em

Descubra quais são as 10 partes com mais sujeira no nosso corpo

Mesmo depois de um bom banho, algumas partes do nosso corpo são naturalmente muito sujas. Saiba quais são!

Você sabia que se retirássemos cada um dos germes que se encontram no nosso corpo, “emagreceríamos” mais de 3 quilos?

E onde esses temidos germes, que nos fazem engordar tanto, estão? Bem, no corpo todo. Boca, axilas, cabeça, orelhas e língua são apenas alguns dos exemplos. Confira:

Conheça as 10 partes mais sujas do corpo

1. Boca

Quando ocorre um pequeno machucado no dedo, por exemplo, as pessoas costumam colocam-no imediatamente na boca.

Mas não deviam.

A boca é o ambiente ideal para as bactérias, sendo quente e úmida, além de contar sempre com algo nutritivo para esses bichinhos comerem – restos de comida que ficam presos nos dentes e gengivas.

Logo, na sua cavidade bucal, há mais de 100 milhões de micróbios por centímetro quadrado. Isso é muita coisa!

Em média, 8 horas depois de você escovar os dentes, é comum a sua boca já estar repleta de estreptococos (espécie de bactéria).

Por esse motivo, os especialistas recomendam que você limpe os dentes e a língua pelo menos 3 vezes, todos os dias.

2. Axilas

A maior parte de nós julga que usar desodorante é o suficiente para assegurar a higiene das axilas.

Porém, essa região do corpo exige mais cuidados: afinal, cada centímetro quadrado possui, aproximadamente, 80 mil bactérias.

Aliás, o típico odor do suor é o resultado da reação química da transpiração misturada com essas bactérias.

Os pelos das axilas ainda conseguem melhorar as condições e facilitar a reprodução desses bichinhos.

Por isso, limpe e seque muito bem essa região!

3. Cabeça

A parte da cabeça que conta com mais bactérias é o couro cabeludo.

A atividade desses bichinhos nas raízes do cabelo está na origem de caspa e coceira.

Até hoje, os tricologistas não chegaram ainda a um consenso sobre se você deve limpar o seu cabelo com maior ou menor frequência.

Por isso, a melhor indicação ainda é apelar para o bom senso: lave de acordo com a quantidade de cabelo que você tem, com as condições climáticas do lugar onde você mora e com a sua rotina diária. Busque o equilíbrio, sem exagerar!

4. Orelhas

A cera do ouvido tem uma função essencial: essa substância lava e lubrifica o canal auditivo, além de defender a área interna do ouvido de interferências externas.

Contudo, o excesso de cera juntamente com poeiras e bactérias pode diminuir a capacidade de audição, podendo até causar uma infecção.

5. Língua

O tom da língua se prolonga muito além do vermelho: essa parte do corpo pode ser branca, amarela, verde e até cinza, no caso de doenças graves.

Essas mudanças no tom se devem à hiperatividade de bactérias.

No entanto, é normal ter um pouco de tom branco na língua, especialmente após as refeições. Felizmente, essa cor pode ser facilmente removida através de uma escova de dentes.

Nos outros casos, você deve consultar um médico.

6. Ânus

No ânus, há milhares de bactérias que, se chegarem à boca, podem provocar um distúrbio digestivo ou outros efeitos nada agradáveis.

Mantenha essa região muito limpa e lave muito bem as mãos após qualquer contato destas com o ânus.

7. Cavidade nasal

Todos nós temos uma grande quantidade de micróbios no nariz, como os estafilococos (tipo de bactéria).

Normalmente, eles não prejudicam a saúde, porque o nosso sistema imunológico controla a sua presença.

Porém, não é aconselhável mexer no interior do nariz: esse gesto pode danificar a mucosa, contribuindo para que os micróbios patogênicos consigam entrar mais facilmente na corrente sanguínea.

8. Unhas

Mesmo que você lave as mãos antes das refeições, há a hipótese de as bactérias entrarem no organismo, juntamente com a comida.

Por isso, os especialistas recomendam que você corte as unhas frequentemente e utilize uma escova especial para fazer a limpeza.

Evite remover a sujeira que se acumula nas unhas com as suas próprias unhas, pois, desse jeito, você só estará espalhando as bactérias.

9. Intestinos

Há mais de 400 tipos de bactérias nessa região do corpo.

Muitas delas, como os Lactobacilos bifidus, não nos fazem mal e até são muito importante para a digestão.

Contudo, existem outras que podem provocar distúrbios digestivos: desde intoxicações leves até condições inflamatórias mais sérias.

10. Umbigo

Geralmente, uma pessoa tem, aproximadamente, 67 tipos de bactérias no umbigo.

A maioria desses bichinhos é uma variação do estafilococo.

Mas, em certos casos, há germes desconhecidos que também encontram uma forma de se instalarem no umbigo.

Por isso, nunca se esqueça de lavar essa parte da barriga, sempre que você for tomar banho.

Achou esse artigo curioso? Compartilhe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

8 gestos com as mãos que ajudam a saúde

Essa receita vai te ajudar a controlar seu ácido úrico