em

11 Hábitos que colocam seu cachorro em risco

Saiba como coisas aparentemente normais podem fazer mal ao seu companheiro
Crédito: Freepik

Cuidar de um animal de estimação exige responsabilidade, pois eles não têm como cuidar de si mesmos. Alimentação, higiene, atividades físicas e outras coisas corriqueiras que fazem parte do seu a dia podem colocar seu cachorro em risco.

Hábitos que colocam seu cachorro em perigo

hábitos que colocam seu cachorro em risco entenda
Crédito: Freepik

As chances de vocês estar fazendo isso com o seu melhor amigo são grandes e o pior: você não tem a menor noção de que esses hábitos podem colocar seu cachorro em risco. Saiba quais são eles e como evitar qualquer malefício para ele.

1. Cortar a unhas do jeito errado

Cortar as unhas do seu cachorro pode ser desafiador e até perigoso para ele. O ideal é que você se habitue a fazer isso desde filhote, para que ele se acostume. Se não for o caso, todo cuidado e atenção.

Aparar as unhas exige técnica e o ideal é que seja realizada por profissionais. Isso se dá devido ao fato de que somente a ponta pode ser cortada, pois dentro da unha você encontra o sabugo, que, se atingido, causa muita dor ao animal.

Além disso, pode atingir uma veia, que poderá gerar sérios transtornos.

2. Dar banho incorretamente

Dar banho toda semana pode causar dermatite no seu cão, pois a pele dele não é própria para isso. Além disso, o pH da sua pele é diferente da deles, então nada de shampoo de gente para usar no cachorro.

O ideal é usar shampoo apropriado, sem deixar que entre água nos ouvidos ou nos olhos, enxaguando muito bem e secando adequadamente.

Passar a toalha em movimentos de vai e vem, quando o cachorro é muito peludo, pode embaraçar os pelos e dar muito mais trabalho, então seque na direção dos pelos e nunca contra.

O uso de secador deve ser cuidadoso também, com ar morno para frio e nunca quente, pois além de queimar a pele, pode estimular a proliferação de agentes causadores de doenças.

3. Ignorar seus dentes

Quantas vezes seu cachorro teve os dentes escovados esse mês? Um erro muito comum que os donos cometem é esquecer completamente da dentição dos seus cachorros.

Escovar os dentes ajuda a evitar problemas sérios, como a formação de placa bacteriana e até mesmo perda dos mesmos. Assim como os humanos, eles precisam de escovação periódica. O ideal é de uma a duas vezes por semana, com uma escova macia e pasta de dente adequada para cachorro.

4. Escovar os pelos

hábitos que colocam seu cachorro em risco como
Crédito: Freepik

A escovação pode se tornar um pesadelo, se você escolhe a escova errada. Existem diversos tipos e comprimentos de pelos, sem contar os subpelos, e a escovinha deve ser adequada a eles.

Cães com pelo longo podem usar escovas mais compridas, porém se um de pelo curto utilizar a mesma, vai machucar sua pele. A força realizada também interfere no resultado final, podendo ferir a pele do cachorro, dando assim espaço para dermatites, infecções e até mesmo a temida berne.

5. Fazer a tosa por conta própria

Os pelos servem para proteger seu amigo, mas as vezes passam do ponto, sendo a tosa a melhor opção, ainda mais em países quentes como o Brasil.

Porém, fazer isso em casa expõe seu melhor amigo a um corte, desde os mais leves até riscos de perda de visão e outras coisas mais severas. O mais aconselhável é levar a um especialista, que irá fazer a tosa higiênica, melhorando não apenas a aparência, mas também a saúde do seu pet.

6. Dar muita comida

Ver a alegria ao receber a comida e aquela agonia de ficar lambendo e arrastando a vasilha ao final pode até dar vontade de dar mais comida, mas não deve. Seu amigo tem uma quantidade certa de alimentos a consumir, como todo ser vivo. Se você dá comida demais ou esquece de alimentar, certamente ele terá problemas sérios.

Uma boa alimentação, com ração de qualidade ou uma comida feita especificamente para ele vai garantir uma boa saúde, sem obesidade ou subnutrição.

Veja esse vídeo sobre a recuperação de um cãozinho obeso. Está em inglês, mas dá para acompanhar sua evolução pelas imagens.

7. Dar comida de gente

Comida de gente não é comida de cachorro! São organismos totalmente diferentes, como poderiam se nutrir da mesma forma?

Seu cachorro não está preparado para lidar com doces, pizza, pão e afins. Inclusive, alguns alimentos são verdadeiros venenos para seu pet! Então, se quiser agradar, que tal um petisquinho saudável, bem pouquinho e de vez em quando?

8. Fumar perto dele

É certo de que o cigarro faz muito mal para quem usa e para toda a família. E será que prejudica o seu cachorro? O sistema respiratório do seu cão é menos elaborado do que o seu, tendendo a adoecer mais rapidamente quando é um fumante passivo.

As chances de ter câncer de pulmão são muito maiores em cães de pessoas que fumam, pois eles inalam toda a fumaça. Levando em consideração que o olfato canino é excelente, imagine o quanto ele não sofre sentindo o cheiro de todos os venenos encontrados no cigarro.

9. Não brincar

Brincar com seu cão vai muito além da atividade física. Brincar significa deixar musculatura e ligamentos em dia, evitando problemas como a displasia coxo-femural. E vai muito além disso: faz parte do processo de crescimento, conhecimento e compreensão do cachorro, desenvolvendo sua inteligência.

Faz também com que ele tenha uma maior sensação de pertencimento, pois jogos com a matilha são fundamentais para a ligação do bando, que é como seu cachorro compreende.

10. Deixá-lo esperando para o xixi

quais hábitos que colocam seu cachorro em risco
Crédito: Freepik

Você leva seu cachorro para o “banheiro” apenas uma vez ao dia? Então pode estar prejudicando o seu sistema urinário e gastrointestinal.

Se ficar mais do que 12 horas sem fazer suas necessidades, o cachorro pode desenvolver infecções, constipação, alteração nas fezes e ainda apresentar problemas de comportamento.

O ideal é levá-lo ao menos duas vezes ao dia para o passeio do xixi, lembrando de sempre carregar um saquinho para não deixar nada pela rua.

11. Brinquedos adequados

Dar brinquedos adequados é fundamental para a saúde do seu cão. Se forem muito pequenos e seu cão, muito afoito, podem causar sufocamento.

Há risco também dele mastigar e engolir pedaços de plástico ou borracha. Se seu cachorro é um mastigador nato, dê brinquedos mais duros ou ossinhos que possam ser engolidos.

Cuidado para não dar brinquedos de criança para o cachorro sem supervisão, pode realmente fazer muito mal para ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0
Comentários
suco de tamarindo
Suco de tamarindo: 12 receitas que são uma explosão de sabores
benefícios do caju
Benefícios do caju para a saúde