Ter netos pode ser bom contra a solidão e tristeza
Crédito: Freepik
em

Ter netos pode ser bom contra a solidão e tristeza

Estudo mostra que pessoas que passam mais tempo com seus netos têm menor possibilidade de ficar tristes

Que os netinhos deixam o dia mais feliz e agitado, isso é um fato. Mas você sabia que conviver com eles pode trazer diversos outros benefícios? De acordo com um estudo, essa convivência pode ajudar a reduzir as chances de que sintam tristeza e solidão.

Veja também: pouco sexo pode adiantar a menopausa, descobre estudo

Benefícios de ter netos

Um estudo publicado na revista científica BMJ mostrou uma forte relação entre o convívio com os netos e a saúde emocional de pessoas com mais de 40 anos. Foram entrevistadas cerca de 40 mil pessoas que tinham netos, entre 40 e 85 anos. Entre eles, cerca de mil tinham a guarda dos pequenos, participando de grande parte dos momentos de suas vidas.

Um pouco mais da metade dos entrevistados era do sexo feminino, sendo que a maioria era casada e ainda vivia com seus parceiros. Apesar de ter uma amplitude de idades, a média encontrada foi de cerca de 66 anos. Foi então que os pesquisadores alemães analisaram os dados, comparando o quanto as pessoas ocupadas com netos ou não se sentiam sozinhas, entre outros fatores.

O estudo

Para entender melhor essa relação, os pesquisadores procuraram observar quantas pessoas que conviviam com os netos sentiam solidão e tristeza. Compararam então os resultados com os que não conviviam diretamente, vendo de forma mais esparsa. Para ficar fácil de medir, pediram para que dissessem em uma escala de 1 a 5 o quanto sentiam cada uma dessas emoções, ao longo do estudo.

Foi então que o resultado realmente confirmou o que os pesquisadores já desconfiavam – e provavelmente você também. As pessoas que não  tinham um convívio intenso com os netos tinham uma menor rede social. Além disso, o índice de descontentamento e solidão eram em média de 1.8 (na escala de 1 a 5).

Por outro lado, aqueles que faziam parte da rotina dos netos, ajudando nas tarefas do dia a dia, apresentaram um escore de 1.6. Pode parecer uma diferença pequena, por causa da escala utilizada, mas se observar de forma ampla, a diferença é substancial. Além de tudo, os que mantinham um relacionamento ativo com os netos, tinham uma maior rede social.

Cautela

Mas é importante ficar atento para o exagero. É bastante comum que os avós ajudem a família e cuidem por algum tempo dos netinhos. É sempre um prazer inigualável, preenchendo o tempo de ambos de forma positiva e saudável. Além de ajudar a combater a solidão, também incentiva o uso do cérebro, além, é claro, do resto do corpo.

Porém, infelizmente algumas famílias não sabem diferenciar gentileza de obrigação e acabam abusando do trabalho de quem precisa de mais tempo para si. Tudo bem ficar umas horinhas todos os dias, mas o corpo e a mente cansam mais rapidamente também. Então, o ideal é ter equilíbrio, fazendo com que a experiência seja válida para todos.

sardinha frita

Como fazer sardinha frita: receitas fáceis para almoço ou petisco

Acidentes por mergulho

Acidentes por mergulho são a segunda maior causa de lesões na coluna