em

Perda de memória por estresse, como isso é possível?

Entenda como os níveis mais elevados do estresse pode causar falta de memória significativa.
perda de memória por estresse
Crédito: Pixabay

Você sabia que pode ter perda de memória por estresse? O mal do século é o esgotamento, pois todos estão com pressa e têm uma rotina insana. Todos trabalham demais, levam trabalho para casa, não têm tempo para os filhos e ficam estressados. Muito estressados!

Até que um dia você começa a esquecer pequenas coisas como: chaves, nomes, compromissos até de buscar o filho na escola. São os pequenos sintomas da perda de memória por estresse.

Muitos não sabem, mas os níveis mais elevados do estresse podem provocar perda de memória. E isso é muito comum hoje em dia. Esta falha cognitiva ocorre pela liberação constante do hormônio cortisol.

Como acontece a perda de memória por estresse?

O estresse tem um papel importante sobre a memória. Sua presença afeta tanto a geração de novas memórias, sua conservação e recuperação, como, em excesso tem efeito contrário, ele pode provocar a perda de memórias já consolidadas.

O hormônio cortisol é produzido pela glândula adrenal e é liberado em resposta ao estresse. E assim, o aumento desse hormônio, em dado momento não é ruim, ele melhora a formação de novas memórias. Agora a sua liberação continua é que é prejudicial à memória.

A perda de memória devido ao estresse está associada também ao fato de que o cortisol dificulta a circulação correta do sangue para o cérebro. São levados menos nutrientes e menos oxigênio, e tudo isso pode provocar um derrame ou AVC por exemplo.

Ou seja, ao mesmo tempo em que o estresse é o mocinho, ele se torna o vilão. O excesso de cortisol no cérebro age como substância tóxica e seu efeito no cérebro pode causar alguns problemas como:

  • Perda de volume de memórias e emoções;
  • Menor liberação de endorfinas o que significa um maior desconforto e uma clara incapacidade de desfrutar das atividades que antes eram agradáveis;
  • Afeta os ciclos de sono-vigília.

Controlar o nível de estresse

Para controlar seu nível de estresse não tem uma receita pronta. Você deve levar em consideração sua vida, sua rotina e seu trabalho. A mudança deve acontecer de você para você. Entretanto há algumas dicas, como:

  • Tente relaxar mais. Faça coisas que lhe dê prazer e alegria;
  • Não leve trabalho para casa. Desligue o celular pelo menos 3 horas e viva;
  • Identifique o que e quando você se estressa e tente mudar essas situações;
  • Tenha consciência de que tensão muscular, dor no pescoço, ombros e outros são sintomas de estresse;
  • O estresse não “acaba” evitando os focos que nos tiram à calma e sim quando ele é gerenciado para enfrentar os estímulos ameaçadores frente a frente, estabelecendo prioridades;
  • Faça uso de técnicas de respiração;
  • Pratique um esporte ou faça uma atividade física constante;
  • Diminua o ritmo;
  • Alimente-se de forma saudável;
  • Tome suplementos à base de magnésio. Eles são ótimos para proteger o cérebro do estresse.

Caso sinta uma perda de memória crônica procure um especialista. Esse artigo não substitui uma consulta médica. E lembre-se: diminua o ritmo, passe um tempo com quem você ame, saia com seus filhos, passeie com seus cachorros e viva uma vida com menos estresse!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

Comentários

comentários

coceira no pênis
Coceira no pênis: O que pode ser, que médico procurar e como tratar?
pontos de pressão no corpo
Conheça pontos de pressão no corpo para aliviar dores e tensões