Grupo se organiza e doa quase 3.500 refeições para quem tem fome
Crédito: Reprodução Instagram
em

Grupo se organiza e doa quase 3.500 refeições para quem tem fome

No primeiro dia, eles ficaram tristes, pois não tinham comida para todos

E se ao invés de apenas se sentirem mal com a atual situação, as pessoas decidirem fazer algo para melhorar? Claro que pequenos gestos de caridade não vão fazer com que tudo se resolva, mas certamente fazem bem a muitas pessoas. E foi com esse pensamento que um grupo de amigos e voluntários decidiu fazer a diferença. Mas eles não esperavam pelo que viria a seguir.

Em um bate papo informal entre amigos que trabalham na Casa da Caridade, entidade voluntária em Fortaleza (CE), surgiu o tema isolamento e o quanto isso está atingindo a população. Em especial, aqueles que dependem de restaurantes, lojas e afins para poder se alimentar, como as pessoas em situação de rua. Uma situação difícil, até mesmo em tempos normais, imagine durante a pandemia.

Foi então que eles tiveram a ideia de fazer quentinhas durante o almoço e jantar e distribuir para quem precisa. Para isso, se uniram com outra instituição parceira, a Nosso Lar São Francisco, e juntos prepararam as primeiras 70 marmitas para a primeira parte do dia, feitas e distribuídas com amor. Mais algumas horas de trabalho e também a noite foi sem fome para 70 pessoas.

Porém, um misto de satisfação e tristeza tomou conta do grupo, pois muitas pessoas ainda precisavam de alimentos, e eles não tinham. A situação funcionou como um motivador para que eles entrassem em contato com a comunidade, pedindo apoio. O resultado foi emocionante, eles passaram de 140 quentinhas por dia para 750!

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Nosso Lar Francisco de Assis (@nossolarfranciscodeassis) on

Agora, eles podem ajudar muitas pessoas e querem crescer ainda mais. Se quiser ajudar, pode entrar em contato com os organizadores no Instagram, especialmente a coordenadora Marina Lobo. Lembrando sempre da máxima presente na belíssima oração de São Francisco de Assis: “é dando que se recebe“.

cuidados com a planta comigo-ninguém-pode

Comigo-ninguém-pode: veja as dicas de cultivo dessa planta

Sem visitas há 6 meses, idosa pede para morrer

Sem visitas há 6 meses, idosa pede para morrer