em

Misturar remédios: quando e por que não fazer isso

Sabia que certos remédios não podem ser misturados com outros, nem com comidas, nem com bebidas alcoólicas? Veja por quê.
misturar remédios
Designed by Freepik

Há diversos remédios que são vendidos sem receita médica, e por isso muitas pessoas acostumaram-se a utilizá-los indiscriminadamente. Além de não respeitarem os motivos certos para tomar, também não deveriam misturar remédios com outros, nem com comidas ou bebidas alcoólicas.

Não são apenas os remédios comprados sem receita que precisam de cuidado com o momento certo de tomar e as misturas a não fazer. Outros tipos vendidos somente com receita também têm essas exigências. Veja quais são e o motivo disso.

Aqui você encontra:

Misturar remédios com outros remédios: quando não fazer?

Algumas vezes, misturar mais tipos de remédios ao mesmo tempo pode reduzir os efeitos de cada um deles. Esse é o caso de remédios antiácidos quando são misturados com remédios que irritam o estômago, porque passa a haver uma dificuldade de absorção do princípio ativo.

Outro exemplo, em especial para as mulheres, é que antibióticos não devem ser tomados junto com a pílula anticoncepcional porque podem cortar seu efeito. Como os antibióticos alteram a composição da microbiota intestinal, também podem atrapalhar na absorção dos hormônios da pílula.

Por isso, é sempre muito importante dizer ao médico que toma pílula, pois poderá ser necessário tomar um cuidado extra como método contraceptivo durante o período de uso do antibiótico.

Mais um exemplo envolve as pessoas que passaram por cirurgia bariátrica. Devido à redução do estômago, pode haver uma redução do aproveitamento dos remédios se forem tomados ao mesmo tempo.

Quais remédios não pode misturar com comidas?

Enquanto o estômago está digerindo um alimento, ele libera suco gástrico. Por isso, se o remédio entrar no estômago durante a liberação desse ácido, ele pode acabar tendo o seu efeito reduzido. Embora esse ácido estomacal seja bom para a digestão de certos medicamentos, junto com a refeição acaba havendo ácido em excesso.

No caso de misturar remédios com alimentos, há o exemplo do leite, que pode prejudicar o efeitos de antibióticos à base de tetraciclina. Essa combinação, devido ao cálcio do leite, acaba gerando uma aglomeração que atrapalha o efeito do remédio.

Mesmo assim, nem todas as pessoas devem tomar seus remédios em jejum porque, dependendo do medicamento, pode gerar irritação estomacal. Por isso, a melhor opção é conversar com seu médico e seguir as recomendações dele. De modo geral, a recomendação é que os remédios por via oral sempre sejam tomados com um copo de água.

Por que faz mal misturar remédios com bebidas alcoólicas?

Diferente das duas recomendações anteriores, o fato de não misturar remédios com bebidas alcoólicas é mais conhecido e respeitado. Essa necessidade não é apenas uma dica popular. Os remédios não devem ser misturados com o álcool porque podem perder o efeito ou potencializar o efeito da bebida.

Isso ocorre porque é no fígado que as duas substâncias são metabolizadas quando ingeridas. Portanto, se essa ingestão ocorrer ao mesmo tempo, o fígado vai ter que dar prioridade para um deles. Essa é a receita ideal para um grande problema em seu organismo.

Curiosidades

Você sabia que sempre quando for tomar um remédio efervescente para aliviar o mal-estar do estômago, deve esperar que as borbulhas do remédio terminem? Muitas pessoas colocam o antiácido na água e bebem logo em seguida, ainda quando está efervescendo, mas é um erro. Ele terá melhor resultado quando se você esperar que pare de borbulhar.

Também é muito importante que se respeitem os horários prescritos pelo médico para tomar os antibióticos, pois só assim irá obter os seus efeitos. Tomar antes do horário pode gerar um excesso da substância do remédio no organismo. E tomar muito depois vai deixar o corpo sem os seus efeitos. Se o cronograma de horários não for respeitado, pode haver piora do quadro.

Por fim, também não se deve cortar ao meio as pílulas que não possuem marcação para esse corte. Elas são feitas para serem absorvidas aos poucos, na quantidade exata em que estão inteiras. Ao cortar o remédio, pode-se não obter o efeito desejado.

Siga sempre à risca as orientações do seu médico e da bula. Remédio é coisa séria e pode ter o efeito contrário se for administrado sem responsabilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
contraindicações do melão-de-são-caetano
Quais são as contraindicações do melão-de-são-caetano?
alho-poró
Receitas e benefícios do alho-poró para seu bem-estar