Cliente de lanchonete proíbe entregador negro de entrar no condomínio
Crédito: Reprodução/TV Anhanguera
em

Racismo: cliente de lanchonete proíbe entregador negro de entrar no condomínio

A gerente da lanchonete leu a reclamação da cliente, se recusou a continuar o atendimento e o crime foi levado à polícia

Num domingo, a cliente de uma lanchonete em Goiânia fez um pedido para delivery. Quando o entregador chegou na entrada do condomínio de luxo em que ela mora, a mulher não quis receber o pedido porque o profissional era negro.

Ela entrou em contato com a lanchonete via aplicativo dizendo que “esse preto não vai entrar no meu condomínio”, e disse que deveriam mandar outro motoboy que fosse branco, pois ela não iria permitir “esse macaco”.

Diante dessa situação absurda, a gerente Ana Carolina Gomes, que recebeu as mensagens da cliente, se recusou a atender o pedido da mulher, pois ela estava cometendo um crime de racismo e isso não seria tolerado.

A gerente avisou à mulher que o pedido não seria entregue, e recebeu uma resposta tão ignorante quanto as falas anteriores: “Adeus. Não uso restaurante judaico”.

Resposta do iFood

A mulher que cometeu o crime de racismo havia feito o pedido pelo iFood. Então, a empresa buscou pela identificação da mesma e disse que a baniu da plataforma imediatamente.

Em nota divulgada, o iFood falou sobre sua política em casos como esse: “Ao receber qualquer tipo de relato como este, o iFood apura as ocorrências e, quando comprovado o descumprimento dos termos e condições de uso, desativa o cadastro dos envolvidos […] A empresa presta solidariedade ao entregador e está em contato para oferecer apoio psicológico”.

O iFood ainda orientou a lanchonete a registrar um boletim de ocorrência, e assim foi feito, como informado pelo proprietário da lanchonete, Éder Leandro Rocha, que filmou a conversa no aplicativo para que tivessem provas, e resolveu divulgar o caso porque acredita que atos como esse não podem ficar impunes.

“Foi a primeira vez que teve um caso assim. No início, achamos que pudesse ser um trote. Nós ficamos muito sem reação, sem saber como falar para nosso entregador na porta o que tinha acontecido. Mas a gente acabou tendo que contar. Ele [o entregador] ficou o resto da noite triste”, disse o dono do estabelecimento.

Reportagem: G1

Plantas que atraem e salvam as abelhas

12 Plantas que atraem e salvam as abelhas

bombeiro faz surpresa para filha

Bombeiro ficou 30 dias longe de casa e fez surpresa ao retornar para a filha