em

Kardecismo: conheça mais sobre essa doutrina cristã

Se você se interessa por espiritismo, precisa compreender a importância do Kardecismo nessa doutrina
kardecismo
Crédito: Pxhere

Se você já ouviu falar em Kardecismo, já ouviu falar em Espiritismo. Mas sabe o que esses dois termos possuem em comum? Tire suas dúvidas a seguir e, se tiver interesse em se aprofundar no tema, confira dicas de literatura essenciais para começar.

O que é Kardecismo?

kardecismo de allan kardec
Crédito: Wikimedia Commons

Doutrina religiosa e filosófica, foi codificada pelo pedagogo francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, que usava o pseudônimo Allan Kardec. É desse pseudônimo que nasceu o termo.

Essa designação foi utilizada pelas enciclopédias com a Barsa e a de Oxford como sinônimo da Doutrina Espírita. Entretanto, os pensadores espíritas, incluindo Kardec, a rejeitam como tal, pois esse termo transmite a ideia de que Kardec foi criador do Espiritismo, o que não é verdade. Ele foi apenas um codificador para que essa doutrina passasse a ser respeitada e considerada uma religião. Em suas próprias palavras:

“Entre o Espiritismo e outros sistemas filosóficos há esta diferença capital; que todos estes são obras de homens mais ou menos esclarecidos, ao passo que, naquele que me atribui (o Espiritismo), eu não tenho o mérito da invenção de um só princípio. Diz-se: a filosofia de Platão, de Descartes, de Leibnitz; nunca se poderá dizer: a doutrina de Allan Kardec; e isto, felizmente, pois que valor pode ter um nome em assunto de tamanha gravidade? O Espiritismo tem auxiliares de maior preponderância, ao lado dos quais somos simples átomos.”

– Allan Kardec, O Que é o Espiritismo, Cap. I, 2° diálogo: “Elementos de convicção”.

Há muitos mitos sobre essa religião e confusão sobre a diferença desse termo para o Espiritismo. Confira agora algumas verdades e entenda um pouco mais sobre essa doutrina.

Kardecismo x Espiritismo

Como você leu acima nas palavras do próprio Allan Kardec, ao falar em Kardecismo também está falando em Espiritismo, Doutrina Espírita ou Espiritismo Kardecista. Esses termos não são opostos, nem superiores um ao outro, e sim, complementares. O que ocorre é que antigamente, para que o Espiritismo pudesse ser considerado uma doutrina, havia a necessidade de muitos estudos científicos e filosóficos acerca das crenças que o envolviam.

Então, como foi o professor Allan Kardec que teve essa importante missão de estudar e transmitir seu conhecimentos em forma de ensinamentos por meio das principais obras do Espiritismo, assim consideradas até hoje, esse termo ficou assim estabelecido em referenciando seu nome. Portanto, o Kardecismo pode ser considerado a forma de conceituar o Espiritismo.

Principais literaturas

Para que possa imergir no Kardecismo, ou Espiritismo, é muito importante que absorva conhecimentos por meio do chamado pentateuco kardequiano, que são as 5 obras básicas do Espiritismo. São eles:

  • O Livro dos Espíritos (filosofia);
  • O Livro dos Médiuns (ciência);
  • O Evangelho Segundo o Espiritismo (moral evangélica);
  • O Céu e o Inferno (sobre a justiça divina);
  •  A Gênese (analisando a Terra e o Universo, assim como os milagres e os predições).

Todos esses livros foram escritos entre os anos de 1857 e 1865, junto com outras obras escritas por Kardec, por meio das quais estabeleceu a Doutrina dos Espíritos ou o Espiritismo Cristão.

Onde acontecem os encontros?

kardecismo encontros
Crédito: Centro Kardecista Os Essênios

Para começar a participar de encontros, você pode procurar por um Centro Espírita na sua cidade. Nesse centro são realizadas diferentes atividades, como reuniões de estudo doutrinário, reuniões mediúnicas, reuniões de assistência espiritual e reuniões de divulgação.

