em

Tipos de oração para fazer e melhorar sua vida

Orar vai muito além de decorar o Pai Nosso e a Ave Maria. Veja como deve praticar as orações para que se sinta realmente tocado por Deus.

Orar é conversar com Deus, com Jesus e com os Santos. É agradecer, pedir remissão e demonstrar seu ardente e puro desejo de que algo seja alcançado na sua vida. No entanto, nem todos aprender a orar de um jeito eficaz e acabam acreditando que suas preces não são atendidas porque não merecem.

A Bíblia é livro Sagrado ao qual sempre devemos recorrer para aprender sobre tudo o que precisamos saber nesta vida. Mas para isso, necessitamos compreendê-la, ou de nada servirá. Quando a Bíblia é corretamente interpretada é possível desvendar os segredos das preces, conforme os ensinamentos de Jesus e seus Apóstolos.

Para ajudar você a focar suas preces de forma eficaz, aqui estão 5 tipos de oração contidas nas Escrituras Sagradas, com base na revelação divina e nas experiências daqueles citados na Bíblia.

1. Petição

Este é um dos mais populares tipos de oração, que é feita ao suplicar, implorar e gritar, reconhecendo o poder de Deus e clamando pela sua piedade.

Antes de iniciar a sua oração de Petição é necessário começar “pedindo o perdão, assim como o cobrador de impostos na parábola: Deus, seja misericordioso comigo, um pecador! É um pré-requisito para uma oração justa e pura. Uma humildade confiável nos traz de volta à luz da comunhão entre o Pai e seu Filho Jesus Cristo e uns com os outros, para que recebamos dele o que pedimos”. Pedir perdão é o pré-requisito tanto para a liturgia eucarística como para a oração pessoal” (CCC 2631).

Temos que saber reconhecer que as preces de Petição sempre são atendidas, mas podemos nos enganar ao pensar que tenham sido negadas, apenas porque não aconteceram na forma que estávamos esperando.

2. Bênção e Adoração

A bênção é um tipo de oração que “expressa o movimento básico da oração cristã: é um encontro entre Deus e o homem. Em bênção, o dom de Deus e a aceitação do homem estão unidos em diálogo uns com os outros. A oração de bênção é a resposta do homem aos dons de Deus: porque Deus abençoa, o coração humano pode, em troca, abençoar a Aquele que é a fonte de cada bênção” (CCC 2627).

No Pai Nosso há uma estrofe de bênção que diz “Santificado seja o teu nome”. A adoração possui uma estreita relação com a bênção e o Catecismo descreve isso como “a primeira atitude do homem reconhecendo que ele é uma criatura diante de seu Criador. Exalta a grandeza do Senhor que nos criou e o poder todo-poderoso do Salvador que nos liberta do mal” (CCC 2628).

3. Intercessão

Esta, de acordo com o Catecismo, “é uma oração de petição que nos leva a orar como Jesus fez. Ele é o único intercessor com o Pai em nome de todos os homens, especialmente os pecadores” (CCC 2634).

“Desde Abraão, a intercessão – perguntando em nome de outro – caracterizou-se de um coração em sintonia com a misericórdia de Deus. Na era da Igreja, a intercessão cristã participa em Cristo, como expressão da comunhão dos santos. Em intercessão, o que reza olha “não só para seus próprios interesses, mas também para os interesses dos outros”, até ao ponto de orar por aqueles que o fazem prejudicar” (CCC 2635).

Deus oferece atenção especial àqueles que rezam para pedir pelos sofredores, por isso, a Intercessão é uma oração muito poderosa. Para exemplificar, na Bíblia, quando Jesus curou o homem que era paralisado e o guiou por cima de um telhado, Marcos registrou: “quando Jesus viu a fé deles, disse ao paralítico: Meu filho, seus pecados são perdoados” (Marcos 2: 5).

4. Louvor

A oração de Louvor deve ser diferenciada dos tipos Bênção e Ação de Graças. Ao louvar ao Senhor, reconhecemos imediatamente Seu poder e Sua grande única. É o momento de elogiar e glorificar a Deus não pelo que ele nos oferece, mas apenas por ser Deus.

No Catecismo, podemos confirmar: “Como os escritores inspiradores do Novo Testamento, as primeiras comunidades cristãs leram o Livro dos Salmos de uma maneira nova, cantando nele o mistério de Cristo. Na novidade do Espírito, eles também compuseram hinos e cânticos à luz do acontecimento inédito que Deus realizou em seu Filho” (CCC 2641).

No livro de Apocalipse também é um exemplo de Louvor: “Os profetas e os santos, todos os que foram mortos na terra por seu testemunho de Jesus, a grande multidão daqueles que, passando pela grande tribulação, foram antes de nós no Reino, todos cantam o louvor e a glória daquele que está sentado no trono e do Cordeiro” (CCC 2642).

5. Ação de Graças

Como oração de ação de graças podemos entender nas palavras do Catecismo: “caracteriza a oração da Igreja que, ao celebrar a Eucaristia, revela e torna-se mais plenamente o que ela é” (CCC 2637).

Apesar de ser um tipo bastante comum, não é tão praticada quanto as demais. Depois da Petição atendida, muito esquecer de dar Ação de Graças. Essa atitude está na Bíblia, em Lucas, quando Jesus curou dez homens da lepra e apenas um retornou para agradecer: “Não foram dez limpos? Onde estão os nove? Ninguém encontrou retornar e louvar a Deus senão esse estrangeiro? ” (Lucas 17: 17-18)

Com este esclarecimento, suas preces serão muito mais poderosas, e lembre-se que antes e depois de pedir, é preciso agradecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Idoso é expulso de banco e recebe ajuda de policial

20 imagens que retratam verdadeiros momentos de felicidade