postal de 1920 finalmente chega ao seu destinatário
Crédito: Brittany Keech
em

Depois de 100 anos, postal de 1920 finalmente chega ao seu destinatário

Imagine que surreal é receber um postal de 1920 pelo correio!

A não ser que algum viajante do tempo passe pela sua porta, é praticamente impossível que se receba uma correspondência de outra década. Mas foi exatamente o que aconteceu com uma família de Michigan, nos Estados Unidos. O caso é tão inusitado, que acabou chamando a atenção da imprensa internacional.

Brittany Keech é uma mãe ocupada de 30 anos, que vive em Michigan, nos Estados Unidos. Como ela faz todos os dias, recebeu as correspondências e colocou sobre a mesinha da sala, para ver depois. A correria do dia a dia não permitiu que ela reparasse algo especial em meio aos cupons de desconto, propagandas políticas e cartas úteis.

O postal

Já no final do dia, quando conseguiu um tempinho para sentar e respirar, foi conferir as entregas e jogar fora o que não servia. Foi quando percebeu um cartão postal com tema Dia das Bruxas, algo nada comum para se receber hoje em dia. Intrigada, ela virou o postal e leu o que estava escrito no verso:

Crédito: Brittany Keech

Caros primos, espero que estejam todos bem. Por aqui estamos muito bem, mas a minha mãe anda com problemas nos joelhos. Está um frio terrível aqui. Acabei de terminar a minha aula de história e vou para a cama já a seguir. O meu pai está a barbear-se e a minha mãe está a soletrar-me o vosso endereço. Espero que a avó e o avô estejam bem. Não se esqueçam de nos escrever“.

Crédito: Brittany Keech

Ela ficou pensativa por um tempo. Seria um erro no endereço? Foi então que ela conferiu os dados do envio. O postal foi enviado da cidade de Jamestown, na Virgínia (EUA), com um carimbo (não usava selo) com a imagem de George Washington! Ao checar a data de envio, ficou em estado de choque: 29 de outubro de 1920.

A solução

Imediatamente, ela publicou a imagem em um grupo do Facebook, chamado Positively Belding, na intenção de encontrar o verdadeiro destinatário, Roy McQueen, ou alguém ligado ao remetente, Flossie Burgess. A repercussão foi imensa, contando com algumas ajudas importantes. Primeiro, o bibliotecário Robby Peters se ofereceu para fazer uma pesquisa genealógica.

Crédito: Brittany Keech

Ele descobriu no censo realizado no ano do envio, que havia sim um morador chamado Roy McQueen, que futuramente se casou com Nora Murdock. Em sua família, encontrou uma prima chamada Florence Burgess, que pode muito bem ser a remetente, Flossie Burgess – um apelido de família. Em seguida, outro genealogista entrou em cena.

Sheryl Ackerman se interessou pelo caso e conseguiu descobrir quem era a sobrinha neta de Roy, ainda viva! Ela passou o contato para Brittany, que ficou super feliz com a notícia. Elas já combinaram o envio, que será feito em mãos. Foi melhor assim, não é bom arriscar novamente, concorda?

Com informações de The Washington Post

Ela começou como faxineira e se tornou enfermeira no mesmo hospital

Ela começou como faxineira e se tornou enfermeira no mesmo hospital

Como fazer queijo cottage caseiro

Como fazer queijo cottage caseiro