em

Jogador de futebol fica cego de um olho por causa de parasita na córnea

O homem usava lente de contato, o que foi um agravante no caso

Crédito: Daily Mail

Muitas doenças podem atingir os olhos, porém como parecem extremamente protegidos, acabam tendo menos atenção. Porém, saiba que existe um parasita que pode fazer com que você chegue até o ponto de ficar cego. Certamente ele depende das condições corretas para se instalar, sendo favorecido pelo uso de lentes de contato.

Da mesma forma que as regras de higiene e certos cuidados, evitam a contaminação por parasitas intestinais e outros, você tem que cuidar dos olhos. Mas você conhece que parasita é esse e o que ele faz? Esse homem conheceu da pior forma possível. Veja como ele descobriu que poderia ter que tirar o olho direito.

Cego de um olho por causa de parasita na córnea

Cego de um olho por causa de parasita na córnea
Crédito: Daily Mail

Há quase um ano que Nick Humphreys está sofrendo com um processo que ele nunca imaginaria possível. Cego do olho direito, ele está lutando para se manter lúcido e saudável, enquanto espera um transplante de córnea. Isso porque seus olhos são essenciais para o seu trabalho, tanto como jogador amador quanto como jornalista.

Meses de tratamento intensivo, cirurgias e muita dor. Além disso, ele acabou caindo em depressão, por ter que ficar recluso em casa. A menor exposição à luz incomoda e dói, fazendo com que ele tivesse que ficar sem trabalhar. Sem trabalho, seu esporte e sem sair de casa, as coisas andam complicadas para Nick.

Tudo isso porque ele não tinha as informações necessárias para evitar o problema. Diagnosticado com problemas de visão desde os 4 anos, ele usou óculos por toda a vida. Porém, há alguns anos, ele passou a optar por lentes de contato. Além de deixar o visual mais bonito para ele, era prático e facilitava durante os jogos da sua equipe de futebol.

Contaminação

Cego de um olho por causa de parasita na córnea contaminação
Crédito: Daily Mail

O que ele não sabia é que usar a lente por muito tempo, nadar com ela e, principalmente, tomar banho, eram riscos altos de contaminação. E foi exatamente o que aconteceu com Nick. Depois do treino da equipe, ele ia tomar banho para se direcionar ao trabalho. Fazia isso três vezes na semana e nunca tirava a lente.

Essa é uma ação erradíssima, pois aumenta as chances de contrair um parasita especializado em lentes de contato: a Acanthamoeba. Causadora da ceratite ou queratite, essa ameba é geralmente inofensiva,  limpando a água em rios e afins, destruindo bactérias. Porém, quando alojada no olho, é um problema chato para resolver, que pode levar à cegueira.

Ao tomar banho ou nadar com as lentes, a ameba pode ‘ficar presa’ entre elas e o cristalino. Dada a fricção da lente no cristalino, ela encontra abertura para se alojar e multiplicar. Dessa forma, acaba gerando uma inflamação que pode destruir a região. Além do banho, a higiene com as lentes também pode abrir uma porta para essa ameba, como lavar com água da torneira e não com o produto.

Nick nunca foi informado sobre o banho, nem na embalagem das lentes, nem pelo oftalmologista que o acompanhava. Foram assim 18 meses entre colírios de hora em hora – inclusive à noite – e duas cirurgias. Ele está agora na fila para receber o transplante, depois de passar por diversos procedimentos invasivos e dolorosos.

Em entrevista para um jornal britânico, ele disse: “se eu tivesse a menor ideia de que isso era uma possibilidade remota, eu nunca teria usado lente. É crucial que as pessoas saibam que isso é uma realidade e isso pode acontecer por causa de algo tão simples como entrar no chuveiro”. O jogador amador relatou também que perdeu 18 meses da vida por algo tão fácil de ser evitado. Além disso, afirmou que nunca mais vai usar lentes de contato.

Cuidados a ter com lente de contato

A lente pode ser prática e ajudar no dia a dia de algumas pessoas, porém alguns cuidados devem ser tomados, para evitar casos como do Nick. Veja então o que fazer:

  • Use somente o tempo indicado: não passe de 12 horas de uso contínuo e troque de acordo com a indicação do seu oftalmologista.
  • Passe lápis somente por fora do olho: sabe aquela linha super definida, bem na base do olho? Isso pode causar inflamação nos olhos.
  • Higienize corretamente: lave com o produto indicado pelo seu oftalmologista e nunca com água da torneira, que pode ter a Acanthamoeba.
  • Lave as mãos antes de tocar nas lentes: se possível, lave e desinfete com álcool em gel, antes de tocar na lente.
  • Guarde corretamente: use o estojo adequado, sendo trocado a cada três meses. Nunca coloque em água e sempre na solução para lentes.
  • Vá ao oftalmologista: mesmo que seja sem grau, a lente tem que estar adequada aos seus olhos. Se já usa lente, faça uma visita a cada 6 meses.
  • A lente é somente sua:  mesmo que seja um familiar ou melhor amigo, não compartilhe suas lentes. Você pode contrair bactérias e arrumar sérios problemas fazendo isso.

file de frango a milanesa

10 Receitas de filé de frango à milanesa

Suar emagrece: mito ou verdade?