mãe descobriu câncer na gestação
Crédito: Freepik
em

Mãe descobriu câncer no início da gravidez e adiou tratamento para esperar filha nascer

Ela já tinha passado por um aborto espontâneo e não correria o risco de perder mais um bebê

Quando estava com apenas 16 semanas de gestação, Ellie Whittaker foi diagnosticada com Linfoma de Hodgkin, uma forma de câncer que se desenvolve nos linfonodos do sistema linfático. Quando descobriu a doença, já estava no estágio dois, e o tratamento deveria começar imediatamente.

Antes de os médicos descobrirem o câncer, Ellie recebeu um diagnóstico de amigdalite. Ela tinha sentido um caroço no pescoço e procurou um médico. “Eu estava tão cansada e tendo muitas infecções, pensei que fosse devido ao estresse, pois recentemente perdi meu avô“.

Crédito: Facebook Ellie Whittaker

Mas, mesmo com o tratamento para amigdalite, os sintomas foram piorando. Então, Ellie voltou ao médico e fez novos exames que detectaram o tumor, em outubro de 2019.

Ao mesmo tempo em que precisou lidar com a notícia, Ellie teve que tomar uma decisão difícil que envolveria a saúde da sua bebê. O tratamento do câncer exigiria sessões de quimioterapia, e ela sabia que poderia prejudicar a gestação.

Então, como qualquer boa mãe, Ellie colocou a vida da filha em primeiro lugar e decidiu adiar o tratamento até o nascimento da bebê.

“Parei de pensar no câncer e me concentrei em minha filha, mal podia esperar para ser mãe. Não me arrependo de minha decisão e faria a mesma coisa novamente“, conta.

Só o que ela poderia fazer durante os próximos meses era torcer para que sua doença não evoluísse e que sua filha continuasse se desenvolvendo bem para nascer forte e saudável.

Antes de tomar a decisão, Ellie recebeu a orientação de fazer um aborto, pois sua saúde estava realmente em risco e o tratamento não poderia esperar. Mas a jovem mãe não deu ouvidos aos médicos.

Crédito: Facebook Ellie Whittaker

“Não havia nenhuma chance neste planeta de eu abortar meu bebê“, disse Ellie. Ela já tinha sofrido um aborto espontâneo e não queria perder mais uma gestação.

Os meses passaram e a pequena Connie nasceu em março de 2020, com 37 semanas de gestação. Nesse tempo, o câncer de Ellie evoluiu para o estágio 3, mas agora com a filha nos braços ela se sentiu forte para dar início ao tratamento.

Crédito: Facebook Ellie Whittaker

Depois de apenas 4 sessões, os médicos já notaram uma diminuição do caroço. O tratamento continuou até completar 12 sessões, e finalmente, no mês de setembro, Ellie foi considerada curada.

Polícia investiga Cláudia Raia

Polícia investiga Cláudia Raia por exercício ilegal da profissão de educadora física

Máscaras que não protegem da covid

3 Máscaras que não protegem da covid-19 (e quais protegem!)