o que não ter na casa de pessoas com rinite alérgica
Crédito: Freepik
em

6 Itens para não ter em casa se tem rinite alérgica

A poeira é um dos principais agentes causadores de alergia, então tudo o que acumula poeira deve ser evitado

A rinite alérgica é quando processos alérgicos causam a inflamação das mucosas do nariz. Então, a pessoa começa a ter sintomas como coriza, nariz escorrendo, congestão nasal, sensação de pressão na região do nariz, espirros, tosse, olhos vermelhos e lacrimejantes, além de coceira nos olhos, nariz, no céu da boca e garganta.

Existem tratamentos para conter as crises de rinite alérgica, que podem ser feitos com medicamentos para bloquear a reação alérgica exagerada que o organismo libera, outros para tratar da inflamação e também os clássicos sprays para a congestão nasal.

Mas, em todos os casos, o mais importante é evitar os gatilhos, ou seja, se manter longe dos agentes alérgenos que desencadeiam uma crise. Então, veja agora quais são os itens que não deve ter em casa para evitar que a rinite alérgica seja desencadeada.

1. Tapetes

Pelo menos no quarto da pessoa que tem rinite alérgica não devem ser colocado tapetes ou carpetes no piso. Se o caso for grave, evite os tapetes na casa inteira, principalmente os mais grossos. Os tapetes acumulam muita poeira, e quando são pisados, a poeira sobe, entrando nas vias respiratórias e levando a uma crise.

2. Cortinas grossas e almofadas

Assim como os tapetes, as cortinas de tecido grosso e as almofadas nos sofás e camas também acumulam a poeira que entra pela janela. Então, as cortinas ideais são as de voal, que podem ser lavadas com frequência e secam bem rápido, e as almofadas devem mesmo ser evitadas, ou tê-las na menor quantidade possível, lavando as capas com frequência.

3. Móveis revestidos com tecidos porosos

Em casos de rinite alérgica grave por causa de poeira, até mesmo o tecido dos sofás, pufes, cabeceiras e cadeiras pode ser um problema. Nesse caso, o ideal é revestir tudo com couro sintético ou napa, que são lisos e fáceis de limpar todos os dias, evitando a poeira que se acumula.

4. Plantas dentro de casa

As plantas devem ser evitadas por dois motivos: um deles é quando a pessoa tem alergia ao pólen das flores, então devem ser evitadas as plantas que dão flores. O outro motivo é que as folhas das plantas acumulam poeira, e se ficarem perto de onde está a pessoa alérgica, podem desencadear crises. Só tenha plantas se tiver o cuidado de passar um paninho úmido nas folhas com frequência.

5. Prateleiras com muitos objetos

Para ter uma grande prateleira cheia de livros e outros objetos na casa de uma pessoa com rinite alérgica, é preciso ter o hábito de limpar cada objeto e a prateleira toda semana. Nada pior do que um aglomerado de objetos acumulando poeira, principalmente se for em um cômodo que a pessoa alérgica passa mais tempo.

6. Piso de taco

Os pisos de taco vão formando pequenas aberturas nas juntas com o passar do tempo, e ali se acumula muita poeira. Se for um piso bem nivelado, nem precisa arrancar. Basta contratar um profissional especializado para instalar um piso vinílico ou laminado por cima dos tacos. Essas opções são térmicas e bem fáceis de limpar, além de não terem rejuntes.

Limpeza e pouca quantidade de objetos

De modo geral, a pessoa que sofre muito com a rinite alérgica precisa de um ambiente sempre muito limpo e com poucos objetos, pois um dos principais gatilhos de alergia é a poeira acumulada. Então, quanto menos coisas tiver, e quanto mais fáceis forem de limpar, melhor.

A umidade também pode ser um fator de risco para crises de rinite alérgica. Então, se mantiver a casa bem limpa e ver que as crises não passam, o problema pode estar nas paredes úmidas.

Veja essas dicas de como reduzir a umidade em casa.

como evitar bicho no arroz cru

Como evitar bicho no arroz cru: veja essas dicas de armazenamento

Mihaela Noroc

Fotógrafa retrata a beleza das mulheres ao redor do mundo