Essas reuniões ocorrem em dias e horários pré-estabelecidos e você pode obter essas informações no próprio centro, fazendo uma visita para tirar suas dúvidas. Então, poderá começar a participar, tendo em mente que o objetivo principal é obter conhecimento para compreender e encontrar o seu próprio sentido de sintonia com Deus.

8 Fatos sobre o Kardecismo que você não sabe

Ao iniciar seus estudos sobre Espiritismo, é comum que tenha dúvidas simples, que aliás são as mesmas das pessoas que não conhecem essa doutrina. As dúvidas mais populares e que você vai desvendar agora, são as seguintes:

1. Ser médium é uma escolha

Para os espíritas, todas as pessoas têm o dom da mediunidade, em diferentes níveis. Já para ser médium é preciso trabalhar e desenvolver esse dom. Essa é uma opção, a pessoa pode escolher desenvolver ou não a sua mediunidade.

2. Nem todos que praticam o Kardecismo veem ou recebem espíritos

Há o mito que todos os espíritas conseguem sentir, enxergar ou receber espíritos, mas isso não é verdade. Não é preciso ter esse dom para se tornar um kardecista. Os espíritos só incorporam em quem é médium, portanto, que estudou e trabalhou para desenvolver a sua mediunidade. A incorporação acontece em alguns rituais espíritas, como na hora de dar um passe, por exemplo, e nunca é feito com presença de público; é um ritual sagrado e reservado.

3. O passe não é dado por um espírito incorporado no médium

Ao contrário do que se pensa, o passe é dado pelo médium, não pelo espírito incorporado. Antes do momento de dar o passe, o médium incorpora o espírito, capta suas energias, e só então vai para a sala de passe para realizar a transmissão energética.

4. Nem todo mundo foi alguém ilustre em uma encarnação passada

Muitas pessoas acham que vão fazer um aprofundamento espírita e descobrir que foram, em vidas passadas, reis, mártires como Joana d’Arc, líderes e pessoas ilustres como Cleópatra e outras figuras conhecidas. A maioria das pessoas é a encarnação de pessoas comuns de épocas passadas.

5. Os espíritas usam de matemática e lógica para explicar a reencarnação

A reencarnação foi estudada profundamente por Allan Kardec e por muitos outros estudiosos antes de fazer parte da doutrina. Segundo esses estudos, existem vários mundos e planos em várias escalas de evolução.

O planeta Terra seria um local de provas e purificação onde vivem 7 bilhões de espíritos encarnados (que são os habitantes vivos do mundo) e 24 bilhões de desencarnados, que se podem estar no plano espiritual esperando para voltar à encarnação ou que já se purificaram e seguem ajudando os encarnados em sua evolução.

6. Os Kardecistas acreditam em Deus

Ao contrário do que muitos pensam, a doutrina espírita é cristã, pois acredita em Cristo e em seus ensinamentos. No Kardecismo existe apenas um Deus, onisciente, onipresente e onipotente e ele não tem a figura de imagem e semelhança aos humanos, ele sequer tem uma forma ou imagem.

7. Não existe a obrigatoriedade de frequentar um centro espírita para ser kardecista

O Kardecismo é uma escolha de vida, não uma obrigação. Normalmente, quem é espírita, vai ao centro para receber um passe ou para fazer tratamentos espirituais para encaminhar a sua evolução. Já quem é médium e trabalhador do centro, vai pelo menos duas vezes na semana para cumprir suas funções. Nada impede que você exerça a doutrina em sua casa, por exemplo.

8. Muitas orações são semelhantes às da Igreja Católica

Você sabia que os kardecistas também rezam o Pai-Nosso? Sim, o Pai-Nosso, a Ave-Maria e, em alguns centros, a oração de São Francisco, também faz parte da doutrina espírita e são oradas com pequenas alterações.

Redigido por Priscilla Riscarolli

Graduada em Comunicação Social, decidiu trocar as campanhas publicitárias pela produção de conteúdo para inspirar as pessoas a enriquecerem suas vidas com mais informação, bem-estar e criatividade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0
Comentários

comentários

descascar ovo de codorna
Como descascar ovo de codorna rápido
10 Receitas de geleia de morango