em

Nova lei veta o uso de animais para testes em produtos de beleza no Rio de Janeiro

Essa decisão representa um enorme avanço para a causa animal

Apesar de não ser conhecimento de todos, a indústria da beleza ainda utiliza muito dos testes em animais para ver os resultados dos seus produtos. Os efeitos podem ser nocivos para as criaturas, mas também se fala muito dos maus tratos durante esses testes.

Contudo, aqueles que lutam pela causa animal têm muito para comemorar. A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) derrubou nesse mês, dezembro de 2017, um veto estadual e vai sancionar uma lei que proíbe os testes com animais.

A nova lei

Depois de um veto do governador Luiz Fernando Pezão, a nova lei vai valer para todo o estado do Rio de Janeiro. A partir de agora é totalmente proibido usar animais para desenvolver, experimentar ou testar qualquer tipo de produto seja cosmético, perfumes, limpeza ou higiene pessoal. Além disso, os produtos que indicam o uso dos animais em testes também ficam proibidos de serem comercializados.

Mudança de atitude

A nova lei do Rio de Janeiro caminha de acordo com uma tendência mundial. A Europa, os Estados Unidos já adotaram essa medida. Vários estudos e pesquisas científicas debatem a questão ética, jurídica e até mesmo eficácia dos testes em animais.

Com o avanço tecnológico foram surgindo várias alternativas aos testes em animais. As novas propostas, além de não causarem danos as criaturas, garantem resultados mais eficazes e segurança no uso dos produtos cosméticos pelos seres humanos.

Compartilhe esta boa notícia!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comentários

Óleo de coco e bicarbonato de sódio: a combinação perfeita para sua pele

Um teste realizado com droga inovadora diminuiu proteína nociva da doença de Huntington