uma pessoa bipolar?

É preciso conhecer muito bem os hábitos e características de uma pessoa para identificar que os seus sintomas sejam da bipolaridade e não de outras doenças como depressão, distimia e disforia.

Só depois de acompanhar o início e término de cada fase várias vezes é que pode-se considerar a possibilidade da doença.

Veja quais são os sintomas mais comuns de pessoas bipolares, nas fases de euforia/maníaca e de depressão.

Sintomas da fase de euforia/maníaca

  • Distrair-se com facilidade;
  • Excesso de autoestima;
  • Aumento de energia e redução da necessidade de sono;
  • Agitação ou irritação intensa;
  • Redução da capacidade de discernimento;
  • Pensamentos acelerados;
  • Compulsão (abuso de comida, bebida ou drogas);
  • Envolvimento em muitas atividades;
  • Muitos parceiros sexuais;
  • Gastos excessivos;
  • Temperamento constantemente variável.

Sintomas da fase depressiva

  • Pensamentos sobre morte e suicídio;
  • Dificuldade de concentração;
  • Falta de energia;
  • Isolamento;
  • Tristeza e desânimo;
  • Perda de interesse no que gostava;
  • Baixa autoestima;
  • Compulsão alimentar (parar de comer ou comer demais).

Quais são as causas da bipolaridade?

Mesmo os estudiosos especialistas ainda não determinaram uma causa que efetive a bipolaridade. Mas entre os casos estudados ao longo dos anos, acredita-se que podem haver diferentes causas e agentes desencadeadores:

  • Desequilíbrio hormonal;
  • Desequilíbrio nos neurotransmissores do cérebro;
  • Hereditariedade;
  • Vivências traumáticas;
  • Estilo de vida altamente estressante.

Quais os tratamentos possíveis?

Embora haja diversas variações de transtorno bipolar e cada caso seja único, a doença não tem cura.

O paciente recebe um longo tratamento para aliviar os sintomas e tentar reduzir o tempo de duração de cada fase, bem como é instigado a organizar sua rotina de modo a desenvolver bons hábitos.

De acordo com o tipo de bipolaridade diagnosticada, o tratamento é feito por uma equipe multidisciplinar, envolvendo psiquiatra, neurologista e psicólogo. É receitada medicação para controlar as oscilações de humor.

Conforme os resultados vão aparecendo, o tratamento evolui até que se consiga mais estabilidade no comportamento do paciente.

O problema é que muitos abandonam o tratamento quando começam a se sentir melhores ou quando saem da fase depressiva para a eufórica.

Por isso é importante que a família esteja por perto, ajudando a controlar a medicação e influenciando bons hábitos.

Junto com o tratamento é importante que a pessoa procure estar perto de amigos e familiares que gosta, ter um hobby para ocupar a mente com algo que goste muito, largar vícios e praticar atividade física.

Dica: Você sabe o que é um surto psicótico?

Como este é um dos sintomas da bipolaridade, é bom saber como ele acontece e o que fazer. Acompanhe no vídeo abaixo:

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico. Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado. E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.

Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

alimentos que previnem o câncer
Alimentos que evitam são os mesmos que causam o câncer
leite de aveia
Leite de aveia: quais os benefícios e como preparar?