novo surto de sarna humana
Crédito: Freepik
em

Novo surto de sarna humana assusta moradores de São Paulo

Veja como se prevenir e o que fazer se perceber que já pegou a escabiose

Publicidade

Sarna humana é o nome popular da escabiose, uma doença causada pelo ácaro parasita Sarcoptes scabiei, que causa feridas na pele, prurido e muita coceira.

A doença é contagiosa, se alastra rápido pelo corpo e fica mais grave quando as feridas são contaminadas por infecções secundárias.

É justamente a rapidez do contágio e do alastramento das feridas que está assustando os moradores de Praia Grande, em São Paulo.

Publicidade

Graças a um perfil criado no Instagram pela empresária Patrícia Ogna Patrali, muitos pacientes que estavam sendo negligenciados pelos médicos da saúde pública municipal conseguiram receber o atendimento adequado e os medicamentos necessários para fazerem o tratamento.

“A doença está se espalhando rapidamente para outras regiões. Nós já verificamos diversos casos nas comunidades de Nova Mirim, Vila Sônia, Curva do S e Ribeirópolis. Estamos ajudando como podemos, com o fornecimento de remédios, pomadas e produtos de higiene”, disse Patrícia, em entrevista para UOL.

Publicidade

Apesar de as pessoas das comunidades pobres estarem mais vulneráveis ao contágio da sarna humana, devido à falta de saneamento básico, assistência médica e a dificuldade em manter o isolamento social, a doença já está chegando em bairros nobres, como no Canto do Forte.

Como prevenir a sarna humana?

Não se sabe de onde começou a proliferação do ácaro da sarna humana nas favelas de São Paulo. A Secretaria de Saúde não está recolhendo dados para monitoramento, pois diz que não é necessário. Portanto, todo cuidado é pouco, já que a doença está se espalhando rapidamente pela cidade.

Assim como está sendo necessário fazer por causa da pandemia, o distanciamento social é uma das formas de prevenção. Um simples aperto de mão é o bastante para que uma pessoa com sarna transfira o ácaro para uma pessoa sadia.

Publicidade

Essa pessoa vai para casa e infecta todos que ali vivem, rapidamente, seja por contato físico ou compartilhamento de tudo o que a pessoa infectada tocar, pois o ácaro sobrevive fora do corpo humano por até 48 horas.

Como é o tratamento?

Se for notado algum caso que pareça com as feridas da sarna humana em casa, os cuidados devem ser imediatos. A pessoa infectada deve ser levada ao médico e os principais tratamentos são feitos com Permetrina 5% e Ivermectina em comprimidos. O médico irá recomendar o melhor para cada caso, ou ambos, se for uma sarna crostosa.

A Permetrina 5% deve ser aplicada em todo corpo do pescoço para baixo (nas crianças pode ser aplicada no rosto, com cuidado para não atingir os olhos), sendo enxaguada no banho após 8 a 14 horas. Após 1 ou 2 semanas, o processo pode ser repetido. A Ivermectina por via oral é usada em dose única, com repetição após 14 dias.

Publicidade

É importante que todas as roupas de corpo e roupas de cama sejam trocadas e fervidas todos os dias, após o uso. Também é recomendado, se o médico prescrever, usar sabonete de enxofre para matar os ácaros.

Quanto antes for iniciado o tratamento, menor é o risco de desenvolver infecções secundárias causadas pelas feridas abertas, como infecções bacterianas. Se isso acontecer, leva a tratamentos mais caros e demorados com antibióticos.

O tratamento é recomendado para todos que convivem na mesma casa, pois a sarna humana pode levar até 6 semanas para apresentar sintomas. Enquanto isso, a fêmea do ácaro já colocou seus ovos dentro da pele e vai ficar chocando-os por uns 60 dias, já provocando os sintomas.

Publicidade
D. Afonso Henriques se vivesse hoje

D. Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal, seria assim se vivesse atualmente

Como tirar a tinta dos potes de margarina

Como tirar a tinta dos potes de margarina + ideias de artesanato