em

Mulheres indianas removem o útero por causa de emprego

Tudo por conta do preconceito com a menstruação, que é muito grande no país

Mulheres indianas removem o útero por causa de emprego
Crédito: Freepik

Milhares de mulheres indianas estão fazendo procedimentos cirúrgicos desnecessários para poder trabalhar. O preconceito com a menstruação é imensa na Índia e elas removem o útero em processos desumanos.

Para a cultura local, a mulher menstruada está suja, doente, incapacitada e até amaldiçoada. É uma triste realidade, tão diferente das culturas mais modernas. Hoje, em países como o Brasil, a mãe prepara a menina para o momento especial, conversa sobre o assunto e comemora a data. Ficar mocinha é um rito de passagem, que pode ser especial ou terrivelmente assustador.

Cercado de ideias medievais, o tema reflete a forma com que a mulher é vista na Índia. Preconceito, ignorância e falta de respeito ao corpo, mente e alma feminina. Veja alguns tabus que envolvem a menstruação por lá:

  • Durante o período, a mulher não pode entrar na cozinha;
  • Orar ou ir ao Templo está proibido;
  • Ela deve se sentar sozinha;
  • Não devem tomar banho para não contaminar o rio;
  • Mulheres ficam anêmicas durante o período;
  • Quando comprados, os absorventes são entregues embrulhados em papel pardo ou jornal;
  • Homens não compram absorvente;
  • Não se discute a menstruação, nem entre as mulheres;
  • Não se deve lavar os trapos usados como absorvente e nem deixá-los à mostra, reutilizando meio úmidos e nada cheirosos;
  • Uma em cada cinco meninas deixam a escola, depois de menstruar, por não ter como trocar o absorvente;

E esses tabus se perpetuam, fazendo com que as mulheres, cada vez mais, busquem formas de se adequar à realidade. Uma dessas ações é a eliminação do útero para poder trabalhar, dada a falta de estrutura e compreensão nessa fase. Saiba mais nesse vídeo:

Elas removem o útero em busca de uma chance

Nem se está falando de igualdade de oportunidades, mas, sim, de uma chance de trabalhar e sobreviver. Muitas mulheres indianas trabalham nas lavouras e fábricas de roupas, sem a menor estrutura. Banheiros coletivos e abertos não combinam com a ideia que se faz sobre o sangue da menstruação na Índia.

Dessa forma, como pode a mulher indiana conseguir trabalho, se é vista dessa forma? Uma solução cruel é a eliminação do útero. Isso acontece por escolha própria ou pela indicação errônea de médicos inescrupulosos. E um lugar específico está batendo os recordes de casos de histerectomia.

Em Maharashtra, na parte ocidental do país, milhares de mulheres estão retirando o útero para poderem trabalhar na lavoura de cana de açúcar. Há muito preconceito e é difícil conseguir uma vaga, pois dizem que a mulher perde um ou dois dias de trabalho quando menstruam. Além de menores chances de serem contratadas, elas ainda têm que pagar uma multa, caso faltem.

Veja também: mulheres indianas formam parede humana de 620 km pela igualdade

Além disso, as pessoas que trabalham acabam montando acampamento ao redor do canavial, sem estrutura para higiene adequada. Dado o problema com a limpeza dos absorventes, as mulheres acabam desenvolvendo infecções. Quando vão se tratar, os médicos indicam a eliminação do útero, para acabar com o problema.

A maior parte das mulheres é casada e já tem filhos, tendo entre 20 e 30 anos. Para você ter uma ideia da dimensão, em apenas um distrito de Maharashtra, foram 4.605 histerectomias nos últimos três anos. E muitos casos acabam com problemas diversos, como dores, dormência e até fraqueza muscular, dada a negligência médica.

É uma questão que vai além da saúde pública ou de uma determinada cultura. É falta de respeito com a mulher e seus ciclos. É falta de humanidade, do direito de escolher. O que resta é torcer para que iniciativas como as dessa ONG possam fazer efeito. Mudar o olhar sobre o papel da mulher é essencial para isso. Veja mais um pouco sobre o que é ser uma mulher na Índia:

cha de folha de louro

Chá de folha de louro: benefícios e como fazer

carne com molho de mostarda

Como fazer carne com molho de mostarda: 8 receitas deliciosas